• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2014.tde-04022014-101511
Documento
Autor
Nome completo
Francisco Sales Fernandes
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2013
Orientador
Banca examinadora
Godoy, Wesley Augusto Conde (Presidente)
Ramalho, Francisco de Sousa
Yamamoto, Pedro Takao
Título em português
Dinâmica e distribuição espacial de diferentes espécies de pulgões e inimigos naturais em consórcio de erva-doce com algodão de fibra colorida
Palavras-chave em português
Aphis gossypii
Cycloneda sanguínea
Hyadaphis foeniculi
Consórcio
Insetos sugadores
Resumo em português
O cultivo de plantas oleaginosas é uma das principais atividades de subsistência para pequenos agricultores na Paraíba. Porém estes cultivos são afetados por pulgões. Alternativas agroecológicas têm sido consideradas como uma estratégia eficiente no controle de insetos sugadores. Este estudo tem o objetivo de relatar a influência do consórcio de erva-doce (Foeniculum vulgare) e algodão (Gossypium hirsutum) com fibra colorida nas populações de Hyadaphis foeniculi (Passerini, 1860) (Hemiptera: Aphididae) e Aphis gossypii Glover, 1877 (Hemiptera: Aphididae) e do principal inimigo natural Cycloneda sanguinea (Linnaeus, 1763) (Coleoptera: Coccinelidae) ao longo do tempo. Os experimentos foram conduzidos nos anos agrícolas de 2009, 2010 e 2011 na Área Experimental da Embrapa - Algodão localizado no município de Lagoa Seca - PB, Brasil. Utilizou-se o delineamento experimental de blocos ao acaso com três tratamentos: cultivo de erva-doce solteiro, algodão solteiro e erva-doce consorciada com algodão, distribuído em quatro repetições. O levantamento populacional dos pulgões e seus respectivos inimigos naturais na área experimental ocorreu em intervalos semanais do início até o fim do ciclo produtivo da erva-doce e do algodão com fibra colorida em cada ano de estudo. A dinâmica e distribuição dos insetos tanto no algodão quanto na erva-doce em ambos os sistemas de cultivo foram analisados através da ANOVA e as médias foram comparadas pelo teste de Student-Newman-Keuls (P = 0,05). A análise de associação interespecífica ao longo dos três anos de estudo foi baseada na presença e ausência de pulgões e seus inimigos naturais nos dois tipos de cultivos. Foram utilizados modelos matemáticos de equações de diferença para explicar o comportamento dos pulgões e do seu predador. A taxa de crescimento da presa (K1), qualidade da planta de algodão (Qa) e qualidade da planta de erva-doce (Qe), taxa de chegada da praga na planta, resposta numérica do predador foram inclusos nos modelos e analisados em diagrama de bifurcação. Tanto no algodão quanto na erva-doce solteira foi encontrado mais pulgões ápteros e alados do que no sistema consorciado. Independentemente do sistema de cultivo, as regiões da planta de algodão com maior concentração de A. gossypii foram a apical e a mediana, enquanto que a região da planta de erva-doce com maior número de H. foeniculi áptero e alado foi a apical. A produção de picos populacionais de A. gossypii e H. foeniculi se deu em idade distinta das plantas solteiras ou consorciadas. A. gossypii e H. foeniculi na maioria dos casos não coocorreram no consórcio. A movimentação do predador C. sanguinea foi geralmente associada ao sistema de cultivo consorciado e isto se deve provavelmente em função de A. gossypii e H. foeniculi áptero ou alado que ocorreram em épocas distintas ao longo do ano. A qualidade da planta, tanto no sistema de cultivo de algodão ou erva-doce solteiro quanto em algodão ou erva-doce no sistema de cultivo consorciado, mudou o comportamento dos insetos com K1 superior a 1,4. Portanto, o consórcio de algodão com erva-doce pode ser ferramenta importante para o manejo integrado de pulgões.
Título em inglês
Dynamics and spatial distribution of aphids species and their natural enemy in intercropping of fennel and cotton with colored fibers
Palavras-chave em inglês
Aphis gossypii
Cycloneda sanguinea
Hyadaphis foeniculi
Intercropping
Suck insects
Resumo em inglês
The cultivation of oilseeds is considered as major activity of small farmers in Paraiba State. However, these crops are affected by aphids. Agroecology alternatives have been considered as an efficient strategy in sucking insects. This study has the objective of reporting the influence of colored fiber cotton (Gossypium hirsutum) intercropped with fennel (Foeniculum vulgare) on populations of Hyadaphis foeniculi (Passerini, 1860) (Hemiptera: Aphididae) and Aphis gossypii Glover, 1877 (Hemiptera: Aphididae) and their natural enemy Cycloneda sanguinea (Linnaeus, 1763) (Coleoptera: Coccinelidae) over the time. The study was conducted on 2009, 2010, and 2011 seasons in Experimental Station of the Embrapa - Cotton, placed in the municipality of Lagoa Seca, Paraiba, Brazil. A randomized block design was used with three treatments: sole fennel, sole cotton, and colored fiber cotton intercropped with fennel, distributed in four replications. The population study of aphids and their natural enemy was carried out weekly within of each season. The dynamic and distribution of insects in sole cotton, sole fennel, or in cotton-fennel intercropping systems were analyzed by the ANOVA and the means were compared by the Student-Newman-Keuls (P = 0.05) test. Interspecific association was used to analyze the dynamic herbivore-plant and predator-prey over the three years study, based in aphid and their natural enemy presence or absence in sole crop or intercropping systems. Difference equations have been used to explain the behavior of aphids and their predator. Growth rate of pest (K1), quality of cotton plant (Qa) and fennel plant (Qe), pest immigration rate and the numerical response of predator were included in the model and showed in bifurcation diagrams. Both sole cotton and sole fennel hosted more aphids than cotton-fennel intercropping system. Independently of the crop system, in the cotton plants, A. gossypii populations were highest in the apical and middle regions, whereas in fennel, H. foeniculi apterous and alate populations were highest in the apical regions. A. gossypii and H. foeniculi peaked in different ages of sole crop or intercropping system. In many cases there was no co-occurrence of A. gossypii and H. foeniculi in intercropping systems. C. sanguinea was associated with the intercropping systems in response to A. gossypii and H. foeniculi that were found in distinct times over the year. The plant quality in both cotton and fennel in sole crop or intercropping system, changes the insect behavior with K1 higher than 1.4. Therefore, cotton-fennel intercropping can be used in aphids integrated pest management.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-02-12
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.