• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2002.tde-07082002-160112
Documento
Autor
Nome completo
Cristina Suarez Copa Velasquez
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2002
Orientador
Banca examinadora
Sorrentino, Marcos (Presidente)
Brandão, Carlos Rodrigues
Tassara, Eda Terezinha de Oliveira
Título em português
Da formação de grupos à ação coletiva: uma análise com grupos de jovens do assentamento rural da fazenda Ipanema - Iperó-SP.
Palavras-chave em português
ecologia (educação)
grupos sociais
organização social
reforma agrária
Resumo em português
O objetivo principal dessa dissertação foi analisar o processo de formação do JUMAFI (Jovens Unidos para a Mobilização da Fazenda Ipanema), grupo de jovens do assentamento rural da Fazenda Ipanema, localizada no município paulista de Iperó, motivados pela busca a alternativas de geração de renda ambiental e socialmente sustentável, sob a luz da Educação Ambiental. Deste modo, concluí ser necessário construir uma análise a partir de uma visão de complementaridade de ações, da compreensão da lógica da ação coletiva dos grupos sociais existentes na comunidade e de uma análise comportamental sobre as iniciativas e a história de formação dos grupos locais, das experiências coletivas vividas pelos agricultores, e, principalmente, através da experiência vivida pelos jovens na organização do JUMAFI. Centrei minha análise na noção de participação e organização social, analisando a formação dos grupos e os aspectos da vida cotidiana. Utilizando elementos da pesquisa social qualitativa, e outros procedimentos da pesquisa participante, realizei o acompanhamento no desenvolvimento destes grupos, a fim de apreender os elementos que favorecem ou impedem a ação coletiva em grupos de jovens, buscando perceber as fortalezas e oportunidades vistas por eles no trabalho coletivo.Esta pesquisa esteve dividida em dois momentos: Tempo 1- que se refere ao momento da observação participante e de entrevistas, em que se deu o contato com os jovens do assentamento, o início do envolvimento, a formação do grupo JUMAFI e, também, todo o planejamento das ações do grupo; e Tempo 2 - momento de acompanhamento do desenvolvimento do grupo JUMAFI, momento da ação dos jovens, da gestão das idéias, a fim de colocar em prática as atividades planejadas. No momento 1 da pesquisa, o grupo grande (JUMAFI) demonstrou grande dificuldade em lidar com o trabalho coletivo, em colocar em prática o planejamento da atividades previstas para o grupo, assim como em manter a convivência e a freqüência nos encontros entre os membros do grupo. Aspectos como confiança, afetividade, afinidade e respeito foram elementos identificados por eles como fundamentais para o êxito de um trabalho dessa natureza. No segundo momento da pesquisa, embora o grupo JUMAFI tenha optado por continuar o trabalho para a busca de alternativas de geração de renda, foi dada ênfase a um novo formato, através de grupos pequenos de afinidade e convivencialidade. Concluindo, foi possível perceber que o tamanho do grupo e os aspectos de convivencialidade têm uma forte influência nos aspectos de formação, organização e gestão do espaço coletivo, bem como a forma com que os indivíduos percebem a natureza e estabelecem seus vínculos de respeito e afeto. O trabalho com jovens e o formato pequeno de grupos favorece a participação em grupo, proporciona um senso de responsabilidade maior pelo trabalho, favorece a organização voluntária, os laços afetivos e de troca, havendo espaço para uma participação mais democrática, favorecendo a autonomia dos participantes e a formação de novas lideranças na comunidade. Os grupos se organizam para a auto-expressão, possibilitando maior troca entre os integrantes e maior franqueza nos sentimentos ligados à participação coletiva. Além disso, esse tipo de organização pode, futuramente, favorecer a ação articulada junto à comunidade, permitindo uma atuação em rede. O arranjo metodológico, utilizando elementos da pesquisa participante e da pesquisa qualitativa, favoreceu a participação dos jovens, possibilitando maior expressão dos participantes em relação à pesquisa. Tendo em vista estes resultados, refleti ainda sobre o papel da intervenção social em trabalhos de Educação Ambiental, concluindo que estas intervenções devem estar apoiadas em um referencial teórico elaborado com base nas necessidades sentidas em campo, podendo ser o caminho para a implementação de um processo educativo continuado e não apenas uma.
Título em inglês
From groups formation to collective actions: an analysis with groups of teenagers from the rural sitting on the Ipanema farm – Iperó – SP.
Palavras-chave em inglês
environmental education
land reform
social groups
social organization
Resumo em inglês
The main aim of this dissertation was analyzing the process of formation of the JUMAFI (Teenagers United for the Mobilization of the Ipanema Farm), group of teenagers from the rural sitting on the Ipanema Farm, located in the city of Iperó, in São Paulo state, motivated by the search for alternatives of environmentally and socially sustainable income generation, under the light of the Environmental Education. Thus, I concluded that there is a necessity of building an analysis from a starting view of complementing of actions, from the comprehension of the logics of collective actions from social groups in the community and from a behavioral analysis about the initiatives and the history of the local groups' formation, the collective experiences and, mainly, through the experience gathered by the teenagers in the organization of the JUMAFI. I centered my analysis in the notion of social> participation and organization, analyzing the groups' formation and the aspects of daily life. Using elements from the qualitative social research, and other procedures of participative research, I performed the attendance in the development of these groups, for collecting the elements that favor or prevent the collective action in groups of teenagers, seeking to realize the strength and opportunities seen by them in the collective work. This research is divided in two parts: Part 1 – referred to the participative observation moment and interviews, when there was a contact with the teenagers from the sitting, the beginning of the involvement, the formation of JUMAFI and, also, all the group’s action planning; and Part 2 – moment of attendance of the JUMAFI development, moment of the teenagers’ action, of the ideas management, for putting into practice the planned activities. On the first part, the large group (JUMAFI) showed great difficulty in dealing with the collective work, in putting into practice the planned activities for the group, likewise keeping the living together and the frequency on the meetings between the members of the group. Some aspects like confidence, affectivity, affinity and respect were the elements identified by them as fundamental for the success of a work like that. On the second part of the research, though JUMAFI group has decided to keep the search for income generation activities, there was an emphasis to a new format, through small groups of affinity and living together. Concluding, it was possible to notice that the group size and the living together aspects have a strong influence on the formation, organization and collective space management aspects, like the way the individuals notice the nature and establish their ties of respect and affection. The work with groups of teenagers and the small groups format favor the group participation, provide a stronger sense of responsibility at work, favor the voluntary organization, the affective ties and changing, making room for a more democratic participation, favoring the participants autonomy and the formation of new leaderships in the community. The groups organize themselves for the self-expression, allowing a greater changing among the participants and a higher level of frankness about the feelings connected to the collective participation. Besides, this kind of organization can favor the articulate action at the community level, allowing a network action. The methodological arrangement, using elements of the participative and qualitative research, favored the teenagers' participation, allowing a bigger commitment of the participants to the research. Having in mind these results, I reflected about the role of social intervention in Environmental Education works, concluding that these interventions must be supported by a theoretical referential, elaborated based on the field necessities, being the way for the implementation of an educational process and not only a punctual intervention in field. Finally, I conclude that the Environmental Education, based on a practical and theoretical basis, can be the area of knowledge able to contribute effectively for the process of autonomy and management for groups of teenagers in search of opportunities on the rural, social and environmental sustainable field.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Cristina.pdf (1.53 Mbytes)
Data de Publicação
2002-08-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.