• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Cristiaini Kano
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2002
Orientador
Banca examinadora
Carmello, Quirino Augusto de Camargo (Presidente)
Boaretto, Antonio Enedi
Frizzone, Jose Antonio
Título em português
Extrações de nutrientes pelo meloeiro rendilhado cultivado em ambiente protegido com a adição de potássio e CO2 na água de irrigação.
Palavras-chave em português
água de irrigação
dióxido de carbono
fertirrigação
melão
nutriente
potássio
Resumo em português
O meloeiro rendilhado (Cucumis melo L. var reticulatus Naud.), por apresentar alto valor comercial, tem sido uma opção de plantio para os produtores de hortaliças. Com o objetivo de avaliar as extrações de nutrientes desse meloeiro cultivado em ambiente protegido, em função de doses de potássio e da utilização de dióxido de carbono (CO2) na água de irrigação, (água carbonatada), realizou-se este trabalho no período de setembro a dezembro de 2001 no Departamento de Engenharia Rural da USP/ESALQ, em Piracicaba, Brasil, à latitude de 22º 42’ 30” S, longitude de 47º 30’ 00” W e altitude de 580m. Para isso, foram utilizadas duas estufas, nas quais foram aplicadas quatro doses de potássio (50, 150, 300 e 600 kg ha -1 de K2O) via sistema de irrigação por gotejamento. Em uma das estufas foi aplicado 301,8 kg ha -1 de CO2 via água de irrigação, porém de forma separada da aplicação de potássio. A outra estufa foi mantida no nível atmosférico de CO2 (condição natural). O delineamento experimental utilizado foi blocos casualizados com quatro repetições. Para obtenção da extração dos nutrientes ao longo dos estádios fenológicos, as plantas foram coletadas no dia do transplantio (muda), no desenvolvimento vegetativo, no início do florescimento, no início e meio da frutificação e no período de colheita. Verificou-se que a dose de 300 kg ha -1 de K2O foi a que proporcionou maior produção de frutos, maior peso médio e comprimento médio dos frutos. A aplicação de CO2 via água de irrigação proporcionou aumento da ordem de 11% na produção total de frutos, 20% na produção comercial e 23% no número de frutos comerciais. A extração de nutrientes acumulados na parte aérea teve maior incremento entre o início do florescimento e o início da frutificação, independente dos tratamentos. A ordem de extração dos macronutrientes acumulados na parte aérea foi: potássio > nitrogênio > cálcio > magnésio > enxofre > fósforo. A aplicação de CO2 aumentou a extração de zinco, e diminuiu a extração de potássio e magnésio. Para os micronutrientes, a ordem da extração acumulada na parte aérea em ambos os sistemas utilizados foi: ferro > manganês > zinco > cobre ~ boro. As doses de potássio aumentaram a extração desse nutriente acumulado na parte aérea da planta na colheita, e não influenciaram os demais nutrientes.
Título em inglês
Nutrients extractions by net melon cultivated in greenhouse with potassium and CO2 added in the water irrigation.
Palavras-chave em inglês
carbon dioxide
fertirrigation
irrigation water
melon
nutrient
potassium
Resumo em inglês
For presenting more commercial value, the net melon (Cucumis melo L. var reticulatus Naud.) has been an option of greenhouse planting for the horticulturists. Aiming to evaluate the nutrients extractions from this melon cultivated in greenhouse in function of potassium rates and by the use of carbon dioxide (CO2) in the water irrigation (carbonated water), this work was carried out from September to December 2001, in the experimental area at Agricultural Engineering Department of USP/ESALQ in Piracicaba, Brazil at 22º 42’ 30” S latitude and 47º 30’ 00’ W longitude and 580m of altitude. Two greenhouses were then used in which were apllied four rates of potassium (50, 150, 300 and 600 kg ha -1 of K2O) via drip irrigation system. In one of the greenhouse was apllied 301.8 kg ha -1 of CO2 injected through water irrigation in a separate way from de potassium injection. The other greenhouse was kept in the atmospheric level of CO2 (natural condition). The experiment was conducted in fully randomized blocks, with four replications. To obtain the nutrients extraction through the stages of plant development, the plants were collected in the transplant day (seedling), in the vegetative stage, in the beginning of the flowering stage, in the beginning and in the middle of fruit production and in the harvest period. It was verified that the rate of 300 kg ha -1 of K2O was better to fruits production, to the medium weight and medium height of the fruits. The CO2 injection in the water irrigation increased 11% the total yield 20% of commercial yield and 23% the number of commercial fruits. The greatest increase of nutrient extraction happened between the beginning of the flowering and the beginning of the fruit production being independent of the treatments. The order of macronutrients accumulated in aerial part was: potassium > nitrogen > calcium > magnesium > sulphur > phosphorus. The CO2 injection in the water irrigation increased the zinc extraction and reduced the potassium and magnesium extraction. For the micronutrients in both used systems the order of extraction obtained was: iron > manganese > zinc > copper ~ boron. The potassium rates increased the extraction on this nutrient accumulated in the aerial part of the plant in the harvest and did not influence the other nutrients.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
cristiaini.pdf (797.07 Kbytes)
Data de Publicação
2002-10-30
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.