• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.11.2008.tde-16072008-120405
Documento
Autor
Nome completo
Lucas José Mari
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2008
Orientador
Banca examinadora
Nussio, Luiz Gustavo (Presidente)
Ezequiel, Jane Maria Bertocco
Herling, Valdo Rodrigues
Mattos, Wilson Roberto Soares
Santos, Flavio Augusto Portela
Título em português
Desempenho de bovinos de corte alimentados com rações contendo cana-de-açúcar (Saccharum officinarum L.) fresca ou ensilada e o padrão de fermentação e a estabilidade aeróbia das silagens aditivadas
Palavras-chave em português
Aditivos alimentares para animal
Bovinos de corte
Cana-de-açúcar
Digestibilidade
Fermentação
Lactobacillus
Silagem
Valor nutritivo.
Resumo em português
O presente estudo teve como objetivos avaliar o uso de aditivos químicos e microbiano na ensilagem da cana-de-açúcar (Saccharum officinarum L.), com vistas à composição químico-bromatológica, perdas fermentativas e estabilidade aeróbia das silagens, bem como os efeitos sobre o desempenho de bovinos de corte. No primeiro experimento a cana-de-açúcar ensilada foi comparada com a cana-de-açúcar in natura na alimentação de bovinos, além dessas fontes de volumosos serem avaliadas quanto à composição químico-bromatológica e estabilidade aeróbia. Foram utilizados 63 tourinhos Nelore, alimentados com ração contendo 40% de volumoso, em delineamento em blocos completos, com três tratamentos e seis repetições. Os tratamentos testados foram: cana-de-açúcar in natura (FR), silagem controle (CT) e silagem inoculada com Lactobacillus buchneri (LB). Os animais que receberam rações contendo silagem de cana-de-açúcar apresentaram desempenhos similares aos que receberam rações com cana-de-açúcar in natura. Mesmo apresentando melhora na estabilidade aeróbia, tanto comparativamente à silagem controle, quanto em relação à cana-de-açúcar fresca, a inoculação com L. buchneri não apresentou efeito em melhorar o desempenho dos animais recebendo silagem de cana-de-açúcar. O NRC (1996) subestimou os ganhos e o valor nutritivo dos volumosos, além de superestimar a IMS. Num segundo experimento foram testados aditivos químicos, microbiano e suas associações na ensilagem da cana-de-açúcar com uso de silos experimentais. O delineamento adotado neste caso constituiu-se como inteiramente casualizado, sendo oito tratamentos e quatro repetições. Os tratamentos testados foram: controle (CT), L. buchneri na dose de 5x104 ufc/g MV (LB), 1% da MV da cana-de-açúcar de CaO sem diluição em água (CLs), 1% da MV da cana-de-açúcar de CaO diluído em água (CLa), 1% da MV da cana-de-açúcar de CaCO3 sem diluição em água (CCs), 1% da MV da cana-de-açúcar de CaCO3 diluído em água (CCa), associação dos tratamentos LB e CLs (CLsLB) e dos tratamentos LB e CLa (CLaLB). A cal virgem (CaO) apresentou-se como opção de aditivo na ensilagem da cana-de-açúcar, melhorando a composição químicobromatológica, o valor nutritivo e a estabilidade aeróbia das silagens, entretanto, este aditivo elevou as perdas decorrentes do processo fermentativo. Em um terceiro ensaio avaliarou-se quatro dos tratamentos do ensaio anterior para a alimentação de ruminantes e as fontes de volumosos também foram avaliadas quanto à composição químico-bromatológica e estabilidade aeróbia. Foram utilizados 59 tourinhos threecross, alimentados com ração contendo 40% de volumoso, num delineamento em blocos completos, com três tratamentos e seis repetições. Os tratamentos avaliados foram: silagem controle (CT) e silagem inoculada com Lactobacillus buchneri (LB) e as silagens com os aditivos químicos CaO (CL) e CaCO3 (CC), ambos aplicados a seco na dose de 1% da MV. Os aditivos químicos incorporados à cana-de-açúcar na ensilagem levaram ao menor desempenho dos animais se comparados ao tratamento controle e 16 LB, contudo, o tratamento químico contendo cal virgem apresentou os melhores resultados em termos de composição química e estabilidade aeróbia das silagens neste experimento. Da mesma forma, como observado no primeiro experimento, o NRC (1996) subestimou os ganhos e o valor nutritivo dos volumosos, além de superestimar a ingestão de MS pelos animais
Título em inglês
Performance of beef cattle fed with rations containing sugar cane (Saccharum officinarum L.) either green chopped or ensiled and the fermentation profile and aerobic stability of silages with additives
Palavras-chave em inglês
Additives
Average daily gain
CaO
Digestibility
Green chopped sugar cane
Lactobacillus buchneri
Nutritive value.
Resumo em inglês
The objectives of these studies were to evaluate chemical and microbial additives in sugar cane silages and their effects on chemical composition, fermentative losses and aerobic stability, as well as the effects on the animal performance. In the first trial sugar cane silages were compared to green-chopped sugar cane as part of total mixed rations used to feed ruminants. The forage sources also were tested for chemical composition and aerobic stability. Sixty-three Nellore beef bulls fed with 40% of forage in TMR, in a completely randomized block design, with three treatments and six replications each. The treatments used were: green chopped sugar cane (FR), sugar cane silage without additive (CT) and sugar cane silage with Lactobacillus buchneri (LB). The silage groups (CT and LB) revealed similar performance as green chopped sugar cane group. Eventough, they have showed better results in the aerobic stability test, the LB group did not show better results than the control group. NRC (1996) underestimated daily gains and overestimated DM intake in all treatments. In the second experiment chemical, microbial additives as well as their association were tested in lab-scale sugar cane silages. It was analyzed as a completely randomized design, with eight treatments and four replications each. The treatments were: no additive (CT), L. buchneri applied at 5x104 cfu/g of forage (LB), 1% of CaO in powder form (CLs), 1% of CaO diluted in water (CLa), 1% of CaCO3 in powder form (CCs), 1% of CaCO3 diluted in water (CCa), association of LB and CLs (CLsLB) and association of LB and CLa (CLaLB). The calcium oxide treatment turned out to be a good option in sugar cane silages by enhancing the chemical composition, the nutritive value and the aerobic stability. In the third experiment, four of those eight treatments previously tested were evaluated in animal performance level. The forage sources have been also tested for chemical composition and aerobic stability. For this trial 59 three-cross breed beef bulls were fed TMR with 40% of forage, in a completely randomized block design, with four treatments and five replications each. The treatments were: sugar cane silage without additive (CT) and sugar cane silage with Lactobacillus buchneri (LB) and chemical treatments, 1% of calcium oxide (CL) and 1% of calcium carbonate (CC), both applied in a powder form. The chemical additives led to lower ADG than CT and LB animals. However, the CL treatment showed the best results in terms of chemical composition and aerobic stability among all four treatments. As observed previously NRC (1996) underestimated daily gains and overestimated DM intake.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
lucasmari.pdf (1.05 Mbytes)
Data de Publicação
2008-07-24
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.