• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.11.2003.tde-10092003-160239
Documento
Autor
Nome completo
Adriana Ayres Pedroso
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2003
Orientador
Banca examinadora
Menten, Jose Fernando Machado (Presidente)
Lambais, Marcio Rodrigues
Moraes, Vera Maria Barbosa de
Schocken-iturrino, Ruben Pablo
Silva, Edir Nepomuceno da
Título em português
Estrutura da comunidade de Bacteria do trato intestinal de frangos suplementados com promotores de crescimento.
Palavras-chave em português
antibiótico
bactéria
frango de corte
probiótico
promotor de crescimento
suplemento alimentar para animal
trato intestinal.
Resumo em português
O trabalho objetivou avaliar o efeito de probióticos e antibióticos utilizados como promotores do crescimento sobre o desempenho de frangos de corte e a capacidade dos agentes de alterar o ecossistema intestinal de aves criadas em baterias e sobre piso. Adicionalmente foi estudado o efeito dos probióticos sobre a presença de oocistos na cama das aves. Os antibióticos tiveram sua eficácia, como promotores de crescimento, comprovada para aves criadas sobre piso, mas não em bateria. Foram observadas alterações na estrutura da comunidade de Bacteria no trato intestinal de frangos criados em baterias e sobre piso e suplementados com antibióticos. Não houve evidência de efeito favorável dos probióticos sobre o desempenho e incidência de oocisto na cama das aves. Os probióticos não tiveram a capacidade de colonizar o epitélio intestinal de frangos de corte. Foram observadas discretas modificações na estrutura da comunidade de Bacteria de frangos criados em bateria e sobre piso e suplementados com dietas contendo probióticos. A estrutura da comunidade de Bacteria do intestino delgado de frangos foi modificada em função do ambiente no qual frangos, suplementados com probióticos e antibióticos, foram criados. Frangos isentos de qualquer tipo de promotor de crescimento apresentaram 15 unidades taxonômicas operacionais distintas na microbiota intestinal aderida ao epitélio, predominantemente Lactobacillus e Pseudomonas.
Título em inglês
Bacteria community structure of the intestinal tract of chickens supplemented of growth promoters.
Palavras-chave em inglês
animal food supplement
antibiotic
bactéria
broiler chicken
growth promoter
intestinal tract.
probiotic
Resumo em inglês
This study was conducted to evaluated the effects of growth promoter probiotic and antibiotics on the perfomance and organ morphometry of broiler chickens raised in floor pens and in batteries and the ability of the additive to promote changes in the intestinal ecosystem. Additionally, the effect of probiotics on the presence of coccidia oocysts in the litter was evaluated. The efficacy of antibiotics as growth promoters was observed when the chickens were raised in floor pens but not in batteries. Antibiotic supplementation caused changes in the structure of Bacteria community of the intestinal tract of chicken raised in floor pens or in batteries. The probiotic additives tested did not result in improvement in performance in both environmental or in oocyst incidence in the litter. Also, the probiotic did not have the ability to colonize the intestinal epithelium of the birds. Discrete changes in the structure of Bacteria community were observed when probiotics were supplemented to chickens raised in floor pens or in batteries. Bacteria community structure in the small intestine of chicken was modified as a function of the environmental in which the birds were raised. Chicken fed diets devoid of growth promoters had 15 distinct phylogenetic groups in the microbiota adhered to the intestinal epithelium.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
adriana.pdf (832.83 Kbytes)
Data de Publicação
2003-09-16
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • PEDROSO, A A, et al. Antibiótico como aditivos em rações de frangos alteram a estrutura da comunidade bacteriana intestinal. Revista Brasileira de Ciência Avícola, 2002, vol. 4, nº suplem, p. 89. Resumo.
  • PEDROSO, A A, et al. Desempenho de frangos de corte suplementados com antibióticos mantidos em baterias matálicas ou galpão comercial. Revista Brasileira de Ciência Avícola, 2001, vol. 3, nº suplem, p. 13. Resumo.
  • PEDROSO, A A, et al. Intestinal bacterial community and growth performance of chickens fed diets containing antibiotics. Poultry Science, 2006, vol. 85, nº 3, p. 747-752.
  • PEDROSO, A. A., et al. Performance and organ morphology of broilers fed microbial or antimicrobial additives and raised in batteries or floor pens. Revista Brasileira de Ciência Avícola / Brazilian Journal of Poultry Science, 2003, vol. 5, nº 2, p. 111-118.
  • PEDROSO, A. A., et al. Variabilidade espacial da comunidade bacteriana intestinal de suínos suplementados com antibióticos ou extratos herbais. Revista Brasileira de Zootecnia / Brazilian Journal of Animal Science, 2005, vol. 34, nº 4, p. 1225-1233.
  • PEDROSO, A. A., MENTEN, J. F. M., and M R Lambais. The structure of bacterial community in the intestines of newly hatched chicks. Journal of Applied Poultry Research, 2005, vol. 14, nº 2, p. 232-237.
  • PEDROSO, A A, et al. Eficácia de probióticos na colonização da parede e lúmen intestinal de frangos de corte. In Conferência Apinco 2004 de Ciência e Tecnologia Avícolas, Santos, SP, 2004. Revista Brasileira de Ciência Avícola.Campinas : Fundação Apinco de Ciência e Tecnologia Avícolas, 2004. Resumo.
  • PEDROSO, A A, et al. Probióticos não alteram os índices zootécnicos e a estrutura da comunidade microbiana intestinal de frangos de corte. In Conferência Apinco 2003 de Ciência eTecnologia Avícolas, Santos, 2003. Revista Brasileira de Ciência Avícola.Campinas : Fundação Apinco de Ciência e tecnologia Avícolas, 2003. Resumo.
  • PEDROSO, A A, et al. Variação temporal na comunidade bacteriana intestinal de frangos pelo fornecimento de dietas pré-iniciais com diferentes carboidratos. In Confrência Apinco 2004 de Ciência e Tecnologia Avícolas, Santos, SP, 2004. Revista Brasileira de Ciência Avícola.Campinas : Fundação Apinco de Ciência e Tecnologia Avícolas, 2004. Resumo.
  • PEDROSO, A A, MENTEN, J. F. M., e LAMBAIS, M R. Comunidade bacteriana intestinal de pintos de corte neonatos avaliada através de eletroforese em gel com gradiente de desnaturação (DGGE). In Conferência Apinco 2004 de Ciência eTecnologia Avícolas, Santos, SP, 2004. Revista Brasileira de Ciência Avícola.Campinas : Fundação Apinco de Ciência e Tecnologia Avícolas, 2004. Resumo.
  • PEDROSO, A. A., et al. Bacterial community of commercial probiotics. In XXII World's Poultry Congress, Istambul, 2004. XXII World's Poultry Congress Book of Abstracts., 2004.
  • PEDROSO, A. A., et al. Desempenho de frangos de corte recebendo ração suplementada com aditivosa microbianos e criados em bateria ou em galpão convencional. In XXXIX Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Zootecnia, Recife, 2002. XXXIX Reinião Anula da Sociedade Brasileira de Zootenia, Anais., 2002.
  • Menção Honrosa - Categoria Graduados: 1.o Prêmio de Pesquisa Alltech - Alltech do Brasil Ltda.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.