• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.11.2014.tde-03122014-143934
Documento
Autor
Nome completo
Ana Flávia Gouvéia de Faria
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2014
Orientador
Banca examinadora
Pedreira, Carlos Guilherme Silveira (Presidente)
Giacomini, Alessandra Aparecida
Andrade, Carlos Mauricio Soares de
Braga, Gustavo José
Gomide, Carlos Augusto de Miranda
Título em português
Morfogênese e análise de crescimento de três capins tropicais em resposta à frequência de desfolhação
Palavras-chave em português
Análise de crescimento
Fisiologia de plantas forrageiras
Manejo de pastagem
Morfogênese
Resumo em português
Para que o potencial de cultivares comumente usados como o Marandu {Brachiaria brizantha (Hochst. ex A. Rich.) RD Webster [syn. Urochloa brizantha (A. Rich.) Stapf]; CIAT 6297}, com alta produção como o Tifton 85 (Cynodon spp.), e recentemente lançados como o Mulato II (Convert HD 364®) (Brachiaria híbrida CIAT 36061) possa ser racionalmente e intensivamente explorado é necessário entender como as frequências de corte afetam as respostas produtivas, por meio de inferências fisiológicas. O objetivo foi avaliar e descrever o efeito de duas frequências (28 e 42 dias) sobre as características de análise de crescimento do Mulato II, Marandu, e Tifton 85, e características morfogênicas do Mulato II e Marandu. O experimento foi conduzido em Piracicaba, SP, o delineamento experimental foi de blocos completos casualizados, com quatro repetições. As respostas incluiram índice de área foliar (IAF), taxa de crescimento de cultura (TCC), taxa de crescimento relativo (TCR), taxa de assimilação líquida (TAL), razão de área foliar (RAF) e razão de peso foliar (RPF), filocrono, número de folhas vivas por perfilho (NFV), taxa de alongamento de folhas (TALF) e de colmos (TALC), taxa de aparecimento de folhas (TAPF), densidade populacional de perfilhos (DPP) e taxa de senescência de folhas (TSF). A TCC foi igual para o Mulato II e Tifton 85 mas a RPF foi maior para o Mulato II. O Tifton 85 com menor IAF residual apresentou altos valores de TAL e resultados semelhantes ao Mulato II de TCC. A TAPF e TALF foram maiores no Marandu do que no Mulato II. O filocrono foi maior no Mulato II comparado ao Marandu. Houve interação frequênca x ano para o filocrono, e aos 28 dias o menor filocrono foi no primeiro ano, e com 42 dias não houve diferença entre os dois anos. A TALF, TALC e TSF foram maiores com 42 dias. Houve interação frequência x ano e capim x frequência no NFV. Este foi maior no primeiro ano com 28 e 42 dias, e aos 42 dias nos dois anos. O NFV foi igual no Marandu e Mulato II com 28 dias e maior no Marandu com 42 dias. Tanto o Marandu quanto o Mulato II tiveram maior NFV com 42 dias. A TCC é similar no Mulato II e no Tifton 85, mas a RPF é maior no Mulato II. O Tifton 85 teve menor IAF residual, mas alta TAL e TCC similar ao Mulato II. O Mulato II e o Tifton 85 utilizaram mecanismos diferentes para alcançar a mesma TCC. 28 dias é melhor pois prioriza produção de folhas. Nas características morfogênicas, o Marandu é melhor pois apresentou maiores taxas de crescimento (TAPF, TALF ,NFV) e menor filocrono. Apesar do Marandu ser superior ao Mulato II isso não refletiu em maior acúmulo de forragem e valor nutritivo, devido à DPP ter sido maior no Mulato II. Houve maior TALC e TSF com 42 dias, portanto 28 dias é melhor para evitar altas TALC. Quando houver pluviosidade adequada é necessário a utilização de menor frequência (28 dias) para aumentar a eficiência de colheita da forragem.
Título em inglês
Morphogenesis and growth analysis of three tropical grasses in response to defoliation frequency
Palavras-chave em inglês
Forage physiology
Growth analysis
Morphogenesis
Pasture management
Resumo em inglês
For the potential of cultivars most commonly used as Marandu palisadegrass {Brachiaria brizantha (Hochst. ex A. Rich.) RD Webster [syn. Urochloa brizantha (A. Rich.) Stapf]; CIAT 6297}, with high forage production as Tifton 85 (Cynodon spp.), and grasses recently released as Mulato II (Convert HD 364®) (Brachiaria híbrid CIAT 36061) to be rationally and intensively explored it is necessary to understand how harvest frequency affects productive responses, under a physiological standpoint. The objective was to evaluate and describe the effect of harvest frequency on the growth characteristics of Mulato II, Marandu, and Tifton 85, as well as to study morphogenesis characteristics in Mulato II and Marandu. The experimental design was a randomized complete block with four replications. The trial was carried out in Piracicaba - SP. Response variables included leaf area index (LAI), crop growth rate (CGR), relative growth rate (RGR), net assimilation rate (NAR), leaf area ratio (LAR) and leaf weight ratio (LWR). In addition phyllocron, number of live leaves per tiller (NLL), stem (SER) and leaf elongation rate (LER), leaf appearance rate (LApR), tiller density population (TDP) and leaf senescence (LSR). Mulato II is a option to intensify and diversify pasture grasses in tropical areas due to its high LAI, CGR, LWR and LAR. CGR was similar between Mulato II and Tifton 85 but LWR was highest to Mulato II. On the other hand, Tifton 85 starts the lowest LAI but has high NAR and reaches the same CGR to Mulato II, showing also as good forage option. The LApR and LER were higher an Marandu than Mulato II. Phyllochron was higher in Mulato II compared to Marandu. There was an interaction harvest frequency x year to phyllochron, and with 28 days the lowest phyllochron was at first year, and with 42 days there was no difference between two years. The LER, SER and LSR were higher with 42 days of harvest frequency. There was interaction harvest frequencies x year and cultivars x harvest frequencies to NLL. This was higher in the first year with 28 and 42 days, and at 42 days in both years studied. NLL was equal in Marandu and Mulato II with 28 days and higher in Marandu with 42 days. Marandu and Mulato II had higher NLL with 42 days. CGR is similar in Mulato II and Tifton 85, but the LWR is highest in Mulato II. Tifton 85 had lowest residual LAI, but high NAR and CGR similar to Mulato II. Mulato II and Tifton 85 used different mechanisms to achieve the same CGR. 28 days prioritizes leaf production. In morphogenesis, Marandu is the best because it presented the highest growth rates (LApR, LER, NLL) and lowest phyllochron. Despite Marandu was better than Mulato II, it did not reflect in greater herbage accumulation and nutritive value, due greater TDP in Mulato II. There was highest SER and LSR with 42 days, so 28 days is best to avoid high SER. When there is adequate precipitation, lowest frequency (28 days) increase harvest efficiency.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-12-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.