• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2018.tde-25072018-171606
Documento
Autor
Nome completo
Maiara Maria Franzoni
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2018
Orientador
Banca examinadora
Christoffoleti, Pedro Jacob (Presidente)
Melo, Marcel Sereguin Cabral de
Mendes, Kassio Ferreira
Monquero, Patrícia Andréa
Título em português
Aspectos do glufosinato de amônio como principal ferramenta de controle no manejo de plantas daninhas na soja
Palavras-chave em português
Culturas transgênicas
Impacto ambiental
Liberty Link®
Seletividade
Resumo em português
A soja tolerante ao glufosinato de amônio (Liberty Link ®) foi lançada comercialmente no Brasil na safra 2016/2017, sendo pouco conhecido seu desempenho agronômico e impacto na nodulação e colonização micorrízica arbuscular. O objetivo foi avaliar o esse sistema de produção envolvendo o herbicida glufosinato de amônio nos seguintes aspectos: (i) eficácia de controle de plantas daninhas; (ii) seletividade para a cultura da soja; (iii) impacto dos cultivares de soja e do glufosinato de amônio sobre a nodulação e colonização micorrízica arbuscular. Para isso, foi desenvolvido experimento em campo, em área de produção comercial da cultura, em que tais aspectos foram avaliados em diferentes cultivares de soja (convencional, tolerante ao glifosato ou glufosinato de amônio) e em diferentes manejos de plantas daninhas (com e sem capina, aplicação de 1.440 g e.a. ha-1 de glifosato e 500 g i.a. ha-1 de glufosinato de amônio + 0,5 L ha-1 de óleo vegetal metilado). Foi conduzido experimento em casa de vegetação sobre seletividade dos herbicidas, nas mesmas doses e cultivares transgênicos do experimento em campo. Adicionalmente, foi realizado experimento em condições de casa de vegetação e em laboratório, avaliando a presença de glufosinato de amônio e glutamato na soja tolerante ou sensível ao glufosinato de amônio. Foi possível verificar baixa intoxicação das plantas de soja após aplicação do glufosinato de amônio, com rápida recuperação ao longo dos experimentos. Não houve diferença no controle de plantas daninhas (Alternanthera tenella, Sorghum halepense, Physalis angulata e Parthenium hysterophorus) e na produtividade de soja nos diferentes tratamentos. Pela representação de Draftsman foi possível observar que as espécies A. tenella, P.angulata e P. hysterophorus foram as que mais influenciaram na massa seca da comunidade infestante da cultura. Não houve diferença entre os tratamentos quanto à nodulação. Não se verificou influência da nodulação e micorrização sobre a produtividade. Embora a colonização micorrízica tenha sido significativamente menor na soja tolerante ao glufosinato com aplicação desse herbicida, isso não refletiu em redução da produtividade. Não foram constatados glufosinato de amônio e glutamato nas raízes das plantas que justificasse a diminuição da colonização micorrízica na soja tolerante ao glufosinato devido à aplicação do mesmo. O uso de glufosinato de amônio em soja tolerante ao herbicida, em comparação com outros sistemas utilizados, demonstrou ser seguro e similar à tecnologia tolerante ao glifosato, possibilitando outra opção de ferramenta de manejo de plantas daninhas na cultura da soja, sem interferência na produtividade final dos grãos, especialmente em condições nutricionais adequadas como ocorreu nesse estudo, sendo apenas alertado sobre seu possível impacto negativo na colonização micorrízica arbuscular.
Título em inglês
Aspects of ammonium gluphosinate as the main control tool for weed management in soybean
Palavras-chave em inglês
Environmental impact
Liberty Link®
Selectivity
Transgenic crops
Resumo em inglês
The glufosinate-tolerant soybean (Liberty Link ®) was commercially launched in Brazil in the 2016/2017 harvest, with little knowledge of its agronomic performance and impact on nodulation and arbuscular mycorrhizal colonization. The aim was to evaluate the production system involving the soybean tolerant to the herbicide glufosinate ammonium in the following aspects: (i) weed management effectiveness; (ii) selectivity to the soybean crop; (iii) impact of soybean and ammonium glufosinate cultivars on nodulation and arbuscular mycorrhizal colonization. For this, a experiment was carried out in the field of commercial crop production, in which these aspects were evaluated in different soybean cultivars (conventional, tolerant to glyphosate or ammonium glufosinate) and different weed management (with and without weeding, application of glyphosate 1440 a.e. g ha-1 and ammonium glufosinate 500 a.i. g ha-1 + methylated vegetable oil 0.5 L ha-1). A experiment was conducted under greenhouse conditions on herbicide selectivity, in the same doses and transgenic cultivars of the field experiment. In addition, an experiment was carried out under greenhouse conditions and in the laboratory, evaluating the presence of ammonium glufosinate and glutamate in soybean tolerant to ammonium glufosinate or glyphosate. It was possible to verify low intoxication of soybean plants after application of ammonium glufosinate, with rapid recovery throughout the experiments. There was no difference in weed control (Alternanthera tenella, Sorghum halepense, Physalis angulata and Parthenium hysterophorus) and soybean yield in the different treatments. By the representation of Draftsman it was possible to observe that the species A. tenella, P.angulata and P. hysterophorus were the ones that most influenced the weed community dry mass of the culture. There was no difference among treatments in nodulation. There was no influence of nodulation and mycorrhization on productivity. Although mycorrhizal colonization was significantly lower in glufosinate tolerant soybean with application of this herbicide, it did not reflect a reduction in productivity. No glufosinate of ammonium and glutamate were found in the roots of the plants that justified the reduction of the mycorrhizal colonization in soybeans tolerant to glufosinate due to its application. The use of ammonium glufosinate in glufosinate-tolerant soybean, compared to other systems used, shows to be safe and similar to the glyphosate tolerant technology, allowing another option of weed management tool in the soybean crop, without interfering in the final productivity of the grains, especially in adequate nutritional conditions as occurred in this study, being only warned about its possible negative impact on arbuscular mycorrhizal colonization.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-08-01
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.