• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.11.2005.tde-11012006-153857
Documento
Autor
Nome completo
Adriano Tosoni da Eira Aguiar
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2005
Orientador
Banca examinadora
Favarin, Jose Laercio (Presidente)
Costa, Jose Dias
Fazuoli, Luiz Carlos
Giomo, Gerson Silva
Scarpare Filho, João Alexio
Título em português
Atributos químicos de espécies de café
Palavras-chave em português
café
composição química
variedades vegetais
Resumo em português
Esta pesquisa foi realizada com o objetivo de caracterizar cafeeiros de sete espécies de Coffea e das respectivas variedades pertencentes a C. canephora e C. liberica presentes no Banco de Germoplasma de Café do Instituto Agronômico de Campinas, visando à possibilidade do seu agrupamento, bem como a sua utilização no melhoramento das espécies C. arabica e C. canephora. Para o referido estudo foram utilizadas cento e dez plantas pertencentes a sete espécies e treze variedades, tendo sido avaliadas em função das características químicas de sementes como: sólidos solúveis, lipídios, trigonelina, ácidos clorogênicos e cafeína. Com base nos resultados destas variáveis observou-se uma grande variação entre e dentro dos diferentes materiais analisados, com valores extremos de 24,12% a 31,00% para sólidos solúveis; 6,61% a 17,49% para lipídios; 0,32% a 2,15% para trigonelina; 2,58% a 6,38% para ácidos clorogênicos e 0,80% a 3,29% para cafeína, indicando que estes atributos podem ser adotados na seleção de plantas com potencial para o melhoramento das espécies C. arabica e C. canephora. Os resultados evidenciam que as variáveis: (i) sólidos solúveis, lipídios, ácidos clorogênicos e cafeína permitem o agrupamento das variedades de C. canephora; (ii) sólidos solúveis, lipídios e trigonelina possibilitam discriminar as variedades de C. liberica; e, (iii) lipídios, ácidos clorogênicos, trigonelina e cafeína foram eficientes no agrupamento das sete espécies de Coffea. As variedades de C. canephora não apresentaram diferenças para o teor de trigonelina, enquanto as de C. liberica não variaram em relação aos teores de ácidos clorogênicos e cafeína. O conjunto dos dados obtidos para as variáveis químicas analisadas indica que há possibilidade das variedades Uganda e Bangelan serem híbridos entre as espécies C. congensis e C. canephora.
Título em inglês
Chemical attributes in coffee species
Palavras-chave em inglês
chemical compounds
Coffea
grouping
specie
Resumo em inglês
The objective of this work was to characterize seven coffee species and varieties from C. canephora and C. liberica presents in Germplasm Bank of the Instituto Agronômico in order to determine the possibility of its grouping as well its use on breeding of C. arabica and C. canephora species. A total of a hundred ten plants belonging to seven species and thirteen varieties were analysed for some chemical components of seeds (soluble solids, lipids, trigonelline, chlorogenic acids and caffeine). The results evidenced the existence of great variation among and within the materials analyzed, with values ranging from 24,12% to 31,00% for soluble solids; 6,61% to 17,49% for lipids; 0,32% to 2,15% for trigonelline; 2,58% to 6,38% for chlorogenic acids and 0,80% to 3,29% for caffeine, indicating that these variables can be used in selection of plants for the improvement of C. arabica and C. canephora. The results also showed that (i) soluble solids, lipids, chlorogenic acids and caffeine allowed to group C. canephora varieties, (ii) soluble solids, lipids and trigonelline permited discriminate C. liberica varieties.and (iii) lipids, chlorogenic acids, trigonelline and caffeine allowed to group coffee species. The C. canephora varieties did not show differences in relation to trigonelline while C. liberica varieties did not varied in relation to caffeine and chlorogenic acids. The hole group of obtained data for chemical variables analysed show that there is the possibility that Uganda and Bangelan varieties been hybrids between C. congensis and C. canephora.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
AdrianoAguiar.pdf (337.54 Kbytes)
Data de Publicação
2006-01-26
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.