• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2018.tde-03052018-161612
Documento
Autor
Nome completo
João Paulo Junior
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2017
Orientador
Banca examinadora
Dourado Neto, Durval (Presidente)
Fagan, Evandro Binotto
Reichardt, Klaus
Rodrigues, Joao Domingos
Título em português
Ácido salicílico e mancozebe na cultura de feijão: parâmetros fisiológicos e componentes de produção
Palavras-chave em português
Phaseolus vulgaris L.
Fungicida multissítio
Hormônio
Metabolismo antioxidante
Resumo em português
A utilização de fungicidas multissítios, como é o caso do mancozebe (Mz), tem crescido bastante nas últimas safras com o intuito de evitar a resistência de fungos a fungicidas sítio-específico, além de aumentar sua eficiência no controle de doenças. No entanto, além do efeito fungicida, em áreas que receberam a aplicação destes produtos tem sido observados efeitos fisiológicos nas plantas, que vão desde a redução do nível de estresse até o aumento no teor de clorofila, o que repercute na produtividade. Associado a isto, o ácido salicílico também se torna uma estratégia importante, visto que este hormônio promove redução do nível de estresse, além de atuar na indução de resistência contra doenças. No entanto, pouco se sabe sobre os efeitos fisiológicos que este produtos isolados e em associação podem causar na cultura do feijoeiro comum. Portanto, o objetivo do trabalho foi avaliar o efeito da aplicação de Mz e ácido salicílico em características fisiológicas, componentes de produção e produtividade da cultura do feijoeiro comum. O ensaio foi conduzido em área comercial de produção de feijão irrigado em Patos de Minas-MG entre os meses de abril e agosto de 2017. Foi adotado delineamento em blocos casualizados em esquema fatorial 5 x 2 constituído por cinco doses de ácido salicílico (0, 50, 100, 200 e 400 mg ha-1) associados ou não a aplicação de Mz na dose de 400 g ha-1 e cinco repetições. Para cada tratamento, foram realizadas três aplicações, sendo estas aos 22, 37 e 52 dias após a semeadura. Foram realizadas avaliações de massa de matéria seca de vagens, produtividade, atividade da nitrato redutase, urease, enzimas antioxidantes (SOD, POD e CAT), teor de prolina, peróxido de hidrogênio e peroxidação de lipídios. A aplicação de Mz proporcionou o aumento da atividade da SOD, sendo assim também ocorreu o incremento POD e da CAT, consequentemente reduzindo o peróxido de hidrogênio em folhas de feijoeiro, o que manteve baixo os níveis de peroxidação lipídica. Além disso, os níveis de prolina caíram significativamente após a aplicação de Mz. Quando se utilizou o Mz associado com o ácido salicílico, se observou que ocorreu o aumento da atividade da SOD, atingindo o seu pico para a dose de 200 mg ha-1. Além disso o ácido salicílico promoveu o incremento de prolina quando associado ao Mz, em relação ao tratamento com Mz isolado. Nesta situação a prolina foi reponsável pela eliminação de H2O2, mantendo os níveis das enzimas SOD e CAT reduzidos. Com os baixos níveis de peróxido de hidrogênio a peroxidação lipídica reduziu significativamente. As aplicações de Mz refletiram na maior massa seca de vagens e implicando na maior produtividade do feijoeiro, ao passo que o ácido salicílico proporcionou o aumento de produtividade, porém dependente da dose utilizada que apresentou o melhor resultado na dose de 200 mg ha-1.
Título em inglês
Salicylic acid and mancozeb in common bean crop: physiological parameters and production components
Palavras-chave em inglês
Phaseolus vulgaris L.
Antioxidant metabolism
Hormone
Multisite fungicide
Resumo em inglês
The use of multisite fungicides, such as mancozeb (Mz), has grown in the last few seasons in order to avoid fungal resistance to specific-site fungicides, in addition to increasing its efficiency in disease control. However, in addition to the fungicidal effect, in areas that have received the application of these products, physiological effects have been observed in the plants, ranging from the reduction of the stress level to the increase in chlorophyll content, which has an impact on productivity. Associated with this, salicylic acid also becomes an important strategy, since this hormone promotes reduction of stress level, besides acting in the induction of resistance against diseases. However, knowledge about physiological effects is well limited on what isolated and associated products can cause on the common bean crop. Therefore, the objective of this work was to evaluate the effect of Mz and salicylic acid applications on physiological characteristics, production components and productivity of the common bean crop. The experiment was carried out in a commercial area of irrigated common bean production in 'Patos de Minas'-MG between April and August 2017. A randomized complete block design was used in a 5 x 2 factorial scheme consisting of five doses of salicylic acid (0, 50, 100, 200 and 400 mg ha-1) with or without the application of Mz at a dose of 400 g ha-1 and five replications. For each treatment, three applications were performed, being these at 22, 37 and 52 days after sowing. Nitrate reductase activity, urease, antioxidant enzymes (SOD, POD and CAT), proline content, hydrogen peroxide and lipid peroxidation were evaluated. The application of Mz provided the increase of the SOD activity, thus also the POD and CAT increase, consequently reducing the hydrogen peroxide in leaves of common bean, which kept the levels of lipid peroxidation low. In addition, proline levels dropped significantly after application of Mz. When Mz associated with salicylic acid was used, it was observed that the increase in SOD activity occurred, reaching its peak at the 200 mg ha-1 dose. In addition, salicylic acid promoted the increase of proline when associated with Mz, in relation to the treatment with Mz alone. In this situation proline was responsible for the elimination of H2O2, keeping the levels of the SOD and CAT enzymes reduced. With the low levels of hydrogen peroxide the lipid peroxidation reduced significantly. The Mz applications reflected in the higher dry mass of pods and implying a higher yield of common bean, while salicylic acid provided the increase in productivity, however, depending on the dose used, which presented the best result at 200 mg ha-1.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Joao_Paulo_Junior.pdf (884.80 Kbytes)
Data de Publicação
2018-05-09
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.