• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.11.2018.tde-02042018-092537
Documento
Autor
Nome completo
Meyriele Pires de Camargo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2017
Orientador
Banca examinadora
Amorim, Lilian (Presidente)
Gasparoto, Maria Cândida de Godoy
Guillardi, Maísa Ciampi
Silva Junior, Geraldo José da
Sposito, Marcel Bellato
Título em português
Estrutura genética populacional de Plasmopara viticola e progresso temporal do míldio e da ferrugem da videira
Palavras-chave em português
Phakopsora euvitis
Plasmopara viticola
Arquitetura de Plantas
Epidemiologia
Espécies Crípticas
Marcadores Microssatélites
Resumo em português
Entre as doenças de maior impacto nos vinhedos paulistas, encontram-se o míldio (Plasmopara viticola) e a ferrugem (Phakopsora euvitis). Os objetivos deste trabalho foram: i. caracterizar a estrutura genética populacional e identificar espécies crípticas de P. viticola; ii. avaliar o progresso temporal de míldio da videira, o efeito da doença na produção das plantas e verificar a contribuição da reprodução sexuada e assexuada de P. viticola na epidemia da doença e; iii. avaliar o progresso temporal de ferrugem da videira. Foram coletados 516 isolados de P. viticola em 11 municípios de São Paulo. Os isolados foram genotipados com 7 marcadores microssatélites. Para a identificação de espécies crípticas de P. viticola, uma subamostra de 130 isolados foi analisada pela técnica CAPS (Cleaved Amplified Polymorphic Sequence), e 94 isolados foram sequenciados para a região ITS1. O progresso temporal do míldio e da ferrugem da videira foram avaliados em 3 ciclos de produção (2014/15, 2015/16 e 2016/17) nos sistemas de condução em espaldeira (ESP), Y descoberto (YD) e Y sob cobertura plástica (YC). A área experimental, localizada em Piracicaba-SP, foi constituída por plantas da variedade Niágara Rosada. As variáveis analisadas foram fenologia, número de folhas por ramo, incidência e severidade das doenças. Para verificar o efeito do míldio na produção das plantas, avaliaram-se a massa média do cacho, a produção por planta, o teor de sólidos solúveis totais (SST) e a acidez titulável (AT) dos frutos. A área abaixo da curva (AAC) foi calculada para o número de folhas por ramo, a incidência e a severidade de míldio e de ferrugem. Os valores de massa do fruto, produção por planta, SST e AT, e os resultados da AAC para as variáveis analisadas, foram submetidos a análise de variância e as médias comparadas pelo teste de Tukey (P<0,05). Na safra 2015/16, 166 isolados de P. viticola foram coletados em três diferentes momentos da epidemia, os quais foram genotipados com os 7 microssatélites mencionados anteriormente. P. viticola clado aestivalis foi a única espécie críptica identificada no Estado de São Paulo. Dentre os 516 isolados analisados, 55 genótipos multilocos (MLG) foram identificados. Quatro MLGs dominantes representaram 65,7% dos genótipos observados. Para o míldio da videira, em 2 das 3 safras avaliadas observou-se desfolha precoce das plantas doentes. A severidade média máxima de míldio observada foi de 14,3% na ESP e 30,9% no YD. Para esses valores de severidade, a doença causou a redução na produção por planta (0,7 a 0,9 kg por planta) e na massa do cacho (67 a 78 g). Em nenhuma das safras houve efeito da doença no teor de SST e na AT. Maiores valores de AAC da severidade de míldio foram verificados no YD em comparação à espaldeira, sugerindo que o sistema em YD favorece o progresso da doença. No YC, a redução da incidência de míldio foi de até 93,7% em relação aos sistemas descobertos, indicando que o sistema em Y associado ao cultivo protegido foi uma ferramenta eficiente no controle da doença. O monitoramento de genótipos de P. viticola na safra 2015/16 revelou que a epidemia foi resultante, predominantemente, de infecções clonais múltiplas causadas por um único genótipo. Queda prematura de folhas em decorrência da epidemia de ferrugem foi observada para os sistemas em YC e YD com valores de severidade inferiores a 5,6%. Em função da desfolha, verificaram-se alterações na fenologia das plantas nos estádios fenológicos finais de desenvolvimento. O progresso da incidência de ferrugem foi mais rápido nos sistemas em YC e YD em relação a ESP. Diferentemente das epidemias de míldio da videira, o uso da cobertura plástica não foi suficiente para o controle satisfatório da ferrugem.
Título em inglês
Population genetic structure of Plasmopara viticola and temporal progress of downy mildew and grapevine rust
Palavras-chave em inglês
Phakopsora euvitis
Plasmopara viticola
Cryptic Species
Epidemiology
Microsatellite Markers
Plant Architecture
Resumo em inglês
Downy mildew (Plasmopara viticola) and rust (Phakopsora euvitis) are important diseases on vineyards located in São Paulo State. The aims of this study were: i. characterize the population genetic structure and identify cryptic species of P. viticola; ii. evaluate the temporal progress of grapevine downy mildew, the disease effect on yield, and verify the contribution of sexual and asexual reproduction of P. viticola on disease epidemic and; iii. evaluate the temporal progress of grapevine rust. A total of 516 isolates of P. viticola were collected from 11 locations of São Paulo State. The isolates were genotyped with 7 microsatellite markers. To identify cryptic species of P. viticola, a subsample of 130 isolates were analized by Cleaved Amplified Polymorphic Sequence (CAPS), and 94 isolates were sequenced for ITS1 region. Temporal progress of downy mildew and rust were evaluated in 3 growing seasons (2014/15, 2015/16 and 2015/16) on vertical trellis (VT), Y-trellis without plastic cover (YWP), and Y-trellis with plastic cover (YPC). The experimental area, located in Piracicaba-SP, was composed by plants of the variety Niagara Rosada. The variables analyzed were phenology, number of leaves per shoot, disease incidence and disease severity. To verify the effect of downy mildew on yield were evaluated bunch weight, yield per plant, total soluble solids content (TSS) and titratable acidity (TA) of the fruits. Area under the curve (AUC) was calculated for number of leaves per shoot, downy mildew and rust incidence and downy mildew and rust severity. The values of bunch weight, yield per plant, TSS and TA, and AUC results for the analyzed variables, were submitted to variance analysis and the mean values were compared by Tukey test (P<0.05). In the growing season of 2015/16, 166 isolates of P. viticola were collected at three different moments of downy mildew epidemic. The isolates were genotyped with the 7 microsatellites previously mentioned. P. viticola clado aestivalis was the only cryptic species identified in São Paulo State. Among the 516 isolates analyzed, 55 multilocus genotypes (MLG) were identified. Four dominant MLGs represented 65.7% of the observed genotypes. For downy mildew, 2 of the 3 growing seasons evaluated were observed early defoliation of the diseased plants. The maximum average values of disease severity observed were 14.3% in ESP and 30.9% in YD. For these disease severity values, the disease reduced yield per plant (0.7 to 0.9 kg per plant) and bunch weight (67 to 78 g). No effect of downy mildew was verified on TSS and TA in none of the growing seasons. Higher AUC values for downy mildew severity were observed in YWP compared to the VT, suggesting that YWP favors the disease progress. On the YPC, incidence of downy mildew was reduced by up to 93.7% compared to the uncovered systems, indicating that Y-trellis associated with plastic cover was an efficient tool to control the disease. The monitoring of genotypes of P. viticola in the 2015/16 growing season revealed that disease epidemic was drived predominantly by multiple clonal infections caused by a single genotype. Early defoliation due to grape rust epidemic was observed on YWP and YPC with disease severity lower than 5.6%. Due to defoliation caused by rust modification on plant phenology were verified in the final stages of plant development. The progress of rust incidence was faster in YWP and YPC than in VT. Unlikely grape downy mildew epidemics, the use of plastic cover was not sufficient to effectivly control grape rust.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Há arquivos retidos devido a solicitação (publicação de dados, patentes ou diretos autorais).
Data de Liberação
2020-04-09
Data de Publicação
2018-04-20
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.