• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2004.tde-02042004-163457
Documento
Autor
Nome completo
Rock Seille Carlos Christiano
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2003
Orientador
Banca examinadora
Bergamin Filho, Armando (Presidente)
Amorim, Lilian
Furtado, Edson Luiz
Título em português
Componentes monocíclicos do cancro cítrico no sistema Xanthomonas axonopodis pv. citri-limão Tahiti- Phyllocnistis citrella, sob condições controladas.
Palavras-chave em português
citricultura
doenças de plantas
efeito da temperatura
efeito do molhamento
lagarta-minadora-dos-citros
limão
xanthomonas
Resumo em português
O Cancro Cítrico (CC), causado por Xanthomonas axonopodis pv. citri ( Xac) é uns dos mais graves problemas fitossanitário da citricultura paulista. A partir da introdução da Lagarta Minadora dos Citros (LMC), Phyllocnistis citrella, o comportamento do CC mudou drasticamente, tornando-se mais severo. Para compreender a interação de Xac e da LMC em Limão Tahiti foram conduzidos, em condições controladas, três experimentos: (A) influência da via de penetração de Xac (estômato, ferimento mecânico e injúria de LMC das fases ovo, 1º ínstar, 3º ínstar e pupa) e das concentrações de inóculo de 10 1 , 10 2 , 10 4 e 10 6 UFC/mL na infecção de Xac; (B) efeito da idade do ferimento mecânico, da injúria de LMC e da folha intacta no progresso do CC; (C) influência da temperatura e do período de molhamento no desenvolvimento do CC. No experimento A, a concentração mínima de inóculo para causar CC via penetração de Xac por estômato foi de 10 4 UFC/mL; 10 2 UFC/mL para via ferimento mecânico e injúria de LMC na fase ovo e 1º ínstar; e 10 1 UFC/mL para via injúria fase 3º ínstar e pupa. A injúria da fase 3º ínstar e pupa proporcionaram maior severidade em relação às outras vias de penetração nas concentrações testadas (aproximadamente 6 vezes maior que a severidade em folha intacta a 10 6 UFC/mL). As severidades em folha com ferimento mecânico e com injúria da fase ovo e 1º ínstar não diferiram da folha intacta. No experimento B, o ferimento mecânico entre 0 e 6 dias após o ferimento da folha (0 a 6 dias de idade), injúria de LMC entre 0 e 32 dias após a ovoposição de P. citrella na folha (0 a 32 dias de idade) e folha intacta entre 0 e 35 dias após a emissão da folha (0 a 35 dias de idade) foram suscetíveis a Xac. A severidade decresceu linearmente com o aumento da idade do ferimento e da folha intacta. A severidade, em relação à idade de injúria, variou em função do modelo Beta generalizado, com ponto de inflexão aos 18 dias. A máxima severidade estimada em folha com injúria foi 10 vezes maior que em folha intacta. No experimento C, observou-se que para os menores intervalos de aparecimento de lesões e 100% de incidência de CC, as condições ótimas foram de 25 a 35ºC com período mínimo de molhamento de 4 horas. O modelo Beta-monomolecular ajustou-se bem à variação da severidade em função da temperatura e da duração do molhamento foliar. As temperaturas mínima e máxima estimadas foram de 14,9 e 42ºC. A máxima severidade estimada foi determinada para o molhamento de 24 horas a 31,7ºC. Em geral, a injúria de LMC nas fases acima de 3º ínstar influenciou na infecção de Xac possibilitando infecções mesmo em baixas concentrações de inóculo (10 células/mL) e durante um longo período (32 dias). Em folhas com injúria de LMC, a severidade de CC pode ser 10 vezes maior que em folha intacta. As condições favoráveis para a infecção de Xac são de 25 a 35ºC e a bactéria não demanda longos períodos de molhamento foliar (acima de 4 horas). Por esses resultados, conclui-se que a LMC tem papel relevante na epidemiologia do CC.
Título em inglês
Monocyclic components of the asiatic citrus canker in the system: Xanthomonas axonopodis pv. citri-tahiti lime- Phyllocnistis citrella, under controlled conditions.
Palavras-chave em inglês
citrus
citrus leafminer
effect of leaf wetness
effect of temperature
lime
plants disease
xanthomonas
Resumo em inglês
The Asiatic Citrus Canker (ACC), caused by Xanthomonas axonopodis pv. citri ( Xac) is one of the most serious problems of citrus in São Paulo State, Brazil. After the introduction of Citrus Leafminer (CLM), Phyllocnistis citrella, the behavior of ACC changed drastically, becoming more severe. To understand the interaction of Xac and CLM on Tahiti Lime, it were, under controlled conditions, carried three experiments: (A) influence of the way of Xac penetration (stomata, mechanical wound and CLM injury of the stage: egg, 1st instar, 3rd instar and pupa) and of the inoculum concentrations of 10 1 , 10 2 , 10 4 and 10 6 CFU/mL in the Xac infection; (B) effect of the age of mechanical wound, of CLM injury and of unwounded leaf in the progress of the ACC; (C) influence of the temperature and of the period of leaf wetness in the development of the ACC. In the experiment A, the minimum inoculum concentration to cause ACC by penetration of Xac through stomata was of 10 4 CFU/mL; 10 2 CFU /mL by mechanical wound and CLM injury of egg stage and 1st instar; and 10 1 CFU /mL by injury of 3rd instar and pupa stage. The injury of 3rd instar and pupa stage have generated higher severity in relation to other ways of penetration on all concentrations (about 6 times more than the severity in unwounded leaf on 10 6 CFU /mL). The severities in leaf with mechanical wound and with injury of egg stage and 1st instar have not differed from the unwounded leaf. In the experiment B, the mechanical wound between 0 and 6 days (0-6 days of age), the CLM injury between 0 and 32 days after eggs laying of P. citrella (0-32 days of age) and unwounded leaf between 5 and 35 days (5-35 days of age) have shown susceptibility to Xac. The severity decreased linearly with increasing age of the wound and age of unwounded leaf. In relation to age of injury, the severity varied in function of generalized Beta model and the inflection point was 18 days. The maximum severity in leaf with injury was 10 times bigger than in unwounded leaf. In the experiment C, the optimum conditions appearance of lesions and 100% of incidence were 25-35ºC under minimum wetness duration of 4 hours. The Beta-monomolecular function provided a good description of severity variation in relation to the temperature and duration of leaf wetness. The estimated minimum and maximum temperatures were 14.9 and 42ºC. The estimated maximum severity was determined under wetness of 24 hours and 31.7ºC. In general, the LMC injury (up to 3rd instar stage) has influenced in the Xac infection, it has increased the efficiency of bacterium penetration still on low inoculum concentration and it has allowed Xac infection for long period (32 days). In leaf with CLM injury, the severity can be 10 times bigger than in unwounded leaf. The Xac infection is favored under 25-35ºC and the Xac does not demand long periods of leaf wetness (more than 4 hours).
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
rock.pdf (1.10 Mbytes)
Data de Publicação
2004-04-06
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.