• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2005.tde-29042005-135043
Documento
Autor
Nome completo
Rosangela Maria Pontili
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2004
Orientador
Banca examinadora
Kassouf, Ana Lucia (Presidente)
Hoffmann, Rodolfo
Vasconcellos, Lígia Maria de
Título em português
A infra-estrutura escolar e as características familiares influenciando a frequência e o atraso no ensino fundamental.
Palavras-chave em português
análise de regressão
censo demográfico
comunidade urbana
ensino fundamental
escola pública – qualidade
família – condições sócio-econômicas
pesquisa educacional
política pública
qualidade de vida
Resumo em português
Diversos estudos realizados na área econômica têm mostrado a importância da escolaridade para a melhoria da qualidade de vida das pessoas. Apesar disso, o nível médio de escolaridade no Brasil é de 6,4 anos na população adulta, considerado baixo, se comparado a outros países da América Latina. Em vista disso, na década de 1990, foram instituídas diversas mudanças na forma de gestão do ensino público brasileiro, com objetivo de melhorar sua qualidade e motivar o interesse da criança pela escola. O presente trabalho inseriu-se nessa discussão ao propor uma avaliação da influência que a infra-estrutura escolar e as características familiares exercem sobre a freqüência e o atraso no ensino fundamental. Dadas as diferenças regionais existentes no Brasil, fez-se uma comparação entre os estados de São Paulo e Pernambuco. Para tanto, foram feitas análises de regressões, utilizando-se do modelo próbite, e as bases de dados foram o censo demográfico, o censo escolar e as transferências do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Escola (FNDE), do ano 2000. Tais análises concentraram-se nas escolas públicas, da área urbana, dos dois estados. Além disso, foram realizadas interações entre variáveis das características familiares e variáveis da infra-estrutura escolar, a fim de verificar as formas mais eficientes de se colocar e manter a criança na escola, garantindo-lhe o avanço nos estudos. Questionou-se, portanto, se é mais interessante para o governo investir na melhoria da qualidade das escolas, ou em iniciativas que melhoram as condições socioeconômicas da família. Foram, também, realizadas simulações para avaliar os impactos de uma melhoria na qualidade das escolas, versus uma melhoria das condições socioeconômicas das famílias, na freqüência e no atraso escolar do estudante. Os resultados mostraram que políticas públicas voltadas para um aumento do salário, ou da escolaridade do professores, assim como para uma melhoria dos equipamentos disponíveis na escola, beneficiarão mais as crianças pertencentes a famílias com chefes pouco escolarizados e/ou com uma baixa renda familiar per capita. Além disso, percebeu-se que em Pernambuco, a política pública de maior impacto sobre a freqüência escolar foi o aumento do salário do professor e sobre o atraso escolar foi o aumento da escolaridade do chefe de família. Para São Paulo, a melhor opção seria aumentar a renda familiar per capita, tanto no caso da freqüência, quanto no caso do atraso escolar. Conclui-se, então, que a adoção de políticas públicas deve levar em consideração o lugar onde as mesmas serão adotadas, bem como os objetivos a serem atingidos na área da educação. Acredita-se, no entanto, que políticas voltadas para melhorar as características familiares geram resultados somente no longoprazo. Por isso, sugere-se que no curto-prazo sejam priorizadas as políticas capazes de melhorar a qualidade das escolas públicas que oferecem o ensino fundamental, na área urbana, dos dois estados. Sugere-se, também, que os investimentos públicos na área da educação priorizem Pernambuco, em função das diferenças socioeconômicas existentes entre os dois estados.
Título em inglês
School infrastructure and family characteristics affecting frequency and delay in primary and secondary school.
Palavras-chave em inglês
demographic census
education research
household-socio-economic status
primary and second school
public policies
public school
quality of life
regression analysis
urban community
Resumo em inglês
Many studies in the economic field have showed the importance of education to increase the wellbeing of the society. However, the adult population in Brazil has, on average, 6.4 years of education, which is considered low when compared to other Latin American countries. Trying to improve the educational indicators, in the 90’s, many changes were implemented in the Brazilian public school system. The objective of the present study is to evaluate school infrastructure and family characteristics affecting children’s decision to study or to drop out from school (frequency and school delay in primary and secondary levels). The analyses were concentrated in public schools located in the urban areas of Pernambuco and São Paulo states. Demographic census, school census and government spending data from 2000 were used to run a Probit model, whether a child was in school or not and whether a child was in lower grade for his age or not. Interactions between family’s characteristics and school infrastructure, as well as some simulations, were done to verify what would be the best possible resource allocation to improve children’s education. The results showed that public policies that increased teacher’s schooling or teacher’s salaries, and policies that improved the school’s equipments would benefit more children from low income families and/or with low educated parents. Moreover, in Pernambuco, the teacher’s salary caused the greater impact in the children’s frequency to school, while the teacher’s schooling had the larger impact in the children’s school delay. On the other hand, in São Paulo, the best option would be to increase per capita family income, either to increase frequency or decrease delay in school. It is known that policies to improve families’ characteristics will produce results more in the long run. Therefore, policies that would improve the schools’ infrastructure and consequently the quality of the schools are suggested in the short run. Moreover, the investment should focus Pernambuco due to the lower socio-economic indicators compared to São Paulo.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
rosangela.pdf (1.03 Mbytes)
Data de Publicação
2005-05-10
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.