• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2004.tde-24052004-142414
Documento
Autor
Nome completo
Paulo Nazareno Alves Almeida
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2003
Orientador
Banca examinadora
Bacchi, Mirian Rumenos Piedade (Presidente)
Barros, Geraldo Sant Ana de Camargo
Gameiro, Augusto Hauber
Título em português
Fontes de crescimento e sistema produtivo da orizicultura no Mato Grosso.
Palavras-chave em português
rizicultura
algodão
competição econômica
crescimento vegetal
geografia econômica
indústria agrícola (economia)
milho
modelos matemáticos
soja
Resumo em português
O presente trabalho tem como objetivo descrever o sistema produtivo e quantificar as fontes de crescimento da orizicultura no Mato Grosso, em competição com a cotonicultura, a milhocultura e a sojicultura, no período de 1980 a 2001. Nota-se grandes avanços tecnológicos empregados na cultura do arroz sob o sistema terras altas, diminuindo a diferença produtiva entre este e o arroz irrigado. Diante destas alterações e da carência de informações no tocante ao cultivo de terras altas, são necessários estudos que demonstrem essas alterações de forma sistematizada. Utilizou-se a metodologia “shift-share” na mensuração das fontes de crescimento das atividades agrícolas, tendo como fatores explicativos da evolução da produção os efeitos área, rendimento, composição da produção e localização geográfica. As alterações na área cultivada das culturas foram quantificadas pelos efeitos escala e substituição, realizadas na análise individual por cultura. Com enfoque no arroz, as demais culturas estudadas foram o algodão, o milho e a soja, escolhidas por competirem em maior grau com o arroz na ocupação da área agrícola. Apesar das pastagens apresentarem grande relação com a orizicultura, estas não foram incluídas no estudo, devido à ausência de informações referentes à área e ao rendimento para as microrregiões em todo o período. Verificou-se que o arroz de terras altas continua carregando o estigma de abertura de área para domesticação da terra e posterior substituição pela cultura da soja ou pastagens. A orizicultura tem seu uso também relacionado à recuperação de pastagens e rotação com soja. As culturas do algodão e do milho pouco se relacionam diretamente com o arroz, ao contrário da soja e das pastagens. Constataram-se alguns entraves ao desenvolvimento da orizicultura no estado, como a oferta insuficiente de sementes, problemas de mistura varietal na principal variedade cultivada no estado, assim como a falta de estrutura de secagem e armazenagem própria dos produtores, ocasionando dificuldades na comercialização. Todas as culturas analisadas tiveram crescimento da produção de 1980 a 2001. A cultura do arroz apresentou crescimento da produção à taxa de 2,4% a.a., devido aos efeitos rendimento e localização geográfica, enquanto o efeito área foi negativo à taxa de 0,99% a.a.. A cultura do arroz foi a única a ceder área agrícola para as demais culturas (208.003 ha), na década de 1980. Os efeitos composição da produção (4,56% a.a.) e área (4,04% a.a.) foram os mais importantes na explicação do crescimento do valor da produção das culturas no estado no período de 1980 a 2000; os efeitos rendimento e localização geográfica também foram positivos. Esses resultados indicam que o crescimento do valor da produção decorre de uma alteração na composição das culturas, ao se substituir ou aumentar a área plantada com culturas mais rentáveis, e decorre também da incorporação de novas áreas, verificada na década de 1990. A elevação do rendimento (3,83% a.a.) indica o aumento da produtividade das culturas e o efeito localização geográfica (0,72% a.a.) denota a mudança de cultivo para regiões que apresentam melhores condições de cultivo, como solo e condições climáticas.
Título em inglês
Sources of growth and the productive system of rice crops in the state of Mato Grosso.
Palavras-chave em inglês
agricultural industry (economics)
corn
cotton
economic competition
economic geography
mathematical models
rice crops
soy
vegetable growth
Resumo em inglês
The current study aims to describe the rice production system and to quantify its sources of growth in the state of Mato Grosso, while competing with cotton, corn and soybean crops, between 1980 and 2001. Great technological advances have been observed in upland rice growing, reducing productive differences between the upland and the irrigated rice. In face of these changes and the lack of information regarding the upland rice, studies showing these alterations in a systematized way are required. The shift-share approach was used to measure the sources of growth of agricultural activities, having as determining factors of production increase the area, yield, crop combination and geographical location effects. Changes in the cultivated area were quantified by the scale and substitution effects, in the individual analysis by culture. Cotton, corn, soybean and rice were the cultures studied, with emphasis to the last one. They were chosen due to the large degree of competition with rice in the utilization of the agricultural area. Despite the strong relation between rice and pastures, they were not included in this study. It is due to the lack of information regarding the area and the yield of pastures in those micro-regions, during the analyzed period. It was observed that the upland rice still has a stigma of opening up rural areas, for domestication of land and following substitution by soybean plantation or pasture. Rice growing is also related to pasture recovery and soybean rotation. Its relation with corn and cotton growing, in turn, is not as direct. Some obstacles to the development of rice cultivation in the state of Mato Grosso were detected. As examples: the insufficient supply of seeds; varietal mixture problems in the major variety cultivated in the state; the lack of drying and storage structures for the growers, which hampers commercialization. All of the cultures analyzed registered an increase of production from 1980 to 2001. Rice production grew at an annual average rate of 2.4%, due to yield and geographical location effects, while the area effect was negative by 0.99% per year. Rice was the only culture that transferred agricultural area to the others (208,003 ha) in the eighties. The crop combination (4.56% per year) and the area (4.04% per year) effects were the most important effects in the explanation of production value growth of these crops, from 1980 to 2000, in Mato Grosso. Yield and geographical location effects were also positives. These results indicate that the production value growth derives from an alteration in crops combination – when the plantation is substituted or the area cultivated with a more profitable culture is expanded. It derives, as well, from the aggregation of new areas, as observed in the nineties. The increase of yield (3.83% per year) indicates the growth of these crops productiveness. The geographical location effect (0.72% per year) denotes a move of the cultivation to regions that present better growing conditions, as soil and weather conditions.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
paulo.pdf (3.21 Mbytes)
Data de Publicação
2004-05-25
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.