• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.11.2013.tde-15052013-102802
Documento
Autor
Nome completo
Daniel Henrique Dario Capitani
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2013
Orientador
Banca examinadora
Martines Filho, Joao Gomes (Presidente)
Sonoda, Daniel Yokoyama
Alves, Lucilio Rogerio Aparecido
Cruz Júnior, José César
Souza, Waldemar Antônio da Rocha de
Título em português
Viabilidade de implantação de um contrato futuro de arroz no Brasil
Palavras-chave em português
Arroz
Derivativos
Hedging - Finanças
Mercado futuro
Resumo em português
O arroz é uma commodity de grande importância para o agronegócio brasileiro e alimento essencial para garantir a segurança alimentar de população de baixa renda do país. Porém, diferentemente de outras commodities de similar ou maior importância, o arroz não possui um contrato futuro em bolsa que auxilie seus agentes a uma melhor gestão do risco de preços. Neste sentido, este trabalho avaliou a viabilidade de implantação de um contrato futuro de arroz no Brasil. Para isso, a presente pesquisa foi dividida em três capítulos distintos. O primeiro avalia as condições primárias necessárias para a implantação de um novo contrato futuro no país, sob a ótica da literatura acerca do sucesso e fracasso de novos contratos futuros. Utilizando-se de uma revisão de literatura crítica, foi possível identificar que, embora a orizicultura apresente algumas condições favoráveis a um novo contrato, como por exemplo, tamanho de mercado potencial, homogeneidade do produto e concentração de mercado, outras características mostram-se inibidoras à sua liquidez, como, por exemplo, uma baixa diversificação do produto final e, principalmente, uma participação estatal ainda ativa no setor, com diferentes programas de subvenção à produção e comercialização do cereal, o que desestimularia a demanda pelo hedge por parte dos agentes beneficiados em tais programas. O segundo capítulo procurou mensurar o grau de risco de preços para os produtores de arroz e para os produtores de outras commodities com contratos futuros negociados em bolsa doméstica. A análise central baseou-se no cálculo de diferentes medidas de dispersão e de risco, como a volatilidade, coeficiente de variação, Lower Partial Moments, Value-at-risk e Conditional Value-at-risk. Para cada uma destas ferramentas, foram assumidos alguns benchmarks centrais para a mensuração do risco. A principal constatação é de que a atividade arrozeira possui o maior grau de risco de preço entre todas as culturas analisadas. Porém, a política de garantia de preços mínimos do governo atua como um importante mecanismo para redução deste risco aos produtores. Considerando esta política, o arroz ainda possui um grau de risco elevado, porém, a patamares semelhantes aos do milho. Por fim, o terceiro capítulo centrou sua discussão na análise de cross-hedge entre os preços à vista de arroz no Brasil com o contrato futuro de arroz de Chicago e os contratos futuros de culturas graneleiras na BM&FBOVESPA, milho e soja. Focando-se as análises no risco de base, na razão de hedge ótima e na efetividade do hedge, constatou-se que nenhum destes contratos futuros são suficientemente efetivos para atender aos agentes atuantes na orizicultura brasileira, não sendo capazes de gerar concorrência com um possível novo contrato de arroz a ponto de reduzir a sua liquidez. A conclusão final é de que o arroz é uma cultura com elevado grau de risco de preços e com a maior parte das condições favoráveis a um novo contrato. Porém, deve-se atentar à intervenção do governo no setor, a qual deve ser reduzida para permitir liquidez suficiente à sobrevivência deste contrato.
Título em inglês
The feasibility of a rice futures contract in Brazil
Palavras-chave em inglês
Derivatives
Futures Markets
Hedging - Finance
Rice
Resumo em inglês
Rice is particularly an important agricultural commodity to Brazil and elementary for food security of the low income population. Unlike other important agricultural markets in the country, rice does not have a domestic futures contract. Thereby, the purpose of the thesis is to evaluate the feasibility of a rice futures contract development in Brazil. For that, the research was separated in three major chapters. The first chapter evaluates the primary conditions for a rice futures contract based on the literature of the success and failure of new futures contracts. By a critical literature review it was identified that some conditions are favorable for the contract creation, as the domestic potential market, the commodity homogeneity and the market concentration ratio. However, some features are not satisfactory enough for the new rice futures contract's liquidity. A low diversity of final product and also the current government intervention on the rice production and trade are considered as issues that might discourage the hedge demand from rice agents. The second chapter purposed the price risk measurement for rice producers as for producers of several Brazilian agricultural commodities that already have a domestic futures contract. The central analysis was based on dispersion and risk measures calculation, as volatility, coefficient of variation, lower partial moments, value-at-risk and conditional value-at-risk. At each downside risk framework were assumed some benchmarks. Results suggest that rice market presents the highest price risk. However, the government minimum price policy acts as an important mechanism for rice producers risk management. Considering this policy, although rice still have an elevated risk degree, this level decreases and reach a baseline similar than corn. The third chapter centralizes its discussion on the cross-hedge analysis among Brazilian rice cash prices and rice futures prices in Chicago as with corn and soybean futures prices in BM&FBOVESPA. The methods were focused on the basis risk behavior and on the estimation of the optimal hedge ratio and hedge effectiveness. Estimations suggest that none of those cross-hedge operations are enough feasible to attend Brazilian rice agents. Then, cross-hedge operations might not result in cannibalism against a new rice futures contract. Final conclusions lead to a comprehension that rice presents a high price risk level and many primary conditions favorable to the contract creation. Nevertheless, it is necessary carefully attention to the government agricultural policies impacts at this market.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-05-20
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.