• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.11.2006.tde-11012007-141542
Documento
Autor
Nome completo
Jonas Irineu dos Santos Filho
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2006
Orientador
Banca examinadora
Bacha, Carlos Jose Caetano (Presidente)
Bacchi, Mirian Rumenos Piedade
Correa, Angela Maria Cassavia Jorge
Grossi, Mauro Eduardo Del
Lima, Roberto Arruda de Souza
Título em português
Evolução e determinantes da população rural e do emprego rural não-agropecuário no estado de Santa Catarina: período de 1991 a 2000
Palavras-chave em português
Econometria
Emprego - Aspectos sócio-econômico
Mercado de trabalho
População rural - Santa Catarina
Resumo em português
O comportamento do emprego no meio rural vêm se modificando ao longo do tempo. Pode-se perceber que o rural não é mais unicamente agropecuário. Existem atividades nãoagrícolas realizadas no meio rural vinculadas ou não à agropecuária, gerando o fenômeno conhecido como pluriatividade. O diagnóstico deste fenômeno para o Brasil já foi executado pelo projeto RURBANO. Entretanto, ainda existe uma lacuna na literatura nacional referente à utilização de modelos econométricos visando identificar os seus fatores determinantes. Além disto, estudos que tenham tentado entender como a vizinhança e os atributos do contexto em torno do município afetam o emprego não-agropecuário por pessoas residentes no meio rural ainda não foram efetuados. Neste contexto, o presente estudo analisa as questões relacionadas ao emprego rural, com ênfase nas atividades que não pertencem diretamente à produção agropecuária para o estado de Santa Catarina. São enfocados os aspectos econômicos, sociais e locacionais que possam explicar a evolução do emprego rural no estado. A escolha de Santa Catarina, para o estudo de caso, deve-se a algumas características peculiares deste estado, as quais são: apresentar uma economia altamente diversificada, ter na agropecuária uma importante fonte de renda para o PIB estadual, apresentar uma agricultura familiar dinâmica e, por se localizar na região sul, ter sido submetido de forma intensa à concorrência dos demais países que compunham o Mercosul até meados de 2006. Na literatura já existem diversos modelos econométricos visando analisar e explicar a pluriatividade no meio rural. O presente estudo utiliza um modelo contendo um sistema de três equações simultâneas lineares: 1- equação para a população rural; 2- equação para o emprego rural no setor industrial e 3- equação para o emprego rural no setor serviços. A nossa unidade de observação, neste modelo, são os municípios do estado, para a divisão territorial existente em 1991. Optou-se por trabalhar com o ano de 1991 devido ao menor número de pressuposições necessárias para compatibilizar as diferentes malhas municipais nos anos censitários de 1980, 1991 e 2000. Os dados relacionados ao emprego e à população são originados a partir dos microdados dos Censos Demográficos, produzidos pelo IBGE, para os anos de 1980, 1991 e 2000. As variáveis que definem os atributos da localidade são extraídas, além dos Censos Demográficos, de diversas fontes. Dentre estas se podem citar: Datasus, IPEA, Guia Quatro Rodas, entre outros. Visando complementar nossa análise, são calculados diversos índices de concentração da atividade econômica que permitem caracterizar as mesorregiões do estado e, assim, ajudar a explicar os resultados da regressão. Os resultados obtidos na tese confirmam a importância das atividades não agropecuárias na geração de emprego para as pessoas residentes em áreas rurais no Estado de Santa Catarina. O crescimento destas atividades no estado serviu para minimizar os impactos causados pela diminuição do emprego agropecuário no estado. Além de importante gerador de ocupações, as atividades não agropecuárias contribuem para aumentar a renda domiciliar dos residentes rurais. A renda dos domicílios pluriativos são superiores àquelas obtidas pelos domicílios agrícolas em todas as mesorregiões analisadas. O modelo econométrico estimado permitiu confirmar as hipóteses que nortearam este trabalho. Foi detectada a presença de "spillovers" do crescimento das populações urbanas sobre a população e o emprego não agropecuário para os residentes no meio rural. De maneira semelhante, estes "spillovers" foram também detectados quanto ao crescimento do número de pessoas ocupadas, nos setores de serviços e industriais, no meio urbano sobre os ocupados nesses setores e vivendo no meio rural. Os atributos locais foram também variáveis importantes na explicação da variação do número de pessoas ocupadas em atividades não agropecuárias para os residentes no meio rural. Entretanto, as variáveis que representam o acesso a mercados não se apresentaram como estatisticamente significativas. As variáveis que descrevem o passado (histórico) do número de pessoas ocupadas em atividades não agropecuárias e vivendo no meio rural foram também importantes variáveis na explicação do crescimento do número de ocupações não agropecuárias para os residentes no meio rural. Em outras palavras, o crescimento da pluriatividade (entre 1991 e 2000) está relacionada à sua dimensão anterior (considerada em 1980).
Título em inglês
Evolution and determinants of the rural population and non-agricultural rural employment in the state of Santa Catarina - 1991 a 2000
Palavras-chave em inglês
Econometric analysis
Pluriativity
Santa Catarina
Resumo em inglês
The characteristics of employment in rural places have been changing during the time, and we observe that rural employment is not only agricultural. There are non-agricultural job opportunities in rural areas which are related or not to the agricultural activity, which creates a phenomenon called pluriactivity. The diagnostic of this situation in Brazil was performed in the RURBANO project. However, there is yet a gap in the national literature referent to the utilization of econometric models for the identification of its determinants. Further, no studies were performed to understand how the neighborhood and the attributes around her affect the employment in non-agricultural activities in rural areas. The present study analyzes the questions related with rural employment, emphasizing the activities not directly connected to the agricultural production in the state of Santa Catarina. Emphasis is given to the dynamics and locational questions that can explain the rural employment inside the state. Santa Catarina was chosen due to its peculiarities: a diversified economy, the agriculture is an important activity to the state, the family farm is the base component of the production, and, as a state located in the south region, have faced directly the Mercosul challenges. There are a huge number of econometric models reported on the literature that can be used to explain the new rural employment dynamics. In the present study was used a model consisting of three linear simultaneous equations: 1- equation for rural population, 2- equation for rural employment in the industrial sector and, 3 - equation for rural employment in the service sector. The observational unit in this study is the county, using the 1991 map track. The decision to use the 1991 map track was based on the lower number of presupposition needed to make compatible the different county track in the years of 1980, 1991, and 2000. The source of data was the micro data of the demographic census, done by IBGE (Brazilian Institute of Geography and Statistics) in the years of 1980, 1991 and 2000. The variables that define the local attributes were extracted from the Demographic Census and from several other sources, such as: Datasus, IPEA, Guia Quatro Rodas, among others. To complement the analysis, several concentration index of the economic activity were calculated, which enable to unsterstand and characterize the microregions and, in this way, help to explain the results from the regression analysis. The results obtained show the importance of the non-agricultural activities for the employment dynamism in the rural areas of Santa Catarina. The increment of this kind of activity has minimized the impacts caused by the reduction of traditional rural employment in the state. In addition of being an important generator of employment, non-agricultural activities help to increase the household income of rural residents in all regions of the state analyzed. The incomes of the pluriactive households are superior to that of agricultural households in all analyzed mesoregions. The econometric model confirmed the hypothesis that supports this study. It was detected the presence of spillovers from the urban population growth in direction to the growth of the population and non-agricultural employment for the rural residents. In a similar way, these spillovers were also detected on the growth of employment in the service and industry sectors in urban areas over the same jobs in rural areas. The local attributes were also important variables to explain the variation of the nonagricultural employment for rural residents. However, the variables that describe the access to market were not statistically significant. The variables that describe the history of the number of people occupied in non-agricultural activities and living in rural areas were also important to explain the growth of the number of people occupied in non-agricultural activities for rural residents. That is, the increase of pluriativity (from 1991 to 2000) is related to its dimension in the past (in the year 1980).
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
JonasSantos.pdf (1.52 Mbytes)
Data de Publicação
2007-01-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.