• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.11.2006.tde-09102006-130847
Documento
Autor
Nome completo
Alexandre Lopes Gomes
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2006
Orientador
Banca examinadora
Ferreira Filho, Joaquim Bento de Souza (Presidente)
Garcia, Luís Alberto Ferreira
Gomes, Sebastiao Teixeira
Lima, Roberto Arruda de Souza
Zen, Sérgio De
Título em português
Indicadores de eficiência e economias de escala na produção de leite: um estudo de caso para produtores dos estados Rondônia, Tocantins e Rio de Janeiro
Palavras-chave em português
agronegócio
alocação de recursos
economia de escala
leite
Resumo em português
Neste trabalho analisou-se o problema da manutenção, no longo prazo, dos produtores de leite na atividade. Foram analisados estabelecimentos nos estados de Rondônia, Tocantins e Rio de Janeiro. O que se pode notar é um significativo grupo que se mantém por longos anos produzindo pouco, sendo que possui capacidade para aumentar a produção. As restrições que impedem este grupo de se especializar, estão ligadas à uma série de imperfeições inerentes ao mercado e, que acabam tornando dos produtores, principalmente os pequenos, vítimas deste sistema. O objetivo principal do trabalho foi verificar a existência de economias de escala entre os produtores de leite dos estados de Rondônia, Tocantins e Rio de Janeiro. Para isso foram estimadas cinco funções custo com diferentes níveis de restrições. A função que apresentou melhor aderência aos dados foi a de custo translog. Os fatores de produção considerados foram capital, terra, trabalho e os dispêndios diretos. A análise econômica mostra a dificuldade de sobrevivência dos estabelecimentos no longo prazo. Isto ocorre porque a relação capital imobilizado/produção é muito alta. Este capital também se mostra concentrado em investimentos que indicam baixo nível tecnológico, como por exemplo, no fator terra e em animais com baixa aptidão para a atividade leiteira. O investimento em máquinas e equipamentos foi baixo nos três estados analisados, não sendo superior a 5% do total de capital imobilizado. Em relação à composição do rebanho nos estados, nota-se, sobretudo entre os pequenos produtores, a presença de muitos animais nas categorias de novilha, bezerro e machos em recria e engorda. A mão-deobra utilizada na maioria dos estabelecimentos era de origem familiar. Apenas no estado do Rio de Janeiro percebe-se maior quantidade de mão-de-obra contratada. Quanto à taxa de retorno da atividade, nenhum dos três estados apresentou taxas maiores que 6%, mesmo quando o custo da terra era excluído do cálculo. Ressalta-se que o estado do Rio de Janeiro foi o que apresentou maiores taxas de retorno. Nota-se uma relação direta entre os níveis de produtividade e as taxas de retorno. Os resultados da regressão revelam que a grande maioria dos produtores da amostra está na faixa de economias de escala, sendo que apenas 3,4% destes estão na faixa de deseconomias de escala. O ponto de custo médio mínimo foi obtido na faixa de 178 mil litros por ano, ou seja, média diária de 487 litros por dia. Outro grupo composto por 10% da amostra está mais próximo do ponto de custo médio mínimo e apresenta produção diária entre 183 e 487 litros por dia. E finalmente, o último grupo que aparece em situação menos favorável, apresentando uma produção inferior a 180 litros/dia. Destaca-se que estes podem reduzir de forma significativa os custos se aumentarem a produção, já que se encontram na faixa mais acentuada da curva de custo médio de longo prazo e podem crescer bastante na atividade usufruindo das economias de escala.
Título em inglês
Efficiency indicators and economies of scale in the milk production: a case study of producers in the states of Rondônia, Tocantins and Rio de Janeiro
Palavras-chave em inglês
agribusiness
economies of scale
milk
resources allocation
Resumo em inglês
This study aimed to analize the business maintenance issue faced by milk producers, in the long term. It was analized farms in the states of Rondônia, Tocantins and Rio de Janeiro. What can be noticed is a group that has maintained itself for years with little production, whereas it is able to increase it. The restrictions that prevent the group from specializing, are linked to a series of imperfections inherent to the market, which end up turning producers, especially the small ones, into victms of this system. The main goal of this study was to verify the existence of economies of scale among milk producers in the states of Rondônia, Tocantins and Rio de Janeiro. In order to do so, it was estimated five cost functions at different levels of restrictions. The function that presented better adequacy to the data was that of cost translog. The production factors taken into consideration were: capital, land, work and direct expenses. The economic analysis shows the difficulties to survive faced by farmers in the long term. This happens because the relation immobilized capital/production is very high. This capital is also found in investments which indicate low technological level, as an example, in the land factor and in animals with low milk production. The investment in machinery and equipment was low in the three states studied, without reaching 5% of the whole immobilized capital. As for the compositon of livestocks in the states, it is noticed, especially among small producers, the presence of many animals in the categories of heifers, calves, males for breeding and fattening. The workforce used in most farms was of family origin. Only in the state of Rio de Janeiro it was noticed a higher number of hired workforce. As for the return rate of the activity, none of the three states presented rates higher than 6%, even when the value of the land was excluded from the figure. It is pointed out that the state of Rio de Janeiro showed higher return rates. It is observed a direct relation between the productivity levels of and the return rates. The regression results reveal that the vast majority of producers in this case study operate in economies of scale, being that only 3.4% of them do not. The point of minimum average cost was obtained at about 178 thousand liters per year, that is, an average of 487 liters per day. Another group formed by 10% of the case study is closer to the point of minimum average cost and presents a daily production between 183 and 487 liters. And finally, the last group which presents itself in a less favorable situation with a production lower than 180 liters per day. It is highlighted that these producers can significantly reduce their costs if they increase their production, once they are found in the most accentuated part of the average cost cuve in the long term and can greatly develop in the activity by using the economies of scale.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
AlexandreGomes.pdf (462.21 Kbytes)
Data de Publicação
2006-10-23
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.