• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.11.2004.tde-08032004-145550
Documento
Autor
Nome completo
Paula Regina de Jesus Pinsetta Pavarina
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2003
Orientador
Banca examinadora
Peres, Fernando Curi (Presidente)
Bernardes, Elaine Mendonça
Ambrósio, Luis Alberto
Barros, Alexandre Lahoz Mendonca de
Hironaka, Giselda Maria Fernandes Novaes
Título em português
Desenvolvimento, crescimento econômico e o capital social do Estado de São Paulo.
Palavras-chave em português
análise fatorial
capital social
crescimento econômico
desenvolvimento econômico
geografia econômica
modelos matemáticos
renda familiar
Resumo em português
Este trabalho tem o objetivo de analisar o estoque de capital social disponível nos municípios do estado de São Paulo, segundo o referencial teórico e a metodologia propostos por Robert Putnam. São descritos, inicialmente, alguns elementos representativos do capital social nos municípios paulistas, utilizando-se aproximações para representar o associativismo, o civismo e a confiança entre os membros das comunidades. A vida associativa reflete-se na presença de organizações e entidades que contribuem para a socialização dos indivíduos. O civismo pode ser verificado na participação eleitoral e nos meios de comunicação em massa. Na ausência de variável que melhor represente a confiabilidade, é utilizada a criminalidade como uma aproximação da falta de confiança. Por meio da análise fatorial, com base no método de componentes principais, foram obtidos seis fatores indicativos do capital social no estado de São Paulo que explicam 58,5% da variância total das 22 variáveis consideradas. O primeiro fator relaciona-se a organizações associativistas urbanas, cuja participação é voluntária mas depende da afiliação dos seus membros. Estão presentes também os meios de comunicação e o percentual de votos em legenda, variáveis indicativas do civismo. Inexplicavelmente, também é sintetizada a variável que representa a falta de confiança. O segundo fator abrange dois tipos de variáveis: aquelas que representam a participação eleitoral e entidades associativistas (religiosas e de convivência social). Estas instituições não têm fins econômicos e a participação é mais ampla e democrática que as instituições agregadas no fator 1, sem exigir a associação formal, freqüência e nem o aval de quem já participa dela. O terceiro fator sintetiza as variáveis relativas ao associativismo, cooperação e sindicalização no meio rural, variáveis ligadas a evidente interesse econômico, muito embora o papel da confiança seja importante para a constituição e manutenção das instituições representadas. As entidades desportivas e filantrópicas são representadas no quarto fator e o quinto relaciona-se a instituições nas qual a finalidade econômica também se faz presente – cooperativas e organizações profissionais. Por fim, o fator número seis pode ser caracterizado pelos equipamentos e agrupamentos artístico-culturais. O ajuste de duas regressões lineares múltiplas (com base no método stepwise) evidencia a relação entre o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDH-M), que representa o desenvolvimento dos municípios, e a renda familiar per capita, que sintetiza o crescimento econômico, e os escores fatoriais calculados para os seis fatores representativos do capital social. Os coeficientes de determinação ajustados são respectivamente 0,44899 e 0,56879, significativos estatisticamente a 0,01. À exceção do segundo fator, que obteve coeficiente negativo, os demais fatores que fazem parte de ambas as regressões apresentaram sinais conforme esperado. Estes valores sinalizam que as diferenças apresentadas pelas variáveis que representam desenvolvimento e o crescimento dos municípios paulistas podem ser explicadas, em parte, pelo estoque de capital social. A contribuição deste trabalho é então, atestar a existência de relação positiva entre as variáveis que representam diferentes manifestações de capital social, de acordo com as aproximações realizadas, e aquelas que sintetizam o crescimento (renda familiar per capita) e o desenvolvimento econômico (IDH-M) no estado de São Paulo.
Título em inglês
Economic development, growth, and the social capital in São Paulo state.
Palavras-chave em inglês
economic development
economic geography
economic growth
factor analysis
family income
mathematical models
social capital
Resumo em inglês
The aim of this study is to analyze the stock of social capital available in the São Paulo State’s counties, Brazil, according to the theory and methodology proposed by Robert Putnam. First, it describes some representative elements of social capital in the counties of São Paulo using proxies to represent association, civism and trust among people. Associative life is reflected on the presence of organizations and entities that contribute to the socialization of individuals, favoring human interrelations. The civism can be seen in electoral participation and mass medias. On the absence of a variable that could better describe the trust criminality is used as a proxy to lack of trust. Using principal components factor analysis; six factors were obtained to represent the social capital in the state of São Paulo. They explain 58.5% of the total variance of 22 variables. The first factor is related to urban associative organizations, in which participation is voluntary but depends on the affiliation of their members. In this factor are also present the mass medias and the percentage of preference voting, variables that indicate civism. Unexplainably it also synthesizes the variable that represents the lack of trust. The second factor is formed with two kinds of variables: electoral participation and associative entities (religious and social connivance). These entities do not have economical purposes and participation is ample and more democratic that in institutions aggregated in factor 1. They don’t require formal association and frequency, and referenda to the former participants. The third factor synthesizes variables related to association, cooperation, and union membership in rural areas, variables linked to evident economic purpose; however, the role of trust is important to the constitution and maintenance of these institutions. Sport associations and philanthropic entities are represented in the fourth factor. The fifth is related to institutions in which economical purposes are also present – cooperatives and professional organizations. The sixth factor can be characterized by artistic and cultural manifestations. The adjustment of two multiple linear regressions (based on a stepwise method) evidenced the relationship between the Human Development Index (IDH-M), that represents the development of the county, and the family per capita income, representing economic growth, and factor scores calculated for the six factors that represent social capital. The adjusted coefficients of determination are 0.44899 and 0.56879, respectively, significant at 0.01 level. Except for the second factor, that showed negative coefficients, the other factors included in both regressions showed signals as expected. These values can assure that differences presented in the variables that represent development and growth in the municipalities of São Paulo state can be explained, in part, by their stock of social capital. The contribution of this study is to attest the existence the positive relation between the variables that represent different manifestations of social capital, according to the proxies used, and those that synthesizes economic growth (family per capita income) and development (IDH-M) in São Paulo state.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
paula.pdf (411.44 Kbytes)
Data de Publicação
2004-03-29
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.