• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.100.2017.tde-08052017-161322
Documento
Autor
Nome completo
Guilherme de Rosso Manços
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Coelho, Fernando de Souza (Presidente)
Guimarães, Jorge Almeida
Mugnaini, Rogério
Sarti, Flávia Mori
Título em português
Mobilidade acadêmica internacional e colaboração científica: subsídios para avaliação do programa Ciência sem Fronteiras
Palavras-chave em português
Bibliometria
Ciência sem Fronteiras (CsF)
Coautoria
Mobilidade acadêmica internacional
Redes complexas
Resumo em português
O presente trabalho, inserido em uma proposta interdisciplinar de pesquisa entre sistemas complexos e políticas públicas, teve como intuito prover subsídios para a avaliação do programa Ciência sem Fronteiras (CsF), especialmente no contexto de políticas públicas de internacionalização e de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I). O programa visa promover a consolidação, expansão e internacionalização da ciência e tecnologia, da inovação e da competitividade brasileira por meio do intercâmbio e da mobilidade internacional. A pesquisa examinou o ciclo de formulação, implementação e avaliação do programa para investigar se o investimento em mobilidade acadêmica internacional pode ser um mecanismo efetivo para fomentar a colaboração científica internacional. Inicialmente, foi entendido que o Brasil possui dois problemas fundamentais no campo de CT&I: i) déficit na formação de recursos humanos qualificados; e ii) baixa inserção científica e tecnológica no cenário internacional. Visto o problema, a formulação do CsF insere-se como parte da solução dentro de uma agenda estratégica nacional elaborada pelo Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação. Após quatro anos de implementação, em 2015 o programa atingiu a meta de conceder 101 mil bolsas de intercâmbio acadêmico, mas extrapolou em mais de três vezes o orçamento previsto. Entretanto, teve um efeito positivo para o aumento da oferta de bolsas no exterior em todas as áreas (inclusive as não contempladas pelo programa) e não interferiu nos recursos financeiros das bolsas de formação no país. Com o uso de dados bibliométricos, foram encontrados indícios de que o programa foi capaz de estimular e manter a colaboração internacional entre pesquisadores. Todavia, ainda não é possível afirmar se os efeitos são significativos ou não, por isso se faz necessário avaliações futuras sobre a influência do programa nas mais diversas disciplinas científicas e nas respectivas redes de coautorias, além de estudos sobre outras questões que derivam do trabalho. Devido a dificuldades específicas com coleta e uso de dados durante o processo avaliativo, o trabalho recomenda: i) que bancas de especialistas compilem grupos de palavras-chave que caracterizem as áreas científicas; ii) que dados sobre o Ciência sem Fronteiras disponíveis para visualização sejam também disponíveis para download; e iii) que a Plataforma Lattes inclua no currículo dos pesquisadores a opção de registro sobre o programa de bolsas a que foram vinculados. Por fim, o trabalho ressalta o entendimento de que o programa Ciência sem Fronteiras foi positivo no sentido de aumentar a visibilidade internacional da educação superior brasileira e inseriu as universidades e outras instituições brasileiras em programas de cooperação internacional no campo da pesquisa. Neste sentido, recomenda-se que o Brasil deve envidar esforços para manter uma política pública de mobilidade acadêmica internacional, mesmo que em dimensões menores e de maneira reformulada
Título em inglês
International academic mobility and scientific collaboration: subsidies for the evaluation of Brazil Science without Borders program
Palavras-chave em inglês
Bibliometrics
Co-authorship
Complex networks
International academic mobility
Science without Borders (SwB)
Resumo em inglês
This work, as part of an interdisciplinary proposal of research between complex systems and public policies, intends to provide subsidies for the evaluation of the Brazil Science without Borders (SwB) program, especially in the context of Science, Technology and Innovation (ST&I) and internationalization public policies. The program sought to promote the consolidation, expansion and internationalization of Brazilian science and technology, innovation and competitiveness through exchange and international mobility. The research examined the program's formulation, implementation and evaluation cycle to investigate whether investment in international academic mobility could be an effective mechanism to foster international scientific collaboration. Firstly, Brazil has two fundamental problems in the field of ST&I: i) deficits in the formation of qualified human resources; and ii) low scientific and technological insertion in the international scenario. Given these problems, the creation of the SwB was part of a solution within a national strategic agenda of improving Brazils standing within the fields of ST&I. From its inception to its conclusion four years later, the program achieved the goal of granting 101,000 exchange scholarships, but went three times over budget. However, SwB had a positive effect by increasing overseas scholarship offerings in all areas (even those not explicitly covered by the program) and did not interfere with the financial resources of the scholarship grants in the country. The use of bibliometric data has shown that the program was able to stimulate and maintain international collaboration among researchers. However, it is not yet possible to state whether the effects are significant or not, so it is necessary to evaluate the influence of the program in different scientific disciplines and in their respective co-authorship networks, as well as other issues derived from the work. Because of specific difficulties in collecting and using data during the evaluation process, this dissertation recommends: i) that expert panels compile groups of keywords that characterize the scientific disciplines; ii) that data on Science without Borders available for visualization also become available for download; and iii) that the Lattes Platform includes in the researchers' curriculum the option of registering the scholarship program they were linked to. Finally, the paper acknowledges that the Science without Borders program improved the international visibility of Brazils higher education and inserted universities and other Brazilian institutions into international research cooperation programs. In this sense, the author recommends that Brazil should make efforts to maintain such a public policy of international academic mobility, even in a reduced or reformed format
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-06-20
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.