• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.10.2010.tde-28022012-091900
Documento
Autor
Nome completo
Paulo Ari Tietböhl Leiria
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2010
Orientador
Banca examinadora
Zoppa, André Luis do Valle de (Presidente)
Belli, Carla Bargi
Ferreira, Marcio Augusto
Título em português
Avaliação cirúrgica e laboratorial da utilização de pericárdio homólogo em lesões por abrasão em serosa de cólon maior (flexura pélvica) de equinos
Palavras-chave em português
Abrasão de serosa
Equinos
Pericárdio homólogo
Resumo em português
As aderências intra-abdominais são complicações relativamente comuns das cirurgias abdominais dos equinos após uma intervenção cirúrgica, podendo resultar em processos obstrutivos, dor abdominal recorrente e vôlvulos. Os avanços técnicos e farmacológicos são direcionados a minimizar o trauma e a inflamação peritoneal, aumentar o processo de fibrinólise, promover movimentação intestinal e separar tecidos potencialmente adesiogênicos durante a fase inicial de cicatrização. No presente trabalho foram utilizados 10 equinos, machos, SRD, entre 4 e 15 anos e peso entre 300 e 400kg. Incluíram-se no experimento os animais que não apresentaram alterações no exame físico e laboratorial, prévios. A membrana biológica utilizada era proveniente do banco de membranas biológicas do HOVET da FMVZ-USP. O protocolo anestésico consistiu de sedação com associação de xilazina 10% (0,7mg/kg) e tartarato de butorfanol (0,04mg/kg). A laparotomia foi realizada pelo flanco esquerdo com os animais em posição quadrupedal. No ponto médio de sua exteriorização (flexura pélvica) foi induzida lesão por abrasão em superfície serosa, com dimensão de 7x7 cm. Após a indução das lesões, nos animais do grupo 1 (cinco animais), a área lesionada foi recoberta com membrana biológica. Nos animais do grupo 2 (cinco animais), o segmento intestinal exteriorizado, após a criação das lesões, foi lavado com solução fisiológica e reposicionado na cavidade abdominal. Em ambos os grupos foi realizada a sutura de um ponto simples no centro da lesão utilizando-se fio de nylon 2-0, com o objetivo de referendar a lesão criada. As suturas dos planos musculares e subcutâneo foram realizadas com sutura contínua com fio absorvível Poliglactina 910 n0 2 e n0 00 respectivamente, e a pele foi suturada de maneira contínua utilizando-se nylon n0 0. A avaliação pós-operatória consistiu de avaliação física diária e coleta de material para análise laboratorial (sangue, soro e líquido peritoneal) semanalmente, durante quatro semanas. Decorridos 30 dias após o procedimento cirúrgico, os animais foram submetidos à nova laparotomia a fim de verificar a presença de aderências intra-abdominais, aspecto macroscópico das lesões e do implante, e realização de biópsia intestinal. A coleta do material para a realização dos exames laboratoriais foi realizada nos momentos: M0- período pré-operatório imediato, M7- 7 dias de pós-operatório, M14- 14 dias de pós-operatório, M21- 21 dias de pós-operatório, M28- 28 dias de pós-operatório. A laparotomia realizada em posição mais ventral e seguindo a técnica de grade possibilitou menor trauma cirúrgico, mas esta abordagem ofereceu ao cirurgião menor campo operatório, determinando alguma dificuldade de exteriorização do segmento intestinal. A evolução clínica dos animais foi satisfatória apresentando vantagem quando comparada a citação da literatura. Durante a reavaliação cirúrgica verificou-se presença de tecido cicatricial fibroso entre os planos musculares que determinou pequena dificuldade para o acesso da cavidade abdominal. Não foram observadas aderências intra-abdominais em ambos os grupos. O aspecto macroscópico das lesões no grupo experimental caracterizou-se por extensa área de hiperemia com cobertura de tecido seroso; e no grupo controle, verificou-se pequeno tecido cicatricial recobrindo o material de sutura. A realização das biópsias intestinais foi executada com facilidade bem como sua sutura. A avaliação histológica demonstrou em ambos os grupos intensa infiltração eosinofílica, presença de colágeno em fase de maturação além de evidências de intensa neovascularização. A partir da análise dos valores laboratoriais observaram-se diferenças estatísticas significativas nos valores sanguíneos de bilirrubinas, hematócrito, monócito, uréia; e no líquido peritoneal estas diferenças foram manifestadas em proteína, densidade e número de leucócitos segmentados. Conclui-se que a abrasão focal de serosa de cólon maior como único fator promotor de aderências intra-abdominais fibrosas foi insuficiente. Além disso, a utilização de pericárdio equino como proteção de áreas de lesão intestinal, mesmo não tendo sido comprovada sua eficácia na minimização das aderências intra-abdominais, apresenta-se viável e possível, pois não foram observadas diferenças estatisticamente significativas (hematológicas, bioquímicas ou do líquido peritoneal) na comparação entre os grupos, ou alterações que determinasse efeitos deletérios aos animais.
Título em inglês
Surgical and laboratorial evaluation of the use of homologous pericardium in abrasion lesions on large colon serosal surface in horses
Palavras-chave em inglês
Homologous pericardium
Horses
Serosal abrasion
Resumo em inglês
The intra-abdominal adhesions are relatively common complications of abdominal surgery in horses and they can result in obstructive processes, abdominal pain and recurrent volvulus. The technical and pharmacological advances are aimed to minimize trauma and peritoneal inflammation, increase the fibrinolysis process, promote intestinal peristalsis and separate potentially adhesiogenic tissues during the initial phase of healing. In this study were used 10 horses, male, mixed breed, between 4 and 15 years old and weighing between 300 and 400kg. The experiment included animals that showed no changes in physical and laboratorial examination. The biological membrane was from the bank of biological membranes of the HOVET-FMVZ-USP. The anesthetic protocol consisted of sedation with a combination of ketamine 10% (0.7 mg / kg) and butorphanol (0.04 mg / kg). The laparotomy was performed by the left flank and the animal was kept in standing position. At the midpoint of the pelvic flexure was induced the injury by abrasion in serous surface, with a size of 7x7 cm. After the lesion induction, the group 1 (five animals) had the injured area covered with a biological membrane. The group 2 (five animals) had the intestinal segment exteriorized, and after the lesion creation it was washed with saline and repositioned in the abdominal cavity. In both groups was performed suturing a single point in the center of the lesion using 2-0 nylon, in order to endorse the lesion created. The sutures of the muscle layers and subcutaneous tissue were performed with continuous suture with Polyglactin 910 n0 2 and n0 00 respectively, and the skin was sutured continuously using nylon n0 0. The postoperative evaluation consisted of daily physical assessment and collection of material for laboratory analysis (blood, serum and peritoneal fluid) weekly for four weeks. After 30 days, the animals underwent another laparotomy to verify the presence of intra-abdominal adhesions, macroscopic aspect of the lesions and implant, and intestinal biopsy. The collection of material for the completion of laboratory tests was performed at moments M0- pre-operative, M7- 7 days post-operatively, M14- 14 days post-operatively, M21- 21 days post-operatively, M28- 28 days post-operatively. The laparotomy was performed in ventral position following the technique of grid that´s promoted less surgical trauma, but this approach offered to surgeon less surgical field, causing some difficulty for exteriorization of the intestinal segment. The clinical outcome was satisfactory showing advantage when compared literature. During the surgical reassessment verified the presence of fibrous scar tissue between the muscle layers that determined some trouble to access the abdominal cavity. There were no intra-abdominal adhesions in both groups. The macroscopic aspect of lesions in the experimental group was characterized by extensive area of redness covered serous tissue, and the control group there was little scar tissue overlying the suture material. The intestinal biopsies and suture were performed easily. The histological evaluation showed in both groups intense eosinophilic infiltration, presence of collagen in the maturation stage in addition to evidence of intense neovascularization. The laboratory results showed statistically significant differences in blood levels of bilirubin, hematocrit, monocyte, urea, and into peritoneal fluid, these differences were manifested in protein density and leukocytes. Concluded that the focal serosal abrasion of the large colon as the single factor promoting intra-abdominal fibrous adhesions was insufficient. Furthermore, the use of equine pericardium as protecting areas of intestinal injury, even without prove their effectiveness in minimizing intra-abdominal adhesions, it appears feasible and possible, because there were no statistically difference (hematological, biochemical or peritoneal fluid) between the groups, or changes that would determine deleterious effects to the animals.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2012-09-28
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.