• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.10.2018.tde-17042018-152318
Documento
Autor
Nome completo
Rafael Augusto de Azevedo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Stopiglia, Angelo João (Presidente)
Auler, Fernanda de Assis Bueno
Souza, Maria Claudia de Campos Mello Inglez de
Título em português
Avaliação macro e microscópica da membrana amniótica equina, tratada com dodecil sulfato de sódio 0,01% e preservada em glicerina 98%, usada como enxerto em substituição à parede abdominal de ratos Wistar
Palavras-chave em português
Abdômen
Âmnion
Biomateriais
Decelularização
Músculo
Resumo em português
Os procedimentos de reconstrução de parede abdominal são importantes na rotina cirúrgica de pequenos animais e, apesar da sua baixa casuística, normalmente são realizados por consequência de traumas ou neoplasias. O material ideal a ser utilizado permanece sem unanimidade e sua busca é constante. Diversos materiais de origem sintética e biológica são pesquisados, apresentando prós e contras. Entretanto, a maior utilização aparenta ser a malha de polipropileno. Em contrapartida, a membrana amniótica é estudada atualmente, demostrando melhor aceitação dos pacientes, assim como menor reatividade. Junto às boas informações sobre a membrana amniótica, se tem estudado processos de decelularização de tecidos como técnicas de bioengenharia tecidual, o qual criam-se materiais imunologicamente compatíveis, aumentando sua biocompatibilidade, com melhor resposta cicatricial e menor inflamação do hospedeiro no período pós-operatório. O presente trabalho objetivou avaliar macro e microscopicamente a membrana amniótica equina mantida em meio de preservação tradicional (glicerina 98%) e tratada com solução utilizada para decelularização, em baixa concentração (detergente Dodecil Sulfato de Sódio Sodium Dodecyl Sulfate SDS 0,01%), a fim de mensurar possíveis diferenças de resultados apresentados pelos hospedeiros. Foram formados dois grupos (grupo I e grupo II) contendo 15 animais em cada. Os animais do grupo I receberam a membrana amniótica tratada com SDS 0,01%, assim como os animais do grupo II receberam a membrana preservada em glicerina 98%. Cada grupo foi dividido em três subgrupos, contendo cinco animais em cada. O primeiro subgrupo foi avaliado aos sete dias de pós-cirúrgico (M1), o segundo aos 20 dias (M2), e o terceiro aos 40 dias (M3). Após anestesia geral, segmento de aproximadamente 2,0cm x 1,5cm foi retirado da parede abdominal de cada rato, para criação de defeito abdominal, e substituído pelo material a ser avaliado, suturado com fio náilon 5-0 em padrão simples interrompido, seguido de sutura cutânea em U horizontal com fio náilon 4-0. Informações macro e microscópicas foram coletadas e analisadas estatisticamente. As avaliações macroscópicas não apresentaram diferenças estatísticas entre os grupos, mostrando bons resultados quanto a prevenção das aderências viscerais ao implante. A avaliação microscópica mostrou diferença importante de contagem celular no terceiro momento de avaliação (M3) entre os grupos, sendo que o grupo I apresentou menor intensidade de células inflamatórias em comparação ao grupo II (p=0,002973). A eficiência do detergente SDS 0,01% não foi boa, devido manutenção de conteúdo nuclear ao avaliar o material em lâminas histológicas. Pode-se concluir com o presente estudo que, a membrana amniótica equina pode ser utilizada para reconstrução de parede abdominal em ratos Wistar, pois, mostrou bom resultado, não causando aderências viscerais e, consequentemente, sem comprometimento de quaisquer funções. O grupo I mostrou importante queda na contagem celular em comparação ao grupo II, levantando a hipótese de possível efeito do tratamento com SDS 0,01%. Porém, a total eficiência para decelularização avaliada ao final, não foi boa, sugerindo melhores abordagens aos protocolos de decelularização, aumentando a concentração da substância, o tempo de tratamento, assim como a associação com outras técnicas para melhor efetividade na total remoção do conteúdo celular da membrana amniótica equina.
Título em inglês
Macro and microscopic evaluation of equine amniotic membrane, treated with Sodium Dodecyl Sulfate 0,01% and preserved in glycerin 98%, used as graft in replacement of abdominal wall in Wistar rats
Palavras-chave em inglês
Abdomen
Amnion
Biomaterials
Decellularization
Muscle
Resumo em inglês
Abdominal wall reconstruction procedures are important in the surgical routine of small animals and, despite their low casuistry, are usually performed as a consequence of traumas or neoplasias. There is no unanimity as to the ideal material to be used in these procedures and, therefore, their demand is constant. Several materials, both of synthetic and biological origin, were and are researched nowadays, presenting advantages and disadvantages in its use. The preference, however, appears to be the polypropylene mesh. On the other hand, the amniotic membrane, currently studied, has demonstrated better patient acceptance as well as lower reactivity. In addition to the good information about the amniotic membrane, tissular decellularization processes have been studied as tissue bioengineering techniques, in which immunologically compatible materials are created, increasing their biocompatibility, with better cicatricial response and less inflammation of the host in the postoperative period. The aim of the present work was to evaluate the equine amniotic membrane maintained in a traditional preservation medium (glycerin 98%) and treated with a low concentration decellularization solution (Sodium Dodecyl Sulfate detergent - SDS 0,01%), in order to measure possible differences of results presented by the hosts. Two groups were formed (group I and group II) containing 15 animals each. The animals in group I received the amniotic membrane treated with SDS 0,01% while the animals in group II received the membrane preserved in glycerin 98%. Each group was divided into three subgroups, each containing five animals. The first subgroup (from each group) was evaluated at seven days postoperative (M1), second at 20 days (M2), and third at 40 days (M3). After a general anesthesia, a segment of approximately 2,0cm x 1,5cm was removed from the abdominal wall of each animal, to create abdominal defect, and replaced by the material to be evaluated, sutured with 5-0 nylon thread in a simple interrupted pattern, followed by horizontal U shaped skin suture with 4-0 nylon thread. Macro and microscopic information were collected and analyzed statistically. The macroscopic evaluations did not present statistical differences between the groups, showing good results regarding the prevention of the visceral adhesions to the implant. Microscopic evaluation showed a significant difference in cell counts in the third evaluation period (M3) between groups, and group I presented lower inflammatory cell intensity compared to group II (p=0,002973). The efficiency of the SDS detergent 0,01% was not good, due to the maintenance of nuclear content, verified when evaluating the material in histological slides. It is concluded with the present study that equine amniotic membrane can be used for abdominal wall reconstruction in Wistar rats, demonstrating good results in not causing visceral adhesions and without compromising any functions. Group I showed an important decrease in the cell count in comparison to group II, raising the hypothesis of possible treatment effect with SDS 0,01%. However, the efficiency for the total decellularization evaluated at the end was not good, suggesting that there are better approaches within the decellularization protocols, such as increasing the concentration of the substance, the time of treatment, and the association with other techniques for better effectiveness in the total removal of the cellular contents of the equine amniotic membrane.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-07-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.