• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.10.2011.tde-07032012-150325
Documento
Autor
Nome completo
Rodrigo Silverio Ferreira da Cruz
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Silva, Luis Cláudio Lopes Correia da (Presidente)
Roncati, Neimar Vanderlei
Zoppa, André Luis do Valle de
Título em português
Tratamento cirúrgico da osteocondrite dissecante em equinos: estudo retrospectivo e análise crítica
Palavras-chave em português
Articulação
Artroscopia
Equinos
Fragmento osteocondral
Osteocondrose
Resumo em português
A osteocondrose é uma das principais doenças ortopédicas de desenvolvimento que acomete os equinos, sendo usualmente definida como uma falha no processo de ossificação endocondral. Infelizmente os seus mecanismos não estão bem definidos, mas acredita-se em uma etiologia multifatorial relacionada com predisposição genética, desequilíbrio ou excesso nutricional, fatores endócrinos e forças biomecânicas atuando nas articulações. Uma das formas de manifestação da osteocondrose é a osteocondrite dissecante, quando, após interrupção do processo de ossificação, há um desarranjo das colunas de condrócitos e necrose da camada basal, gerando uma área de fragilidade, onde forças biomecânicas podem resultar na separação de fragmentos cartilaginosos ou osteocondrais. Sua incidência esta relacionada com animais jovens, de crescimento rápido, em articulações predispostas como tibiotársica, metacarpo/metatarsofalangeana e femurotibiopatelar. Normalmente a lesão se desenvolve no primeiro ano de vida, mas os sinais clínicos podem aparecer mais tardiamente ou inclusive passarem despercebidos. Dentro dos sinais clínicos o mais comum é a efusão articular, que pode vir ou não associada à claudicação. O diagnóstico é confirmado através de exame radiográfico, com alterações em locais predispostos para formação de OCD, como crista intermédia da tíbia, cristal troclear lateral do talus, bordo dorsoproximal da primeira falange, bordo plantaromedial da primeira falange e crista troclear lateral do fêmur. Como essas lesões podem acometer mais de um membro locomotor, a articulação contralateral deve ser radiografada ou até mesmo os quatro membros quando se tratar de metacarpo/ metatarsofalangeana. Apesar de existirem diversas formas de tratamento, a maioria dos autores recomenda a retirada cirúrgica via artroscópica, já que esta possui um maior índice de sucesso com melhores resultados funcional e estético. Existem trabalhos divergentes com relação ao prognóstico e momento em que se deve submeter esses animais a cirurgia. Com o objetivo de responder essas dúvidas e apresentar os resultados obtidos com o tratamento cirúrgico a médio e longo prazo este trabalho foi realizado. Nesse estudo foram analisados 75 casos de animais acometidos por OCD, com um total de 106 articulações, tratados cirurgicamente, nos quais a cirurgia ocorreu há um tempo mínimo de 12 meses e máximo de 5 anos. As lesões acometeram principalmente (65%) animais até quatro anos, na fase anterior à doma ou no momento da doma (63%), sendo que a maioria não apresentava sinais clínicos (36%) ou apresentava claudicação associada à efusão articular (33%). A maioria das lesões se localizou na articulação tibiotársica (57%), e nessa articulação o local mais acometido foi a crista intermédia da tíbia (71%). Após o procedimento cirúrgico 72% dos animais não apresentaram sinais clínicos, sendo que a melhora foi mais significativa nos animais de 3 e 4 anos (100%) e pouco se obteve de melhora com relação a claudicação nos animais acima de 6 anos (27%).
Título em inglês
Surgical treatment of osteochondritis dissecans in horse: retrospective study and critical analysis
Palavras-chave em inglês
Arthroscopy
Equine
Joint
Osteochondral fragments
Osteochondrosis
Resumo em inglês
Osteochondrosis is a major developmental orthopedic disease affecting horses and is usually defined as a failure in the endochondral ossification process. Unfortunately its mechanisms are not defined but it is believed to be a multifactorial etiology related to a genetic predisposition, nutritional imbalance or excess, endocrine factors and biomechanical forces acting on the joints. Osteochondritis dissecans, one of the presentations of osteochondrosis, occours when after stopping the process of ossification, there is a breakdown of the chondrocytes columns and necrosis of the basal layer, creating an area of weakness, where biomechanical forces when applied can result in the separation of cartilage or osteochondral fragments. Its incidence is related to foals with rapid growth, in predisposed joints as tarsocrural, metacarpal/ metatarsalphalangeal and femorotibiopatellar. Usually the lesion develops in the first year of life, but clinical signs may appear later or even go unnoticed. Within the clinical signs, joint effusion is the most common, which may come or not associated with lameness. The diagnosis is confirmed by radiographic examination including changes in prone locations to OCD formation, as intermediate ridge of the tibia, lateral ridge trochlear of the talus, dorsal proximal edge of the first phalanx, plantar medial edge of the first phalanx and the lateral trochlear ridge of the femur. Because these lesions may involve more than one limb, the contralateral joint should be radiographed or even four limbs in the metacarpal/ metatarsalphalangeal. Although there are various forms of treatment most authors recommend surgical excision arthroscopically as this has a higher success rate with best functional and cosmetic results. There are conflicting studies concerning prognosis and best time to refer the animal for surgery. To answer these questions and present the results obtained with surgical treatment in the medium and long term this work was done. In this study we analyzed 75 cases of horses suffering from OCD, with a total of 106 joints treated surgically, which where the treated took place over a minimum of 12 months and a maximum of five years. OCD affected mainly animals up to 4 years (65%) in the period prior to tame or time-taming (63%), and the majority had no clinical signs (36%) or had lameness associated with joint effusion (33%). Most lesions were located in the tarsocrural joint (57%), in the intermediate ridge of the tibia (71%). After surgery 72% of horses showed no clinical signs, and the improvement was more significant in animals 3 and 4 years (100%) and little improvement of lameness in the animals over six years (27%).
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2012-09-28
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • CRUZ, R. S. F., et al. Influence of age and clinical sings in the postoperative results of surgical treatment of osteochondritis dissecans in horses. In 12th Congress of the World Equine Veterinary Association, Hyderabad, 2011. Proceedings., 2011. Abstract. Available from: http://www.weva2011india.com.
  • FERREIRA, Márcio Augusto, et al. Arthroscopic approach to the palmar recess of the distal interphalangeal joint through the digital flexor tendon sheath in horses. In 9Th Congress of the World Equine Veterinary Association, Marrocos, 2006. Proceedings of the 9th Congress of the World Equine Veterinary Association. : Imprimerie Lawne, 2006. Abstract.
  • ROSSETTI, Renata Bello, et al. Comparision of the inflammatory response due to liquid or gas distension for arthroscopic examination in horses. In I Simpósio de Pós-graduação da FMVZ-USP, São Paulo, 2005. Resumo.
  • ROSSETTI, Renata Bello, et al. Comparision of the inflammatory response due to liquid or gas joint distension for arthroscopic examination in horses. In 2nd World Veterinary Orthopaedic Congress, Keystone, 2006. Proceedings of the 2nd World Veterinary Orthopaedic Congress., 2006. Abstract.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.