• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.10.2019.tde-13112018-114626
Documento
Autor
Nome completo
Maitê Vidal Mendonça
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Martins, Simone Maria Massami Kitamura (Presidente)
Augusto, Karolina von Zuben
Bressan, Fabiana Fernandes
Título em português
Efeitos da associação de diferentes fontes de cobre e zinco na dieta de leitões desmamados
Palavras-chave em português
Incidência de diarreia
Óxido de zinco
Redução de níveis
Suínos
Sulfato de cobre
Resumo em português
Inicialmente o presente estudo objetivou avaliar os efeitos de diferentes fontes de cobre e zinco na dieta de leitões desmamados. Porém, houve a necessidade de utilizar as mesmas fontes e alterar apenas os níveis de inclusão desses minerais, o que justifica o título (que não pôde ser substituído posteriormente). Os leitões recém-desmamados apresentam reduzida digestibilidade de nutrientes pela falta de maturidade do sistema digestório frente à dieta sólida, levando à redução na absorção dos mesmos, e consequentemente diarreia e queda no desempenho. Uma das alternativas utilizadas após o desmame, principalmente com a proibição do uso de antibióticos como promotores de crescimento, tem sido os microminerais, principalmente o zinco (Zn) e o cobre (Cu). Dentre as fontes, o óxido de zinco (ZnO) e o sulfato de cobre (CuSO4) são as comumente utilizadas em níveis farmacológicos, 3000 mg/kg e 250 mg/kg, respectivamente devido ao baixo custo e por melhorar o desempenho, a consistência fecal e a manutenção da integridade intestinal. É possível que leitões suplementados com a associação de CuSO4 e níveis reduzidos de ZnO na dieta apresentem desempenho, frequência de dias com diarreia e morfometria intestinal semelhantes aos leitões suplementados com maiores níveis, e que não ocorra interferência na absorção hepática de Cu e na concentração de Zn na tíbia. Assim, o presente estudo avaliou a associação entre o CuSO4 e o ZnO, em níveis reduzidos, sobre o desempenho, a morfometria intestinal, a frequência de dias com diarreia e a concentração desses minerais no fígado e na tíbia de leitões na fase de creche. Utilizaram-se 80 leitões desmamados aos 21 dias de idade distribuídos em 2 tratamentos, de acordo com as fases: Pré-inicial (21 aos 35 dias): T1, 3000 mg/kg ZnO + CuSO4; T2, 2500 mg/kg ZnO + CuSO4; Inicial 1 (35 aos 49 dias): T1, 2500 mg/kg ZnO + CuSO4; T2, CuSO4; e na Inicial 2 (49 aos 63 dias): T1 e T2, 100 mg/kg ZnO + CuSO4, sendo a inclusão de 180 mg/kg CuSO4 em todas as fases. O delineamento experimental foi em blocos casualizados, sendo a sala e o peso considerados como bloco. A frequência de dias com diarreia foi transformada pela função arco-seno e as características foram submetidas à análise de variância, empregando-se o software SAS (v. 9.3), o nível de significância considerado foi de 5%. Os leitões que receberam menor nível de ZnO apresentaram maior frequência de diarreia dos 35 aos 49 dias de idade (P < 0,05), contudo o desempenho, a morfometria intestinal e a concentração de cobre no fígado foram semelhantes entre os tratamentos. Infere-se que esse resultado foi obtido pela atuação do Zn, Cu e aos cuidados paliativos como o fornecimento de soro via oral e antibioticoterapia terapêutica nos animais com fezes líquidas. Conclui-se que os leitões que receberam reduzida inclusão ZnO, níveis inferiores a 3000 mg/kg, associado a 180 mg/kg de CuSO4 apresentaram maior frequência de dias com diarreia dos 35 aos 49 dias, sem prejuízos no desempenho e na morfometria intestinal, sendo possível a redução de custos e na poluição ambiental.
Título em inglês
Effects of the association of different copper and zinc sources in the diet of weaned piglets.
Palavras-chave em inglês
Copper sulfate
Diarrhea incidence
Reduction of levels
Swine
Zinc oxide
Resumo em inglês
Initially the present study aimed to evaluate the effects of different sources of copper and zinc in the diet of weaned piglets. However, it was necessary to use the same sources and only change the inclusion levels of these minerals, which justifies the title (which couldnt be replaced later). Newly weaned piglets show reduced nutrients digestibility, due to the lack of maturity of the digestive system to the solid diet, leading to a reduction in nutrient absorption and consequently, diarrhea and performance reduction. One of the alternatives used after weaning, especially with the reduction of the use of antibiotics as growth promoters, is the use of microminerals, mainly zinc (Zn) and copper (Cu). Among the sources, zinc oxide (ZnO) and copper sulfate (CuSO4) are commonly used at pharmacological levels, 3000 mg/kg and 250 mg/kg, respectively, due to low cost and to improve performance, fecal consistency and maintenance of intestinal integrity. It is possible that piglets supplemented with the association of CuSO4 and ZnO at reduced levels in the diet show performance, diarrhea frequency and intestinal morphology similar to piglets supplemented with higher levels and that there is no interference on Cu hepatic absorption and Zn concentration in tibia. Thus, the present study evaluated the association between CuSO4 and ZnO at reduced levels on performance, intestinal morphology, frequency of days with diarrhea and concentration on the liver and tibia in piglets during the nursery phase. A total of 80 piglets were weaned at 21 days of age divided into 2 treatments according to the following phases: Pre-starter (21 to 35 days): T1, 3000 mg/kg ZnO + CuSO4; T2, 2500 mg/kg ZnO + CuSO4; Starter 1 (35 to 49 days): T1, 2500 mg/kg ZnO + CuSO4; T2, CuSO4; and in the Starter 2 (49 to 63 days): T1 and T2, 100 mg/kg ZnO + CuSO4, with inclusion of 180 mg/kg of CuSO4 in all phases. The experimental design was in randomized blocks, with room and weight considered as blocks. The diarrhea frequency was transformed by the sine function and the characteristics were submitted to analysis of variance using SAS software (v. 9.3). The level of significance was 5%. Piglets receiving lower levels of ZnO had greater diarrhea frequency from 35 to 49 days of age (P < 0.05), however performance, intestinal morphology and Cu concentration in the liver were similar between treatments. Infers that this result was obtained by Zn, Cu and palliative care, such as oral serum supply and therapeutic antibiotic therapy in animals with liquid feces. It is conclude that the piglets that received reduced ZnO inclusion, levels below 3000 mg/kg, associated with 180 mg/kg of CuSO4 showed higher frequency of days with diarrhea from 35 to 49 days, with no impairment in performance and intestinal morphology, enabling possible the reduction of costs and environmental pollution.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-01-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.