• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.10.2019.tde-03122018-113419
Documento
Autor
Nome completo
Gabriela Bagio Oliveira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Pires, Alexandre Vaz (Presidente)
Biehl, Marcos Vinicius
Ferreira, Evandro Maia
Título em português
Frequência de fornecimento de narasina na nutrição de ovinos
Palavras-chave em português
Desempenho
Ionóforos
Propionato
Volumoso
Resumo em português
O consumo na dose correta e principalmente na frequência adequada são as principais dificuldades do fornecimento de ionóforos para animais em dietas com elevado teor de volumoso. O objetivo do estudo foi avaliar o efeito da frequência do fornecimento de narasina no desempenho (Exp. I), parâmetros de fermentação ruminal, digestibilidade aparente dos nutrientes e balanço de nitrogênio (Exp. II) em ovinos alimentados com dietas contendo elevado teor de volumoso. As dietas experimentais foram compostas por 95% de feno de coastcros e 5% de milho moído. Os tratamentos utilizados foram: Controle (C): fornecimento do concentrado uma vez ao dia sem ionóforo, Narasina 24 horas (N24): fornecimento diário de narasina na dosagem de 13 mg de narasina /kg de MS, Narasina 48 horas (N48): fornecimento de narasina a cada 48 horas (dias alternados), sendo no primeiro dia ofertado 26 mg de narasina/kg de MS e no segundo dia foi fornecido apenas o milho moído (média receberam 13 mg de narasina/kg de MS), Narasina 72 horas (N72): fornecimento de narasina a cada 72 horas, sendo no primeiro dia ofertado 39 mg de narasina/kg de MS, já no segundo e terceiro dia fornecido apenas o milho moído sem ionóforo. As análises estatísticas foram realizadas utilizando o procedimento MIXED do SAS (2002) e considerado efeito significativo quando P 0,05. Experimento I: Foram utilizados 44 cordeiros (33,31 ± 0,59 kg), sendo o delineamento experimental de blocos completos casualizados, com a duração de 105 dias. Não houve efeito para o CMS (P = 0,28), no entanto, a inclusão de narasina diariamente (N24) e a cada 48 horas (N48) aumentou o GMD dos animais (P = 0,03) e a EA (P = 0,02). Experimento II: Foram utilizados quatro borregos (Dorper x Santa Inês, castrados e providos de cânulas ruminais). O delineamento experimental utilizado foi o quadrado latino 4 x 4. O experimento teve duração total de 144 dias, divididos em quatro períodos de trinta e seis dias. Em cada período os doze primeiros dias foram utilizados como wash-out, do 13° ao 36° dia os animais receberam as dietas experimentais, a colheitas de dados (total de fezes, urina e de fluido ruminal) foram realizadas nos seis últimos dias de cada período. Não houve efeito na digestibilidade da MS e do FDN, os tratamentos N24 e N48 aumentaram a concentração molar de 11 propionato (P < 0,01), a concentração total de AGCC (P < 0,01) e diminuiu a relação acetato:propionato (P < 0,01). Com base nos dados obtidos é possível concluir que os tratamentos N24 e N48 aumentaram o peso final dos cordeiros, e alterou positivamente fermentação ruminal dos ovinos, por outro lado, a narasina mostrou diminuição na sua capacidade como moduladora da fermentação ruminal no intervalo de fornecimento maior que dois dias (72 horas/N72).
Título em inglês
Frequency of supply of narasin in sheep nutrition
Palavras-chave em inglês
High-forage
Ionophore
Performance
Propionate
Resumo em inglês
The intake on the correct dosage and frequency are the main difficulties of supplying ionophores for animals on high forage diets. Therefore, the aim of this study was to evaluate the frequency of supplementation of narasin over performance (Exp. I), ruminal fermentation parameters, nutrient apparent digestibility and nitrogen balance (Exp. II) on sheep fed high forage diets. The experimental diets consisted on 95% coastcross hay and 5% ground corn used as a delivery vehicle of the additive. The treatments were: Control (C): daily supply of concentrate without the ionophore; narasin 24 hours (N24): daily supply of 13 mg of narasin/kg of DM; narasin 48 hours (N48): supply of narasin every 48 hours (every other day), being provided 26 mg of Narasin/kg of DM on the first day and only the ground corn on the second day (an average of 13 mg of narasin/kg of DM); narasin 72 hours (N72): supply of narasin every 72 hours (one day receiving the additive followed by two days without receiving it), being provided 39 mg of narasin/kg of DM on the first day and only the ground corn on the second and third days. The statistical analysis was done using the MIXED procedure on SAS (2002) and the effects were considered significant when P 0.05. Experiment I: Were used 44 lambs (33.31 ± 0.59 kg) in a randomized block experimental design, the trial lasted 105 days. There was no effect for DMI (P = 0.28), the daily inclusion of narasin (N24) and every 48 hours (N48) increased the ADG (P = 0.03) and the FE (P < 0.01). Experiment II: Were used 4 male lambs (Dorper x Santa Inês, castrated and cannulated in the rumen) in a 4 x 4 Latin square experimental design. The trial lasted 144 days, divided in 4 periods of 36 days each. The first twelve days of each period were used as wash-out, from the 13th to the 36th day the animals received the experimental diets, and the data collection (feces, urine and ruminal fluid) were done on the last six days of each period. . It was not the effect on the digestibility of DM (P = 0.30) and NDF (P = 0.14). The daily inclusion of narasin (N24) and every 48 hours (N48) increased the molar concentration of propionate (P < 0.01), the total concentration of SCFA (P <0.01) and reduced the acetate to propionate (acetate:propionate ratio) ratio (P < 0.01). Based on this data it was possible to 13 conclude that the daily supply of narasin (N24) and every 48 hours (N48) affected the performance and ruminal fermentation parameters on sheep, but this effects decreased when intervals bigger than 48 hours (N72) were used.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-03-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.