• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Fabiana Galtarossa Xavier
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2004
Orientador
Banca examinadora
Spinosa, Helenice de Souza (Presidente)
Gorniak, Silvana Lima
Tasaka, Ana Cristina
Título em português
Intoxicação por aldicarb ("chumbinho") em cães e gatos: estudo das alterações post mortem macroscópicas e diagnóstico toxicológico por meio da cromatografia em camada delgada em amostras de conteúdo estomacal
Palavras-chave em português
Aldicarb
Cães
Carbamatos
Cromatografia
Gatos
Necrópsia animal
Pesticidas
Resumo em português
Os praguicidas são os principais agentes responsáveis pelas intoxicações, tanto em seres humanos como em animais. Dados preliminares sugerem que o uso ilegal do praguicida carbamato aldicarb ("chumbinho"), com a finalidade de intoxicar fatalmente cães e gatos, é uma prática comum na cidade de São Paulo. Apesar de não haver um levantamento sistemático destes casos, o Serviço de Necroscopia do Departamento de Patologia da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ/USP), tem registrado com relativa freqüência casos em que a principal suspeita de causa mortis é a intoxicação exógena por este agente. Desta maneira, o presente estudo propôs realizar um levantamento criterioso dos casos de intoxicação em cães e gatos recebidos por este Serviço, durante o período de 1999 a 2003, identificar e caracterizar os casos de intoxicação por aldicarb, incluindo a descrição das alterações post mortem macroscópicas, e empregar um método analítico para a confirmação do diagnóstico (cromatografia em camada delgada). Os resultados mostraram que os casos de intoxicação representam 14,3% das causas de óbitos em ambas espécies, sendo 9,8% em cães e 31,8% em gatos. O principal agente tóxico encontrado foi o aldicarb (214 casos), responsável por 89,0% das intoxicações em cães (113 casos) e 94,4% das em gatos (101 casos). Os demais agentes tóxicos encontrados foram: anticoagulantes em 9,4% dos cães (12 casos) e 0,9% dos gatos (1 caso), monofluoracetato de sódio em 1,6% dos cães (2 casos) e um solvente orgânico não especificado em 4,7% dos gatos (5 casos). Em todos os casos de intoxicação por aldicarb foram encontrados grânulos de coloração enegrecida no conteúdo estomacal, sugerindo a presença deste agente tóxico. Em ambas espécies, os órgãos mais afetados foram os pulmões (91,1% - hemorragia, edema e congestão), fígado (64,0% - congestão) e rins (43,4% - congestão). A cromatografia em camada delgada foi capaz de identificar a presença do aldicarb em todas as amostras de conteúdo estomacal provenientes de animais intoxicados por este agente, mostrando ser uma técnica qualitativa eficiente e adequada para este propósito, além de ser relativamente rápida, de baixo custo e de não sofrer interferência de componentes da matriz. Também foi útil na identificação do aldicarb em outros tipos de amostras, como alimentos e iscas. Assim, o presente estudo mostrou que o aldicarb é realmente o principal agente utilizado na cidade de São Paulo para intoxicar animais de companhia e ofereceu condições para se firmar o diagnóstico dos casos de intoxicação por este agente, através do estudo dos dados contidos no histórico e das alterações post mortem macroscópicas, além da utilização de um método analítico eficiente para a sua identificação
Título em inglês
Fatal aldicarb intoxication in dogs and cats: study of post mortem macroscopic alterations and toxicological diagnosis using thin-layer chromatography in samples of stomach content
Palavras-chave em inglês
Aldicarb
Animal necropsy
Carbamates
Cats
Chromatography
Dogs
Pesticides
Resumo em inglês
Pesticides are the main cause of poisoning in human beings and in wild and domestic animals. Preliminary data suggest that the carbamate insecticide aldicarb, illegally sold in São Paulo city as rat poison, has also been used for intentional poisoning of dogs and cats. The Service of Necropsy, Department of Pathology of School of Veterinary Medicine, University of São Paulo has often been registered cases of aldicarb poisoning in companion animals. The present study concerns a retrospective evaluation of all 1633 autopsies performed by that Service from 1999 to 2003. In this period, 234 cases of dog or cat poisoning were identified and reviewed with emphasis on characterization of post mortem findings as well as identification of aldicarb residues using thin-layer chromatography. In the current series poisonings represented 14.3% of causes of death (9.8% in dogs and 31.8% in cats). The main agent was aldicarb (214 cases) responsible for 89.0% of the intoxications in dogs and 94.4% in cats. Other agents were anti-coagulants (9.4% in dogs and 0.9% in cats), sodium monofluoracetate (1.6% in dogs) and no specified organic solvent(4.7% in cats). All animals poisoned with aldicarb had dark granules in the gastric content. The most commonly affected organs were lung (91.1% with hemorrhage, edema and/or congestion), liver (64.0% with congestion) and kidney (43.4% with congestion). The thin-layer chromatography was positive in all samples of animals poisoned with aldicarb. This technique showed to be an efficient, fast and not expensive qualitative method for the detection of aldicarb in samples of gastric content, being useful for this purpose in others types of samples like foods and baits. The present study confirms that the aldicarb is the principal cause of poisoning in companion animals in the city of Sao Paulo and the detection of this pesticide is possible using the clinical history, the study of post mortem alterations and an analytical method like thin-layer chromatography
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
dissertacao.pdf (791.85 Kbytes)
Data de Publicação
2006-12-13
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.