• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.10.2018.tde-06082018-103629
Documento
Autor
Nome completo
Gislaine Taimara Dalazen
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Matushima, Eliana Reiko (Presidente)
Gattamorta, Marco Aurélio
Groch, Kátia Regina
Título em português
Pesquisa de agentes infecciosos selecionados em tatus da região do Pantanal sul-mato-grossense
Palavras-chave em português
Brucella abortus
Leptospira interrogans
Dasypodidadae
Nhecolândia
Xenarthra
Resumo em português
O Pantanal é considerado uma das maiores planícies inundáveis do mundo e possui uma rica biodiversidade. Das onze espécies de tatus registradas no Brasil, sete ocorrem no Pantanal. Os tatus dividem suas áreas de vida com diversas outras espécies silvestres e com o gado, pois a produção extensiva de bovinos de corte é a principal atividade econômica da região. Estudos anteriores demonstraram exposição à Brucella abortus e Leptospira interrogans em diversas espécies silvestres no Pantanal, porém sabe-se pouco quanto à exposição e/ou presença desses agentes em tatus neste bioma. Dessa forma, o presente estudo teve por objetivo determinar a prevalência de anticorpos anti-Brucella e anti-Leptospira interrogans através do teste do Antígeno Acidificado Tamponado (AAT) e Soroaglutinação Microscópica (SAM) em amostras de soro de tatus de vida livre, provenientes do Pantanal da Nhecolândia e realizar a pesquisa direta do DNA dos agentes através do emprego da técnica de Reação em Cadeia da Polimerase (PCR) em amostras de sangue. Foram testados 48 indivíduos de quatro espécies, sendo Dasypus novemcinctus (n=2), Cabassous unicinctus (n=8), Euphractus sexcinctus (n=16) e Priodontes maximus (n=22). Não foi observado produto amplificado pela PCR em nenhum animal testado, da mesma forma, nenhum tatu apresentou anticorpos anti-Brucella pelo AAT. Na sorologia para L. Interrogans foi encontrada prevalência de 31,25 % (5/16) em E. sexcinctus e 18,18% (4/22) em P. maximus. Esses indivíduos foram positivos para os sorovares Autumnalis/Butembo, Cynopteri/Cynopteri e Pomona/Pomona, com títulos variando de 1: 200 a 1: 1600. Os resultados obtidos reforçam a importância da vigilância de patógenos em populações de vida livre, especialmente quando existe contato com animais de produção, além de contribuir para o conhecimento de agentes infecciosos em tatus da região do Pantanal.
Título em inglês
Survey of selected infectious agents in armadillos from Pantanal, in Mato Grosso do Sul, Brazil
Palavras-chave em inglês
Brucella abortus
Leptospira interrogans
Dasypodidadae
Nhecolândia
Xenarthra
Resumo em inglês
Pantanal is considered one of the worlds largest wetlands. Seven of the eleven species of armadillos that occur in Brazil, from a total of 21 recognized species in the world, have been recorded in this area. The main local economic activity is beef cattle production, which leads to intense wildlife-livestock contact, potentially increasing wildlife exposure to several pathogens, including those with zoonotic and economic relevance. Previous studies demonstrated that several wildlife species have been exposed to Brucella abortus and Leptospira interrogans in Pantanal; however, the exposure and/or presence of zoonotic pathogens in armadillos in this biome is still poorly understood. In order to address this question, we employed conventional polymerase chain reaction (PCR), the Rose Bengal Test (RBT) and the Microscopic Agglutination Test (MAT) to investigate the exposure and/or infection by Brucella abortus and Leptospira interrogans in blood samples of four armadillos species: nine-banded armadillo (Dasypus novemcinctus) (n=2), southern naked-tailed armadillo (Cabassous unicinctus) (n=8), yellow armadillo (Euphractus sexcinctus) (n=16) and giant armadillo (Priodontes maximus) (n=22) caught at Nhecolândia, Pantanal, Brazil. We did not detect Brucella abortus by PCR or exposure to this pathogen via the RBT in the evaluated armadillos. On the other hand, the Microscopic Agglutination Test (MAT) detected Leptospira interrogans exposure in 31.25 % (5/16) of E. sexcinctus and 18.18% (4/22) P. maximus specimens. These individuals were positive to serovars Autumnalis/Butembo, Cynopteri/Cynopteri and Pomona/Pomona, this latter with titers ranging from 1:200 to 1:1600. Our results reinforce the importance of pathogen surveillance in wildlife living in areas of livestock production and further contribute to the study of zoonotic pathogens in armadillos in the Pantanal region.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-10-26
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.