• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.10.2008.tde-23122008-105338
Documento
Autor
Nome completo
Amanda Messias Vazzoler
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2008
Orientador
Banca examinadora
Souza, Romeu Rodrigues de (Presidente)
Costa, João Batista da
Kfoury Junior, José Roberto
Título em português
Estudo morfoquantitativo do miocárdio do ventrículo esquerdo de ratas ooforectomizadas submetidas a exercício aeróbico
Palavras-chave em português
Exercício Físico
Menopausa
Miocárdio
Ooforectomia
Ventrículo Esquerdo
Resumo em português
Diversos estudos indicam que a deficiência de estrógeno aumenta a incidência de doenças cardiovasculares em mulheres na pós-menopausa. Os efeitos decorrentes da deprivação de estrógeno no miocárdio ainda não estão totalmente esclarecidos. Estudos têm evidenciado efeitos benéficos da atividade física no sistema cardiovascular, em qualquer condição, em especial na menopausa. Utilizando ratos Wistar, como modelo experimental, os objetivos deste trabalho são: a) verificar se a ooforectomia e a atividade física produzem alterações no miocárdio do ventrículo esquerdo, b) verificar se a realização do exercício físico aeróbico tem efeito sobre essas alterações. Para a realização deste estudo foram utilizadas 15 ratas com 6 meses de idade, da linhagem Wistar, distribuídas em 3 grupos de 5 ratas cada: GC- Ratas com 6 meses de idade sem ooforectomia e sem atividade física; GS- Ratas com 6 meses de idade com ooforectomia bilateral sem atividade física; GA- Ratas com 6 meses de idade com ooforectomia bilateral que realizaram atividade física (corrida em esteira) durante 3 meses. Os animais dos 3 grupos foram eutanasiados com 9 meses de idade. A avaliação foi realizada através de microscopia de luz e estereologia. Os cortes histológicos foram corados por: Hematoxilina-Eosina e Picrosírius. Na parede do ventrículo esquerdo foram estimadas as densidades de volume dos cardiomiócitos, do tecido conjuntivo e a densidade de comprimento e densidade de volume dos vasos intramiocárdicos. Foi estimado o número total de núcleos de cardiomiócitos e sua densidade numérica foi estimada através do método disector. Os dados quantitativos dos três grupos foram estatisticamente comparados através do ANOVA e teste de Tukey. Os resultados mostraram que houve um aumento de peso nos animais do GS e GA em relação ao GC. Quanto ao treinamento, os animais do GA tiveram melhor rendimento nos TEMs. Quanto ao volume do VE, observamos uma diminuição, embora não significante, nos animais do GS e GA em relação ao GC. A densidade de volume dos vasos intramiocárdicos foi maior no GC que no GA. As diferenças não foram estatisticamente significantes em relação à ooforectomia e ao exercício físico para os parâmetros: densidade de volume dos cardiomiócitos e do tecido conjuntivo, densidade de comprimento dos vasos intramiocárdicos, densidade numérica dos núcleos dos cardiomiócitos, número total de núcleos de cardiomiócitos e densidade numérica do colágeno. Esses dados nos levam a concluir que a ooforectomia acarreta alterações no volume do ventrículo esquerdo e a atividade física diminui a densidade de volume dos vasos intramiocárdicos. Quanto aos outros itens, nem a ooforectomia, nem a atividade física, isoladamente ou associada, parecem influenciar de maneira significativa nestes dados.
Título em inglês
Morphoquantitative Study of Myocardium of Left Ventricle of Ooforectomized Rats Submitted to Aerobic Exercise
Palavras-chave em inglês
Left Ventricle
Menopause
Myocardium
Ooforectomy
Physical Activity
Resumo em inglês
Severals studies indicate that the estrogen deficiency increase the incidence of the cardiovascular diseases in women in the post-menopausal period. The effects of the estrogen deprivation in the myocardium still remain unclear. Studies have proved beneficial effects of the physical activity in the cardiovascular system, especially in the menopause. Using Wistar rats, as an experimental model, the aims of this work are: a-) to check if the ooforectomy and the physical activity produce alterations in the left ventricle of the myocardium; b-) to check if the aerobic exercise realization affects these alterations. To achieve these goals it was used 15 Wistar rats of 6 months of age, distributed in 3 groups of five rats each: Control group- Rats with six months of age without ooforectomy and physical activity; GS- Rats with six months of age with ofoorectomy bilateral and without physical activity and, GA- Rats with six months of age with ooforectomy bilateral and physical activity during 3 months. Al rats were euthanasied with 9 months of age. The results were obtained by using light microscopy were and stereology. The histological section was stained with Hematoxylin and Eosin, and Picrosirius stain. On the wall of the left ventricle were estimated the density of volume of the cardiomiocyt, of the connective tissue and the density of length and the density of volume of the intramyocardial vessels. It was estimated the total number of nuclei of cardiomiocyt and its numerical density was estimated a cross the disector method. The data of the three groups were statistically compared for the ANOVA and Tukey´s test. The results showed that there was an increase in the weight in the animals of GS and of GA. In relation to training, the animals of GA obtained the best income in the TEMs. In relation to the volume of the left ventricle, it was observed a decrease, although not significant, in the animals of GS and GA. The density of volume of the intramyocardial vessels was higher in the GC than GA. In relation to the ooforectomy and the physical exercise for the items: density of volume of the cardiomiocyt and of the connective tissue, density of length of the intramyocardial vessels, numerical density of nuclei of cardiomiocyt, total number of nuclei of cardiomiocyt and numerical density of collagen, the differences werent significant. We can conclude that the ooforectomy result in changes in the volume of the left ventricle and that the physical activity decrease the density of volume of the intramyocardial. In relation to the other items, neither the ooforectomy, neither the physical activity, alone or together, seem doesn't affect these data.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2011-12-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.