• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.10.2006.tde-28022007-120713
Documento
Autor
Nome completo
Lilian Rangel de Castilhos
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2006
Orientador
Banca examinadora
Oliveira, Claudio Alvarenga de (Presidente)
Barnabe, Valquiria Hyppólito
Falqueiro, Léslie Maria Domingues
Silva, José Alberto Pereira da
Wischral, Aurea
Título em português
Concentrações séricas de testosterona e agressividade em cães
Palavras-chave em português
agressividade animal
cães
comportamento animal
hormônios sexuais
raças animais
Resumo em português
O objetivo do presente estudo foi avaliar se as raças de cães popularmente consideradas agressivas apresentam maiores níveis circulantes de testosterona que as raças consideradas dóceis ou afáveis, discutindo os tipos de comportamento agressivo em que a presença de maiores níveis desse andrógeno poderia determinar uma maior predisposição à manifestação da agressividade. Foram utilizados 217 animais adultos, sendo 113 machos e 104 fêmeas, com idade entre um e 10 anos, que foram divididos em dois grupos distintos: grupo agressivo representados por cinco raças que apresentam agressividade alta a muito alta (Rottweiler, Bull Terrier, Pit Bull, Pastor Alemão e Fila Brasileiro) e grupo não agressivo representada por seis raças que apresentam agressividade baixa a moderada (Labrador, Golden Retriever, Beagle, Bulldog Inglês, Poodle e Cocker). Após colheita de sangue e preparo das amostras, as concentrações séricas de testosterona foram determinadas por meio de Radioimunoensaio (RIE), no Laboratório de Dosagens Hormonais (LDH), FMVZ-USP. Os testes estatísticos foram realizados utilizando-se o programa computacional Statististical Analysis System (SAS). Não houve diferença significativa entre as concentrações séricas de testosterona entre cães de um a oito anos de idade, nem entre cães de raças agressivas e não agressivas, porém, ao se comparar as raças individualmente, os cães das raças Rottweilwer e Beagle apresentaram maiores concentrações de testosterona sérica que os cães das demais raças (p<0,05). Concluiu-se que a concentração sérica de testosterona não pode ser utilizada como preditora do comportamento agressivo das raças Rottweiler, Bull Terrier, Pit Bull, Pastor Alemão e Fila Brasileiro. É importante a divulgação e conscientização da população sobre posse responsável.
Título em inglês
Serum testosterone concentration and dogs` aggressiveness
Palavras-chave em inglês
animal aggressiveness
animal behavior
animal breeds
dogs
sexual hormones
Resumo em inglês
The aim of the present study was to evaluate if the canine breeds commonly considered aggressive have higher levels of circulating testosterone than the manageable ones, and to discuss about the kinds of aggressive behavior that testosterone could be involved. It was used 217 adult animals (113 males and 104 females), between one and ten years old, that was divided in two groups: the aggressive group, represented by five breeds that are classified as having high and very high aggressive behavior (Rottweiler, Bull Terrier, Pit Bull, Pastor Alemão e Fila Brasileiro) and the non-aggressive group, represented by six breeds that have short to moderate aggressive behavior. After the blood samples be collected and prepared, the serum testosterone was measured by Radioimmunoassay (RIA), at the Laboratorio de Dosagens Hormonais (LDH), FMVZ- USP. The statistical tests were done by the use of the computational program Statistical Analysis System (SAS). There weren`t any significant difference of the seric testosterone concentration neither between one and eight year old males, nor between the aggressive and non-aggressive canine breeds. Comparing the breeds individually, the Rottweiler and the Beagle dogs presented higher testosterone levels than the dogs of other breeds (p<0,05). It could be concluded that the seric testosterone couldn`t be used as a predictor factor to the aggressive behavior of the Rottweiler, Bull Terrier, Pit Bull, Pastor Alemão e Fila Brasileiro dogs. The discussion about the responsibility necessary to have a domestic animal is very important.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Resumoeabstract.pdf (51.25 Kbytes)
Data de Publicação
2007-03-02
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.