• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.10.2019.tde-17102018-162012
Documento
Autor
Nome completo
Lisbek Cruz Lugo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Baruselli, Pietro Sampaio (Presidente)
Batista, Emiliana de Oliveira Santana
Saran, Roberta Machado Ferreira
Título em português
Efeito do tratamento com progesterona injetável de longa ação na taxa de prenhez de receptoras de embrião bovino
Palavras-chave em português
Concepção
Progesterona
Receptoras
Transferência de embriões
Resumo em português
As receptoras de embriões bovinos devem possuir um ambiente uterino adequado para o desenvolvimento do embrião, estabelecimento da gestação e nascimento de um bezerro saudável. Apesar dos avanços tecnológicos, a perda embrionária ainda permanece elevada, resultando em taxas de prenhez reduzidas após a transferência de embriões (TE). A progesterona (P4) apresenta papel importante nos processos de estabelecimento e manutenção de gestação em fêmeas bovinas. Diversos estudos evidenciaram que o tratamento com P4 injetável de longa ação (P4LA) após a inseminação artificial em tempo fixo (IATF) pode favorecer o estabelecimento da gestação e aumentar as taxas de concepção. Assim, o objetivo do presente estudo foi verificar se o tratamento com P4LA após a ovulação sincronizada em receptoras de embriões produzidos in vitro (PIV) resultará em aumento na concentração de P4 e na taxa de prenhez, sem comprometer o desenvolvimento do corpo lúteo (CL). Para isso, o presente estudo foi dividido em dois experimentos. O Experimento 1 foi realizado no Brasil com 41 vacas Bos indicus (Nelore) tratadas com um dispositivo intravaginal de P4 e 2 mg de benzoato de estradiol (BE) i.m. no D-10. No D-2, o dispositivo foi removido e as vacas receberam 300 UI de gonadotrofina coriônica equina (eCG) e 0,530 mg de cloprostenol sódico (PGF). No D-1, foi administrado 1 mg de BE para a indução da ovulação. Das 41 vacas, 36 (87,8%) ovularam e foram aleatoriamente distribuídas em três grupos experimentais: Controle (n = 13), sem tratamento adicional; P4D4 (n = 11), administração de 150 mg de P4LA i.m no D4; e P4D7 (n = 12), administração de 150 mg de P4LA i.m. no D7. Foram realizadas avaliações ultrassonográficas Color Doppler para verificar a perfusão do CL e colheitas de sangue para análise da concentração de P4 do D4 ao D7 a cada 24 h e do D7 ao D25 a cada 48 h. Verificou-se interação tratamento*tempo (P = 0,004) para concentração plasmática de P4, com aumento transitório na concentração de P4 24h após a administração de P4LA no D4 e D7. Entretanto, não ocorreu interação tratamento*tempo para o diâmetro do CL (P = 0,59) e tampouco efeito dos tratamentos no fluxo sanguíneo central (FSC; P = 0,97) e periférico (FSP) do CL (P = 0,97). No experimento 2, o mesmo protocolo de sincronização descrito no experimento 1 foi empregado em 787 receptoras mestiças sincronizadas para TE na República Dominicana. Destas, 69,9% apresentaram CL > 14 mm no D4 e foram distribuídas aleatoriamente nos 3 grupos experimentais: Controle (n = 168), P4D4 (n = 201) e P4D7 (n = 181). A TE de embrião PIV foi realizada no D7 e o diagnóstico de gestação foi realizado por ultrassonografia no D30 e D60. A taxa de concepção aos 30 dias [Controle: 41,4% (70/168); P4D4: 42,3% (89/201); P4D7: 41,2% (80/181); P = 0,41], aos 60 dias [Controle: 36,3% (61/168); P4D4: 39,8% (80/201); P4D7: 38,1% (69/181); P = 0,49] e a perda gestacional [Controle: 5,4% (9/168); P4D4: 4,5% (9/201); P4D7: 6,1% (11/181); P = 0,73] não diferiram entre os tratamentos. Em conclusão, apesar do aumento da concentração plasmática de P4 após os tratamentos com P4LA no D4 ou D7, não foi observado efeito positivo desses tratamentos na taxa de prenhez e na perda gestacional de receptoras de embriões bovinos. Além disso, os tratamentos com P4LA não comprometeram o desenvolvimento do CL.
Título em inglês
Effect of treatment with long-acting injectable progesterone on the pregnancy rate in cattle embryo recipients
Palavras-chave em inglês
Conception
Embryo transfer
Progesterone
Recipients
Resumo em inglês
The recipients of bovine embryos must have a suitable uterine environment for embryo development, establishment of gestation and birth of a healthy calf. Despite technological advances, embryo loss remains high, resulting in reduced pregnancy rates after embryo transfer (ET). Progesterone (P4) plays an important role in the processes of establishing and maintaining gestation in bovine females. Several studies have shown that treatment with long-acting injectable progesterone (P4LA) after timed artificial insemination (TAI) can help the establishment of pregnancy and increase conception rates. Thus, the aim of the present study was to verify whether treatment with P4LA after synchronized ovulation in recipients of in vitro produced (IVP) embryos would increase P4 plasmatic concentration and pregnancy rate, without interfering with the development of corpus luteum (CL). The study was divided in two experiments. Experiment 1 was conduced in Brazil with 41 Bos indicus cows (Nelore) synchronized with a P4 intravaginal device and 2 mg of estradiol benzoate (EB) i.m. on D-10. On D-2, the device was removed and cows received 300 IU of equine chorionic gonadotropin (eCG) and 0.530 mg of sodium Cloprostenol (PGF) i.m. On D-1, 1 mg of EB was administered to induce ovulation. From the 41 cows, 36 (87.8%) ovulated and were randomly distributed in three experimental groups: Control (n = 13), without any additional treatment; P4D4 (n = 11) administration of 150 mg of P4LA i.m on D4; and P4D7 (n = 12), administration of 150 mg of P4LA i.m. on D7. The CL blood flow was evaluated using Color Doppler ultrasonography and blood sampling was collected for analysis of P4 concentration from D4 to D7 every 24 h and from D7 to D25 every 48 h. Interaction Treatment*Time (P = 0.004) was found for plasma P4 concentration, with a transient increase of P4 concentration 24h after treatments with P4LA on D4 and D7. However, there was neither an interaction Treatment*Time for CL diameter (P = 0.59), nor an effect of CL central (P = 0.97) and peripheral blood flow (P = 0.97). In experiment 2, the same synchronization protocol described in experiment 1 was used in 787 recipients synchronized for ET in Dominican Republic. From those, 69.9% had CL > 14 mm on D4 and were randomly assigned to the following experimental groups: Control (n = 168), P4D4 (n = 201), and P4D7 (n = 181). The IVP embryos were transferred on D7 and the gestation diagnosis was performed on D30 and D60 by ultrasonography. The conception rate at 30 days [Control: 41.4% (70/168); P4D4: 42.3% (89/201); P4D7: 41.2% (80/181); P = 0.41] at 60 days [Control: 36.3% (61/168); P4D4: 39.8% (80/201); P4D7: 38.1% (69/181); P = 0.49] and gestational loss [Control: 5.4% (9/168); P4D4: 4.5% (9/201); P4D7: 6.1% (11/181); P = 0.73] did not differ between treatments. In conclusion, despite the increase in plasma P4 concentration after treatment with P4LA on D4 and D7, no positive effect of using P4LA was observed on conception rate and gestational loss of bovine embryo recipients. In addition, P4LA treatments did not compromise the development of CL.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-01-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.