• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Livre Docencia
DOI
10.11606/T.44.2013.tde-11042013-112234
Documento
Autor
Nome completo
Raphael Hypolito
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 1980
Banca examinadora
Formoso, Milton Luiz Laquintinie (Presidente)
Melfi, Adolpho Jose
Trescases, Jean Jacques
Valarelli, Jose Vicente
Vicentini, Geraldo
Título em português
Criptomelana: síntese e estabilidade
Palavras-chave em português
Mineralogia
Petrologia
Resumo em português
Neste trabalho sintetizaram-se algumas dezenas de criptomelanas por métodos cuja reprodutibilidade foi ensaiada inúmeras vezes. Estudou-se a melhor temperatura de síntese, a influência do tempo de digestão no grau de cristalinidade, pH e a influência da incorporação de íons zinco e potássio na estrutura da criptomelana em função do tempo de envelhecimento do mineral em contato com a solução nutriente. Conseguiu-se também sintetizar criptomelana pela oxidação dos íons manganês II em solução com oxigênio no estado gasoso e estudaram-se as possibilidades de transformação de alguns minerais sintéticos em criptomelana. Determinou-se, experimentalmente, energia livre de Gibbs de formação de várias criptomelanas, que mostrou ser função linear do número n de Mn (IV) ('’n IND. Mn''’’O IND. 2') da cela unitária: ’'delta’’''G POT. O''’’O IND. f’'=-2098 + 155,14 '’n IND. Mn’’''O IND. 2'’. Os dados de formação de criptomelana a partir de ’'Mn POT. 2+'’ em solução, bem como a partir de hausmanita ('’Mn IND. 3''’’O IND. 4’') e da nsutita ('’gama’' - Mn’'O IND. 2'’) permitiram a construção de diagramas pH - Eh, onde pela primeira vez na literatura consta a criptomelana. Em função dos resultados experimentais e dos diagramas pH -Eh estabeleceram-se os seguintes mecanismos de formação da criptomelana: a) Em meio acentuadamente ácido (pH<3) a nucleação inicia-se graças a uma elevação localizada de pH e à presença de cátions '’H IND. 3’’''O POT. +’' e' ’K POT. +’'. b) Em pH do meio natural a criptomelana pode formar-se a partir de nsutita com baixo grau de oxidação na presença de' ’K POT. +'’. c) Em pH elevado (pH>9) o mecanismo de formação está associado à presença de ’K POT. +’ e à transformação hausmanita - nsutita - criptomelana. Uma vez formada, a criptomelana apresenta estabilidade comparável com a da pirolusita.
Palavras-chave em inglês
Não informadas pelo autor.
Resumo em inglês
Não informado pelo autor.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-05-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.