• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.99.2017.tde-22052017-160836
Documento
Autor
Nome completo
Lenycia de Cassya Lopes Neri
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Silva Filho, Luiz Vicente Ribeiro Ferreira da (Presidente)
Cardoso, Ary Lopes
Okay, Thelma Suely
Silva, Juliana Ferreira Mauri da
Título em português
Revisão sistemática da literatura sobre o uso de probióticos em fibrose cística e perfil nutricional dos pacientes acompanhados no Instituto da Criança - HCFMUSP
Palavras-chave em português
Crianças em idade pré-escolar
Fibrose cística
Nutrição
Probióticos
Resumo em português
Fibrose cística é uma doença hereditária, caracterizada por alterações no transporte de cloro nas membranas das células epiteliais, gerando a produção de muco espesso e anormal, o que pode obstruir os ductos de glândulas exócrinas de vários órgãos. As manifestações clínicas principais da doença abrangem os sistemas respiratório (com infecções pulmonares recorrentes e crônicas) e gastrointestinal (com insuficiência pancreática e consequente má-digestão e absorção de nutrientes, levando a desnutrição energético-protéica). Existem evidências de que a constituição da microbiota intestinal pode influenciar a colonização do trato respiratório de indivíduos com fibrose cística. Esta dissertação teve como objetivo realizar revisão sistemática e metanálise das publicações científicas sobre o uso de pré, pró ou simbióticos em fibrose cística, além de avaliar a situação nutricional dos pacientes com fibrose cística acompanhados no Instituto da Criança - HCFMUSP. A revisão sistemática e metanálise seguiu protocolo proposto pela Colaboração Cochrane, com buscas em bases de dados eletrônicas com os termos prebioticos ou probióticos ou simbióticos e fibrose cística. Foram incluídos ensaios clínicos randomizados que abordassem os desfechos de inflamação intestinal e/ou exacerbações pulmonares. O estudo de avaliação nutricional foi realizado através de levantamento de dados antropométricos e clínicos, além de questionários aplicados a pacientes e responsáveis sobre dados de consumo alimentar e características socioeconômicas. Na busca bibliográfica foram encontrados 48 diferentes estudos, e somente 6 atingiram os critérios para integrar a metanálise. Foi observado efeito protetor do uso de probióticos e simbióticos na taxa de exacerbação pulmonar em pacientes com fibrose cística quando comparados com placebo (OR= -1,01 (IC 95% -1,66; -0,37), p = 0,002). Os níveis de calprotectina fecal (indicador de inflamação intestinal) tiveram redução significativa após intervenção (OR= -12,18 (IC 95%: -22,50; -1,86), p = 0,02), e houve diminuição dos pacientes com inflamação intestinal (calprotectina > 50 mcg/g de fezes) com OR= 0,31 (IC 95%: 0,13; 0,79), p = 0,01. Na avaliação do perfil nutricional foram incluídos 101 pacientes (59,4% do gênero masculino, 86,4% caucasianos), e a mediana de idade na inclusão foi de 10 anos. A maioria dos pacientes foi classificada como eutrófica, com consumo alimentar adequado. Valores menores de escore Z de IMC foram observados em escolares e adolescentes, e a proporção de pacientes com peso abaixo do esperado aumenta de 10% entre pré-escolares para 35% na faixa etária escolar. As características socioeconômicas não demostraram relação com consumo alimentar ou estado nutricional. Os valores de função pulmonar foram mais baixos em adolescentes e indivíduos com pior estado nutricional, porém sem diferença significante. Dados da metanálise, apesar da limitação amostral, apontaram o uso de probióticos como fator de proteção para exacerbações respiratórias, bem como para inflamação intestinal. Resultados da avaliação nutricional indicam que a transição das faixas etárias pré-escolar para escolar é um momento crítico, portanto abordagens direcionadas para estas faixas etárias podem ser de grande importância para preservação da saúde nutricional. Sendo assim, recomenda-se que mais estudos de estratégias nutricionais preventivas sejam realizados em faixas etárias precoces, como suplementação de probióticos, visando a melhora do prognóstico de pacientes com fibrose cística.
Título em inglês
Systematic review of the literature on the use of probiotics in cystic fibrosis and nutritional profile of patients treated at Children's Institute - HCFMUSP
Palavras-chave em inglês
Children in preschool age
Cystic fibrosis
Nutrition
Probiotics
Resumo em inglês
Cystic fibrosis is a hereditary disease characterized by deficiency of chloride transportation in epithelial cell membranes, resulting in thick and abnormal mucus, which may obstruct ducts of exocrine glands in several organs. The main clinical manifestations include the respiratory (recurrent and chronic lung infections) and gastrointestinal systems (pancreatic insufficiency and consequent maldigestion and absorption of nutrients, resulting in malnutrition). There is evidence that intestinal microbiota composition may impact the respiratory tract colonization of individuals with cystic fibrosis. This study aimed to verify current evidence regarding the effects of supplementation of probiotics, prebiotics or both in cystic fibrosis patients, concerning gastrointestinal and respiratory outcomes. We performed a systematic review and meta-analysis, and additionally carried out a survey of the nutritional status of patients with cystic fibrosis attending the outpatient clinic of the Instituto da Criança HCFMUSP. The systematic review and meta-analysis was performed according to the protocol proposed by the Cochrane Collaboration, searching electronic databases using the terms "prebiotics" or "probiotics" or "symbiotic", and "cystic fibrosis". Randomized clinical trials addressing intestinal inflammation and/or pulmonary exacerbations were included. The assessment of nutritional status was carried out through a cross-sectional survey of medical records concerning clinical and anthropometric data, and also by applying a questionnaire to patients and caregivers concerning food consumption, and socioeconomic characteristics. The bibliographic search identified 48 different studies, but only 6 fulfilled criteria to be included in the meta-analysis. A protective effect of probiotic and symbiotic use was observed in the rate of pulmonary exacerbations when compared to placebo (OR = -1.01 (95%CI -1.66, -0.37), p=0.002). The levels of fecal calprotectin (indicator of intestinal inflammation) had a significant reduction after intervention (OR = -12.18 (95%CI: -22.50, -1.86), p=0.02) and there was a decrease in the proportion of patients with intestinal inflammation (calprotectin> 50 mcg/g feces) with OR = 0.31 (95%CI: 0.13, 0.79), p=0.01. Regarding nutritional assessment, 101 patients were included (59.4% male, 86,4% white race), and median age at inclusion was 10 years old. The majority of patients were considered to be eutrophic and have adequate food intake, but lower values of BMI Z-score were observed in schoolchildren and adolescents. The proportion of underweight patients increased from 10% among preschoolers to 35% of the school age group. The socioeconomic characteristics were not associated to the food consumption or nutritional status. Lung function was lower in adolescents and individuals with poor nutritional status, but without significant difference. Data from the meta-analysis, despite the limitations of sample size, indicated that the use of probiotics may be a protective factor for respiratory exacerbations as well as intestinal inflammation. Results of the nutritional assessment indicate that the transition from the pre-school to the school age groups is a critical period, and therefore approaches directed to these age groups may have a significant impact in the nutritional health. Towards that, further studies using preventive nutritional strategies such as probiotic supplementation, are recommended for younger age groups, aiming to improve the prognosis of patients with cystic fibrosis.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
LenyciaCorrigida.pdf (1.00 Mbytes)
Data de Publicação
2017-05-23
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.