• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.96.2020.tde-09062020-185001
Documento
Autor
Nome completo
Lucas Gerez Foratto
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2020
Orientador
Banca examinadora
Nicolella, Alexandre Chibebe (Presidente)
Chagas, André Luis Squarize
Laurini, Marcio Poletti
Picchetti, Paulo
Título em português
O brilho das cidades: efeitos da urbanização sobre a pobreza rural no Brasil
Palavras-chave em português
Imagens de satélite
Luz para todos
Pobreza rural
Variáveis instrumentais com erros espaciais
Resumo em português
As zonas rurais brasileiras permanecem com expressiva proporção de famílias em situação de pobreza extrema, 25% segundo o Censo Demográfico de 2010 (IBGE). Dentre os diversos fatores que podem afetar a pobreza rural, pesquisas recentes apontam que o crescimento urbano pode contribuir para esse processo a partir do fomento de novas oportunidades de trabalho e do aumento da demanda por produtos agrícolas. A urbanização está muito atrelada com o crescimento da economia local, de todo modo, o crescimento de centros altamente urbanizados pode interagir com o meio rural de maneira distinta quando comparado com a urbanização incipiente presente nas regiões mais periféricas dos grandes centros e nas cidades menores. Nesse contexto, estimou-se os efeitos da urbanização dos centros e das regiões incipientes no total de habitantes do campo com renda domiciliar per capita abaixo das linhas de pobreza. Utilizou-se como proxy da urbanização imagens de sensoriamento remoto de luminosidade noturna, que somados com dados de uso da terra e informações dos Censos Demográficos de 2000 e 2010 compuseram a base de dados do estudo. No tocante a metodologia, utilizou-se um modelo de Variáveis Instrumentais com Erros Espaciais para endereçar a questão da endogeneidade entre pobreza e luminosidade, e a persistência dos resíduos espacialmente correlacionados. Os instrumentos foram construídos a partir do Programa Luz Para Todos e as questões topográficas do país, os resultados apontam que o avanço da urbanização incipiente acompanha a diminuição da pobreza rural, permanecendo negativo e significante em todas as especificações com instrumentos, enquanto que o avanço dos centros altamente urbanizados apresenta o efeito contrário, no sentido de aumentar o total de habitantes em situação de pobreza rural na região.
Título em inglês
The bright of the cities: effects of urbanization in rural poverty in Brazil
Palavras-chave em inglês
Lights for all
Night-time lights
Rural poverty
Spatial panel econometrics with instrumental variable
Resumo em inglês
Rural poverty in Brazil remains a relevant issue inside policies to reduce poverty in the country, according to household Census in 2010, one-quarter of the rural population lives under the extremely poverty lines. Urbanization seemly to reduce rural poverty with two main channels: providing new opportunities in non-rural jobs, and increasing the demand for agriculture products when new connections with city and rural are made. Urbanization and growth are very interrelated, nevertheless, the interaction between the central core and rural can be different in comparison with the growth of early-stage urbanization which can be seen on the edge of big cities and in small towns throughout the countryside. Based on this context, this paper aims to analyze the impacts of urbanization, comparing the central and the urban fringe, on the number of people living under the extreme poverty line. Our proxy of urban growth was built on nightlights data, and so does land use covariates, both of them were combined with household Census from 2000 and 2010 to compose our data. The methodology addressed two issues: the endogeneity relation of urbanization and rural poverty, and spatial correlation between minimum comparable area variables. Our first issue tackled with Instrumental Variable estimation based on Lights for All (Luz para Todos) federal program. Furthermore, the second issue was overcome with the Spatial Panel Econometrics, based on Spatial Error Model estimated on the second stage. The results show that urban growth of the small towns and the edge of the big cities is in line with the rural poverty reduction, otherwise, the central core growth responds in the opposite direction, increasing the rural poverty.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-07-09
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.