• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.93.2020.tde-14082020-185435
Documento
Autor
Nome completo
Rosana Aparecida Dalla Piazza
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2020
Orientador
Banca examinadora
Ajzenberg, Elza Maria (Presidente)
Fernandes, Marcelo Vieira
Romanini, Anderson Vinícius
Tirapeli, Percival
Título em português
O reflexo da arte em Inhotim
Palavras-chave em português
Arte Contemporânea - Brasil
Espelho
Instituto Inhotim
Valeska Soares
Resumo em português
O presente estudo tem como primeira motivação explorar o uso do espelho e do espelho d'água ao longo da História da Arte. Nas produções artísticas, algumas vezes, o espelho remete aos mitos greco-romanos, em outras se apresenta como retrato e autorretrato, isto porque o espelho é o estado atual do indivíduo que se "reflete" (aquele que especula, speculum, espelho). Nos retratos e autorretratos, o espelho é o ponto de partida para o conhecimento da pessoa que a imagem representa. Imerso nesse contexto, como recorte desta pesquisa selecionou-se a instalação Folly (2005-2009) de Valeska Soares, que através de espelhos d'água e espelhos interativos conversa com o seu entorno - o acervo do museu a céu aberto, Inhotim, localizado no município de Brumadinho (MG). Nesse recorte, discutem-se as similaridades dos espelhos e dos reflexos em consonância com os espelhos d'água do Jardim Botânico de Inhotim. Tem-se ainda grande atenção sobre a abordagem da artista diante da temática dos reflexos e dos espelhos em diálogo com a natureza, enfatizando, sobretudo, o conceito de construção e destruição das identidades. Assim sendo, colocam-se as questões centrais desta investigação: qual a importância do recurso do espelho no fazer artístico contemporâneo por essa artista? Como a representação do espelho cria um percurso especular na obra de Soares em Inhotim? Como se dá o processo criativo a partir do reflexo do espelho? E como se produz esse mecanismo especular entre as obras e o espaço natural? A partir dessas indagações, esta pesquisa apresenta dualismo dinâmico entre natureza e arte, sutilmente coreografado para facilitar as performances ritualísticas do público que, ao vivenciar a arte é transformado pela interatividade - mesmo que essa experiência seja transitória e que, no fim do dia, se retorne para casa.
Título em inglês
Mirror Reflections in the Arts of Inhotim
Palavras-chave em inglês
Contemporary art - Brazil
Inhotim Institute
Mirror
Resumo em inglês
The present study has as its first motivation to explore the use of the mirror and the water mirror throughout the history of art. In artistic productions, sometimes the mirror refers to Greco-Roman myths, sometimes it is presented as a portrait and self-portrait, because the mirror is the current state of the individual who "reflects" (the speculator, speculum, the mirror). In portraits and self-portraits, the mirror is the starting point for knowledge of the person the image represents. Immersed in this context, as part of this research was selected the installation Folly (2005-2009) of Valeska Soares, which through water mirrors and interactive mirrors talks with its surroundings - the collection of the open-air museum, Inhotim, located in the municipality of Brumadinho (MG). In this section, we discuss the similarities of mirrors and reflexes in line with the water mirrors of the Inhotim Botanical Garden. There is also great attention on the artist's approach to the theme of reflexes and mirrors in dialogue with nature, emphasizing, above all, the concept of construction and destruction of identities. Thus, the central questions of this investigation are: what is the importance of the mirror's appeal in the contemporary artistic making by this artist? How does the representation of the mirror create a specular path in Soares's work in Inhotim? How does the creative process take place from the reflection of the mirror? And how is this specular mechanism produced between works and natural space? From these questions, this research presents a dynamic dualism between nature and art, subtly choreographed to facilitate the ritualistic performances of the public who, when experiencing art is transformed by interactivity - even if this experience is transitory and, at the end of the day, we return home.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-08-21
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.