• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.93.2020.tde-03122020-212756
Documento
Autor
Nome completo
Ana Beatriz Soares de Almeida
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2020
Orientador
Banca examinadora
Barros, Denise Dias (Presidente)
Conceição, Joanice Santos
Lima, Elizabeth Maria Freire de Araujo
Munanga, Kabengele
Título em português
Contra-Necropoder: uma narrativa da morte sobre a arte
Palavras-chave em português
Ancestralidade
Arte Africana
Arte Contemporânea
Cultura Afro-Brasileira
Necropolitica
Resumo em português
Diante da crise nas disciplinas de crítica quanto de história da arte, devido a suas limitações eurocêntricas, apontado por Danto e Belting, a pesquisa a seguir busca promover uma leitura ética e estética de arte contemporânea africana e afrodescendente, a partir de ferramentas desenvolvidas ao longo do processo de pesquisa com artistas, curadoras e comunidades de matriz africana. O método de pesquisa abordado aplica a análise de cenas de valor, proposto por Denise Ferreira da Silva, onde se evita a separabilidade e a sequencialidade, visto sua função na racionalidade ocidental quanto à minimização dos efeitos da escravidão. Assim como se elege a abordagem de campo a partir da epistemologia feminista negra proposta por Patricia Hill Collins. A pesquisa voltou-se para as produções contemporâneas de Mimi Cherono, Ana Beatriz Almeida, Amara Smith, Edite Conceição, Nancy de Souza e Gabi Ngocobo. Foi possível perceber durante a análise, um movimento frequente onde a articulação de lógicas baseadas na ancestralidade e na resistência a necropolítica promove um movimento de restituição de uma humanidade plena desconhecida pela racionalidade ocidental. A esse movimento, análogo ao observado na Irmandade da Boa Morte, chamo de contra-necropolítica.
Título em inglês
Counter-Necropower: a narrative of death about art
Palavras-chave em inglês
African Art
African Brazillian Art
Afro-Brazilian Culture
Ancestrality
Contemporary Art
Necropolitics
Resumo em inglês
Faced with the crisis in the disciplines of criticism and art history, due to their Eurocentric limitations, pointed out by Danto and Belting, the following research seeks to promote an ethical and aesthetic reading of contemporary African art by artists and curators from Kenya and South Africa Africa, as well as Afro-Diasporic productions by artists from the United States, Brazil and, briefly, Cuba. We seek to build this analysis from logics outside the art narrative, but present in the communities of the African diaspora and the Gulf of Benin as ways of self representation before the West. As a starting point for the construction of these perspectives, the Sistherhood of Good Death is adopted as the most enduring and pioneering movement in the reinterpretation of Western rationality and its mechanisms of oppression and subtraction of subjectivity on peoples deprived of self-representation in art history. The research method approached applies the analysis of scenes of value, proposed by Denise Ferreira da Silva, where separability and sequentiality are avoided, given their role in Western rationality in minimizing the effects of slavery. Just as the field approach is chosen from the black feminist epistemology proposed by Patricia Hill Collins. The research turned to the contemporary productions of Mimi Cherono, Ana Beatriz Almeida, Amara Smith, Edite Conceição, Nancy de Souza and Gabi Ngocobo. It was possible to perceive during the analysis, a frequent movement where the articulation of logics based on ancestry and resistance to necropolitics promotes a movement to restore a full humanity unknown to Western rationality. This movement, analogous to that observed in the Sistherhood of Good Death, I call counter-necropolitics.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-12-03
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.