• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.91.2010.tde-22052013-150146
Documento
Autor
Nome completo
Elisandra de Almeida Chiquito
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2010
Orientador
Banca examinadora
Percequillo, Alexandre Reis (Presidente)
Pardiñas, Ulyses Francisco Jose
Weksler, Marcelo
Título em português
Variação geográfica e filogeografia de Sooretamys angouya (Fischer, 1814) (Cricetidae: Sigmodontinae)
Palavras-chave em português
América do Sul
Biodiversidade
Biogeografia
Filogenia
Rodentia
Resumo em português
Estudos taxonômicos e sistemáticos têm freqüentemente utilizado mais de uma ferramenta a fim de acessar, além da biodiversidade, a história evolutiva e biogeográfica. Comumente, o que temos são abordagens morfológicas e moleculares unidas, muitas vezes, corroborando uma a outra, resultando no reconhecimento de novos táxons de Oryzomyini, inclusive supraespecíficos, e nos seus padrões filogenéticos. Inserido nesse cenário, S. angouya já foi alvo de estudos taxonômicos e biogeográficos, no entanto, a vasta distribuição geográfica e a amplitude de habitats que S. angouya ocupa sugerem a possibilidade de existência de algum grau de variação intraespecífica, o que torna a espécie um ótimo modelo para um estudo de variação geográfica e filogeográfica. Meu objetivo foianalisar qualitativa e quantitativamente as amostras de S. angouya ao longo da sua distribuição a fim de avaliar a existência de variação em nível morfológico e molecular. A metodologia de agrupamentos de localidades próximas e/ou pertencentes a uma mesma unidade geográfica foi empregada a fim de incrementar o número amostral. As análises morfométricas e morfológicas foram conduzidas em indivíduos adultos de acordo com o desgaste dos molares e de ambos os sexos. Os caracteres morfométricos consistiram em cinco dimensões corpóreas e 18 crânio-dentárias. As normalidades uni e multivariada dos dados foram testadas através dos testes de Kolmogorov-Smirnov e Kurtose de Mardia, respectivamente. A análise de variação geográfica baseou-se em diagramas Dice-Leraas e Análises Discriminantes. A análise qualitativa da morfologia foi realizada com base em caracteres de pelagem e crânio-dentários. As análises moleculares foram conduzidas com um fragmento de 675 pb do gene mitocondrial do Citocromo b de 48 indivíduos. As árvores foram construídas pelos métodos de Máxima Verossimilhança, Máxima Parcimônia e Neighbour- Joining. Foi também conduzida uma análise da rede de haplótipos e calculadas as estatísticas básicas. A distribuição geográfica de S. angouya é limitada pelas localidades Conceição do Mato Dentro, MG, ao norte; Arroio Grande, RS, ao sul; Venda Nova, ES, a leste e Isla El Chapetón, no Rio Paraná em Entre Ríos, Argentina, abrangendo toda a região costeira do Espírito Santo ao Rio Grande do Sul e adentrando ao interior. As análises morfométricas mostraram que existe uma discreta diminuição nos valores médios do comprimento craniano e corpóreo no sentido norte-sul e mais acentuada no sentido leste-oeste. No entanto, a amostra proveniente do Paraguai, extremo oeste da distribuição, apresenta crânios tão longos, porém mais robustos, e dimensões corpóreas maiores que a amostra de Boracéia e Casa Grande, em SP. Qualitativamente, aspectos crâniodentários e corpóreos não exibiram variação relacionada com a geografia, embora variem dentro da espécie. Foi obtido um alinhamento de 675 pb do Cit b de 48 indivíduos de S. angouya provenientes de ES, RJ, SC, RS e Paraguai. As quatro análises de variação molecular conduzidas não mostraram haver uma clara estruturação geográfica dos haplótipos, exceto por um subclado suportado por altos valores de bootstrap onde estão contidos quatro haplótipos exclusivamente paraguaios, da região da bacia do rio Tebicuary. Concluiu-se que existe variação geográfica em S. angouya e que esta pode ter sido gerada por eventos recentes.
Título em inglês
Geographic variation and phylogeography of Sooretamys angouya (Fisher,1814) (Rodentia, Cricetidae)
Palavras-chave em inglês
Biodiversity
Biogeography
Phylogeny
Rodentia
South America
Resumo em inglês
Taxonomic and systematic studies have often used more than one tool to recover information on biodiversity, but also on the biogeography and evolutionary history. Commonly, morphological and molecular approaches are used together, sometimes corroborating each other, resulting in the recognition of new Oryzomyini taxa, including supraespecifics level, throughout phylogenetic patterns. Sooretamys angouya exhibits a wide geographic distribution and occupy a large range of habitats, which suggests the possibility of some degree of intraspecific variation, which makes the species an excellent model for geographic variation and phylogeographic studies. The goal of this study was to analyze qualitatively and quantitatively the samples of S. angouya throughout its distribution, and to evaluate the existence of variation in morphological and molecular level. I pooled nearby localities and / or those localities included in a single geographic in order to increase the sample size. The morphological and morphometric analysis were conducted on adults males and females, according to the patterns of molar wear. The morphometric characters employed were five external body measurement from museum labels and 18 cranial and tooth measurements. The univariate and multivariate normality of data were tested using the Kolmogorov-Smirnov and Mardia's kurtosis tests, respectively. The analysis of geographic variation was based on Dice-Leraas diagrams and Discriminant Analysis. The qualitative analysis of morphology was based on characters of pelage and skull-dental. Molecular analysis was conducted with a fragment of 675 bp of mitochondrial cytochrome b gene of 48 individuals. The trees were constructed by the methods of Maximum Likelihood, Maximum Parsimony and Neighbour-Joining. It has also conducted a network analysis of haplotypes and calculated basic statistics. The geographical distribution of S. angouya is limited by the localities Conceição do Mato Dentro, Minas Gerais, north, Arroyo Grande, RS, south, Venda Nova, ES, east and Isla El Chapetón, Rio Parana in Entre Rios, Argentina, covering the entire coastal region of Espírito Santo to Rio Grande do Sul and into the interior. Morphometric analysis showed that there is a slight reduction in mean body length and head north to the south and steeper in the eastwest. However, the sample from Paraguay, the westernmost collection localities, exhibit long and robust skulls, apparently larger than the sample Boracéia- Casa Grande, SP. Qualitatively, dental and cranial features exhibited no tangible variation linked to geography, although they vary within species. We obtained an alignment of 675 bp of Cyt b from 48 individuals of S. angouya from ES, RJ, SC, Brazil and Paraguay. The four molecular analysis of variance conducted have not shown a clear geographic structure of haplotypes, except for one subclade supported by high bootstrap values which are contained only four haplotypes Paraguayans, the region's river basin Tebicuary. It was concluded that there is geographic variation in S. angouya and that this may have been generated by recent events.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-06-10
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.