• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Daiane Cristina Carreira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2019
Orientador
Banca examinadora
Ferraz, Katia Maria Paschoaletto Micchi de Barros (Presidente)
Guimaraes Junior, Paulo Roberto
Keuroghlian, Alexine
Percequillo, Alexandre Reis
Pires, Mathias Mistretta
Villar, Jose Ignacio Fernandez de La Pradilla
Título em português
Interações frugívoro-planta e suas relações com predadores em um gradiente de defaunação na Floresta Atlântica
Palavras-chave em português
Defaunação
Floresta Atlântica
Frugivoria
Roedores
Resumo em português
Os frugívoros desempenham papel fundamental na regeneração e controle de plantas em florestas tropicais, por meio da dispersão e predação de sementes. Na floresta Atlântica, as populações dos grandes frugívoros encontram-se altamente ameaçadas pela defaunação e fragmentação do habitat o que pode comprometer as interações e consequentemente os serviços ecológicos prestados pela fauna. Meu objetivo neste estudo, foi identificar os principais mamíferos que atuam na frugivoria na Floresta Atlântica, analisar as redes de frugivoria entre mamíferos, aves e plantas em um gradiente de defaunação e também avaliar as relações entre predadores e frugívoros diante do contexto da defaunação na Floresta Atlântica. Para isso, instalei armadilhas fotográficas sob árvores que estavam frutificando em seis áreas da Floresta Atlântica no sudeste de São Paulo e averiguamos a atuação dos visitantes e frugívoros. Para atender aos objetivos, utilizei análises de regressão linear, modelos de rede de interações e modelos lineares generalizados. Encontrei que as principais plantas que tiveram seus frutos removidos pertencem a família das Myrtaceae, Arecaceae e Rubiaceae e os principais frugívoros que removeram frutos foram majoritariamente predadores de sementes, como o esquilo (Guerlinguetus brasiliensis), pequenos roedores em geral, as queixadas (Tayassu pecari) e a paca (Cuniculus paca). Identifiquei que apenas um baixo percentual do número de visitas (5,6%), culminaram em frugivoria e que mesmo em áreas com baixo grau de defaunação, a frugivoria foi realizada principalmente por pequenos roedores e aves generalistas. Por fim, encontrei que pequenos frugívoros evitam temporalmente áreas com alta frequência dos grandes frugívoros e que os grandes frugívoros evitam os potenciais predadores. Porém, em áreas com alto grau de defaunação, esse padrão de visitação nem sempre é encontrado em todos os grupos estudados. Os resultados indicam que a defaunação pode alterar as interações entre plantas, frugívoros e predadores na Floresta Atlântica e que atualmente, os principais frugívoros que atuam na remoção de frutos no chão da floresta, são os pequenos e médios mamíferos e aves generalistas. As alterações nas interações de frugivoria poderá afetar quantitativamente e qualitativamente, os processos seguintes, como a dispersão de sementes e o recrutamento de plântulas.
Título em inglês
Frugivore-plant interactions and their relationships with predators on a defaunation gradient in the Atlantic Forest
Palavras-chave em inglês
Atlantic Forest
Defaunation
Frugivory
Rodents
Resumo em inglês
The frugivores play a fundamental role in the regeneration and control of plants in tropical forests, through seed dispersal and predation. In the Atlantic forest, large vertebrates are highly threatened by habitat deforestation and fragmentation, which may compromise interactions and consequently ecological services provided by wildlife. The objective of this study was to identify the main frugivores species in the Atlantic Forest, to analyze the frugivory networks between mammals, birds and plants in a defaunation gradient, as well as to evaluate the relationships between predators and frugivores in the context of Atlantic Forest defaunation. To this end, we installed cameras trap under trees that were fruiting in six areas of the Atlantic Forest in southeastern São Paulo and investigated the performance of visitors and frugivores. To meet our objectives, we used linear regression analyzes, network models of interactions and generalized linear models. We found that the main plants that had their fruits removed belong to the family Myrtaceae, Arecaceae and Rubiaceae and the main frugivores that removed fruits are mostly seed predators, such as paca, squirrel, small rodents in general and white-lipped peccary. We also suggest that only a small percentage of the number of visits was aimed at frugivory and that even in areas with low defaunation, frugivory is mainly carried out by small rodents and generalist birds. Finally, we find that small frugivores temporarily avoid areas with high frequency of large frugivores and that large frugivores avoid potential predators. However, in areas with high defaunation, this pattern of avoidance is not always found in all groups studied. Our results suggest that the defaunation is altering the interactions between plants, frugivores and predators in the Atlantic Forest, and that the main frugivores that act to remove fruits on the forest floor are small and medium mammals and generalist birds. Changes in frugivory interactions may affect quantitatively and qualitatively the following processes, such as seed dispersal and seedling recruitment.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-09-13
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.