• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.9.2006.tde-25082008-101633
Documento
Autor
Nome completo
Adriana Bugno
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2006
Orientador
Banca examinadora
Pinto, Terezinha de Jesus Andreoli (Presidente)
Kaneko, Telma Mary
Sabino, Myrna
Salgado, Hérida Regina Nunes
Taniwaki, Marta Hiromi
Título em português
Drogas vegetais: avaliação da contaminação microbiana e pesquisa de aflatoxinas, ocratoxina A e citrinina
Palavras-chave em português
Controle biológico de qualidade dos medicamentos
Droga vegetal
Fungo toxigênico
Micotoxinas
Microbiologia
Resumo em português
O aumento da demanda, a falta de fiscalização sanitária efetiva e de especificações adequadas para verificar a qualidade de drogas vegetais são fatores que contribuem para o acesso a produtos sem garantia da qualidade e segurança. Embora sejam consideradas seguras por sua origem natural, as drogas vegetais apresentam elevadas cargas microbianas e podem oferecer riscos potenciais aos usuários, tanto pela presença de microrganismos potencialmente patogênicos, quanto pela contaminação com toxinas. O objetivo deste estudo foi avaliar a contaminação microbiana presente em 91 amostras de drogas vegetais, o potencial toxigênico de fungos isolados e a presença de aflatoxinas, ocratoxina A e citrinina nestas amostras. Os resultados obtidos demonstraram que 73,6% das amostras apresentaram populações microbianas superiores a 2X103 UFC de bactérias aeróbias/g e 2X102 UFC de bolores e leveduras/g e que 81,3% apresentaram ao menos um dos microrganismos considerados indicadores de risco. Com relação à contaminação fúngica, observou-se o predomínio dos gêneros Aspergillus e Penicillium, sendo que a análise micotoxicológica revelou que 21,49% apresentaram capacidade para produção de aflatoxinas, ocratoxina A e citrinina. Apesar de fungos toxigênicos terem sido detectados em 35 amostras de drogas vegetais, a análise micotoxicológica, realizada conforme Farmacopéia Americana, não revelou a presença de aflatoxinas, ocratoxina A e citrinina em nenhuma das amostras de drogas vegetais, indicando que os microrganismos podem não terem sido submetidos a condições favoráveis à expressão de sua capacidade toxigênica.
Título em inglês
Herbal drugs: evaluation of the microbial contamination and presence of aflatoxins, ochratoxin A and citrinin
Palavras-chave em inglês
Herbal
Medicine: quality control
Microbiology
Mycotoxin
Toxigenic mold
Resumo em inglês
The increase in the demand, the lack of effective sanitary fiscalization and adjusted specifications to verify the quality of crude herbal drugs are factors that contribute for accessing products without guarantee of the quality and safety. Although they are considered safe by their natural origin, herbal drugs present high microbial loads and can offer potential risks to the users, as much for the presence of potencially pathogenic microorganisms, how much for the contamination with toxins. The goal of this study was evaluated the microbial contamination present in 91 samples of crude herbal drugs, the toxigenic potencial of fungal isolates and the presence of aflatoxins, ochratoxin A and citrinin in these samples. The obtained results demonstrated 73.6% of the samples presented microbial populations higher than 2X103 CFU of aerobic bacteria/g and 2X102 CFU of yeast and molds/g and 81.3% presented at least one of the microorganisms considered as risk indicators. With regard to the fungal contamination, the Aspergillus and Penicillium genera were predominant and the mycotoxicological analysis revealed that 21.49% of these isolates presented ability for aflatoxins, ochratoxin A and citrinin production. Although toxigenic fungi have been detected in 35 samples of herbal drugs, the mycotoxicological analysis, carried through as The United States Pharmacopeia, showed no detection of aflatoxins, ochratoxin A or citrinin in any samples of herbal drugs, indicating that these fungi can not have been submitted a favorable conditions to the expression of their toxigenic ability.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
CAPITULO_I.pdf (507.58 Kbytes)
CAPITULO_III.pdf (64.47 Kbytes)
CAPITULO_II_A.pdf (60.86 Kbytes)
CAPITULO_II_B.pdf (154.93 Kbytes)
CAPITULO_II_C.pdf (249.03 Kbytes)
CAPITULO_IV.pdf (155.41 Kbytes)
CAPITULO_V.pdf (390.49 Kbytes)
Data de Publicação
2008-08-29
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.