• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.9.2012.tde-07032013-092315
Documento
Autor
Nome completo
Carla Aparecida Pedriali Moraes
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Velasco, Maria Valeria Robles (Presidente)
Areas, Elizabeth Pinheiro Gomes
Campos, Patricia Maria Berardo Gonçalves Maia
Salgado, Hérida Regina Nunes
Schuch, André Passaglia
Título em português
Síntese e avaliação da segurança in vitro da rutina e do succinato de rutina visando sua incorporação em formulações fotoprotetoras eficazes associados a filtros químicos e físico
Palavras-chave em português
Estabilidade
FPS in vitro
Química Verde
Rutina
Succinato de rutina
Resumo em português
A tendência atual do mercado cosmético é desenvolver produtos que contenham insumos de origem vegetal. O objetivo deste trabalho foi a aplicação da Tecnologia da Química Verde na síntese da rutina visando o aumento da estabilidade dessa em formulações cosméticas com sua eficácia antioxidante e fotoprotetora. Realizou-se a síntese química por meio da introdução de grupos carboxilatos às hidroxilas do dissacarídeo na molécula de rutina, gerando como produto final o succinato de rutina. Este derivado e/ou a rutina foram incorporados em 74 formulações-teste e, selecionadas 12 (sistemas emulsionados O/A), após serem submetidas à Avaliação Preliminar de Estabilidade (APE) e ao Teste de Estabilidade Acelerada (TEA), sob variações de temperatura e umidade. Utilizou-se agentes emolientes e silicones para facilitar a solubilização e/ou dispersão dos filtros químicos e físicos. A segunda etapa deste trabalho foi a avaliação da segurança do succinato de rutina, tendo como padrão a rutina, por meio do método alternativo de toxicidade in vitro, o XTT. Após o screening das concentrações ensaiadas, as que apresentaram menor nível de morte celular foram respectivamente, 0,1% ou 1 mg/mL (rutina) e 0,4% ou 4 mg/mL (succinato de rutina). Segundo os resultados do TEA, as formulações contendo succinato de rutina associada ou não aos filtros solares em ambas as bases cosméticas (A - Crodafos®CES + Uniox®C e B - Hostacerin®SAF) foram selecionadas para a continuidade do Teste de Estabilidade Normal (TEN). Neste teste, as emulsões fotoprotetoras foram avaliadas frente aos parâmetros: propriedades organolépticas (aspecto, cor e odor), aspectos físico-químicos (medição de pH e de viscosidade) e funcionais (atividade antirradicalar e eficácia fotoprotetora in vitro). Os resultados apresentados pela formulação MS (succinato de rutina associado aos filtros químicos e físico) foram: homogeneidade, a não modificação de cor e odor em temperatura ambiente, a não alterações significativas de valores de pH, de área de histerese, de atividade antirradicalar e de FPS. Esta estabilidade ocorreu principalmente quando incorporada à base cosmética A num período de 90 dias em 45ºC e 75% de umidade, 5ºC e 25ºC. Concluiu-se que a funcionalidade desta associação MS mostrou-se mais estável, mantendo a eficácia quanto à proteção solar e dentro de suas características reológicas poderia ser a mais bem aceita pelo consumidor.
Título em inglês
Synthesis and in vitro safety evaluation of rutin and rutin succinate aiming their incorporation into effective sunscreens associated with chemical and physical filters
Palavras-chave em inglês
Green chemistry
in vitro SPF
Rutin
Rutin succinate
Stability
Resumo em inglês
The current cosmetic market trend is to develop products containing vegetables raw materials. This work proposed to use the Technology of Green Chemical to increase the rutin stability in cosmetic formulas as regards of its antioxidant and photoprotective properties. The chemical synthesis was realized by the introduction of carboxylate groups on sugar moiety of rutin producing in rutin succinate. This derivative and/or rutin were incorporated into 74 test formulas. After the undergoing to preliminary and accelerated stabilities under different temperature and humidity conditions were selected 12 formulas (O/W emulsions). Emollient agents and silicones were used to improve the solubility and/or dispersion of the chemical and physical filters. The second stage of this work was to evaluate the safety of rutin succinate, rutin used as an internal standard, using the alternative method of in vitro toxicity, the XTT. After the screening of tested concentrations, the concentrations of the samples with the lowest level of cell death were 0.1% or 1 mg/mL (rutin) and 0.4% or 4 mg/mL (rutin succinate), respectively. According to results obtained in accelerated stability testing, the formulations containing rutin succinate in combination or not with UV filters in both O/W emulsions (A - Crodafos®CES + Uniox®C and B - Hostacerin®SAF) were selected for the long term stability test. In this test the sunscreens were evaluated in the following parameters: the organoleptic properties (appearance, color and odor), physico-chemical aspects (pH value and viscosity) and functional (antiradicalar activity and in vitro photoprotection efficacy). The results presented by the MS formula (rutin succinate associated with physical filter and chemical filters) were: uniformity, stability of color and odor at room temperature and showed no significant difference, as well stability in: pH and SPF (Sun Protection Factor) values, hysteresis area, antiradicalar activity. These results were observed mainly when it was incorporated to O/W emulsion A (90 days of analyses at 45°C and 75% humidity, 5°C and 25°C). It was observed the functionality of MS association was more stable, maintaining photoprotective efficacy and within their rheological properties could be more accepted by consumers.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-05-17
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.