• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.9.2003.tde-26112008-110755
Documento
Autor
Nome completo
Raquel dos Santos Donatini
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2003
Orientador
Banca examinadora
Bacchi, Elfriede Marianne (Presidente)
Hayashi, Lia Siguemi Sudo
Kato, Edna Tomiko Myiake
Título em português
Estudo farmacognóstico e farmacológico de Syzygium jambos (L.) Alston
Palavras-chave em português
Antimicrobiana
Antioxidante
Antiúlcera
Droga vegetal (Estudo)
Farmacobotânica (Estudo)
Farmacognosia
Myrtaceae
Syzygium jambos
Toxicidade
Resumo em português
O jambeiro (Syzygium jambos (L.) Alston) constitui uma das diversas espécies frutíferas e medicinais pertencentes à família Myrtaceae. Popularmente, são atribuídas ao jambo propriedades antidiabética, antitussígena e contra dores de cabeça. A caracterização farmacobotânica da droga constituída de folhas foi realizada através de análise macro e microscópica, buscando características peculiares com objetivo de contribuir na identificação da droga vegetal. A triagem fitoquímica da droga indicou a presença de flavonóides, taninos e óleo volátil. O extrato hidroetanólico a 70%, obtido através de percolação, foi concentrado e liofilizado. O teor de taninos verificado na droga e no extrato foi de 21,9% e 43,3%, respectivamente. A droga apresentou 0,6% de flavonóides totais e o extrato, 1,2%. O extrato foi fracionado por solventes de polaridades diferentes (clorofórmio, acetato de etila, etanol e etanol a 50%). O perfil cromatográfico foi determinado para o extrato e frações. A toxicidade aguda foi avaliada através da administração oral do extrato a camundongos, em dose única de 5 g/kg. Como houve mortes, foi determinada a DL50 através da administração de 5 doses crescentes de extrato. O valor de DL50 encontrado foi de 4,68 g/kg. A atividade antimicrobiana do extrato foi avaliada através da determinação de concentração mínima inibitória (CMI) pelo método de diluição em meio líquido em tubos. Os microrganismos utilizados foram S. aureus, E. coli, A. niger e C. albicans. O extrato mostrou-se eficaz apenas contra S. aureus, apresentando CMI entre 200 e 300 µg/mL. A avaliação da atividade antiúlcera do extrato e das frações foi realizada através de indução aguda por etanol acidificado. O extrato, administrado na dose de 400 mg/kg, apresentou resultados extremamente significativos nas ulcerações de nível III (hemorrágicas). As frações etanólica e clorofórmica mostraram-se efetivas nas ulcerações de nível II e III. A atividade antioxidante foi testada através da medida da velocidade de produção de malonildialdeído na lipoperoxidação espontânea de homogenato de cérebro de ratos. O extrato de S. jambos apresentou Q1/2=0,165 µg/mL.
Título em inglês
Pharmacognosy and pharmacological study of Syzygium jambos (L.) Alston
Palavras-chave em inglês
Antimicrobial
Antioxidant
Antiulcer
Myrtaceae
Pharmacobotany (Study)
Pharmacognosy
Syzygium jambos
Toxicity
Vegetable drugs (Study)
Resumo em inglês
Syzygium jambos (L.) Alston, Myrtaceae, is commonly employed in folk medicine to treat diabetes, cough and headaches. Dried leaves were morphologic and anatomically studied. Phytochemical screening of the powdered dried leaves indicates the presence of flavonoids, tannins and essential Gil. Hydroethanolic extracts (70%) were prepared by percolation and freeze-drying. The tannin content of dried leaves and extract was, respectively, 21,9% and 43,3%. The flavanoid content was 0,6% (dried leaves) and 1,2% (extract). Acute toxicity studies were performed afier oral administration of the leaf extract to mice, at a dose of 5 g/kg. The LD50 value for the extract (oral administration of five different doses) was 4,68 g/kg. The dilution method was used to determine the minimum inhibitory concentration (MIC) of S. jambos extract against Staphylococcus aureus strain ATCC 6538, Escherichia coli strain ATCC 10536, Candida albicans strain ATCC 10231, Aspergillus niger strain ATCC 16404. Hydroethanolic extract of leaves of S. jambos inhibited the growth of S. aureus (200 < MIC < 300 µg/mL), but had no activity against E. coli, A. niger and C. albicans at 1000 µg/mL. Previous oral administration of S. jambos extract (400 mg/kg) reduced significantly gastric injury induced by HCl/ethanol. In vitro antioxidant activity of S. jambos extract was evaluated by malondialdehyde (MOA) measure in a method based on the inhibition of spontaneous lipid peroxidation of brain homogenates. The Q1/2 value for the extract was 0,165µg/mL.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-12-06
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.