• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
André Vinícius Nunes
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Silveira, Eduardo Lani Volpe da (Presidente)
Farsky, Sandra Helena Poliselli
Sato, Maria Notomi
Vasconcelos, José Ronnie Carvalho de
Título em português
Influência da Hidroquinona nas respostas imune humoral e celular induzida por vacina viral com proteína recombinante (Dengue)
Palavras-chave em português
Hidroquinona
Resposta imune
Transcriptoma
Vacinas
Resumo em português
A fumaça do cigarro apresenta mais de 8700 substâncias identificadas, as quais já foram relacionadas com o desenvolvimento das mais variadas doenças. Dentre elas, uma substância relevante neste contexto de toxicidade do cigarro é a hidroquinona (HQ), gerada após a biotransformação do benzeno inalado. A HQ apresenta atividades relacionadas com a imunossupressão das respostas imune inata e adaptativa, observados mais no contexto in vitro e parcamente no in vivo; contudo, nenhum estudo ainda trouxe a abordagem do efeito da exposição à HQ sobre a resposta induzida por vacinação. Sendo assim, será que a exposição à fumaça do cigarro ou à HQ influenciaria na resposta de células B e geração de anticorpos induzidas por imunizações com vacinas anti-virais? Observamos que, após a exposição diária com 2500 ppm de HQ (equivalente a um maço de cigarro fumado / dia) por 8 semanas e vacinação com proteína recombinante codificadora do domínio III do Envelope do vírus da Dengue sorotipo 2 (EDIII) mais o adjuvante Alum, houve uma "tendência" para menores títulos de IgG total e IgG1 específicos à EDIII em camundongos C57BL/6. Análises histológicas revelaram um menor número de folículos e redução significativa de suas áreas no baço do grupo HQ em comparação com os não expostos. Para entendermos o efeito da HQ sobre a resposta humoral, realizamos uma análise de dados públicos de transcriptoma obtidas de amostras de sangue de humanos. Curiosamente, observamos que a HQ regula positivamente genes relacionados com a ativação de células B, assim como a migração e quimiotaxia de neutrófilos e outros leucócitos. Como é sabido que existe uma população de neutrófilos (N2) com a capacidade de auxiliar as respostas de células B, hipotetizamos que essas células poderiam disparar um mecanismo imunocompensatório que aumenta os títulos de anticorpos no grupo HQ.
Título em inglês
The Influence of Hydroquinone in the humoral and cellular immune responses elicited by vaccination with Dengue envelope recombinant Protein
Palavras-chave em inglês
Hydroquinone
Immune response
Transcriptome
Vaccines
Resumo em inglês
The cigarette smoke has more than 8700 harmful substances related to the occurrence of the most varied diseases. Among them, a relevant substance is the hydroquinone (HQ), generated upon the biotransformation of inhaled benzene. In vitro and in vivo analyses have demonstrated that HQ can suppress both innate and adaptive immune responses. However, no study has approached the effect of the HQ exposure on the vaccination-induced response. Thus, would the exposure to the cigarette smoke or HQ influence the B-cell and antibody responses elicited by immunizations with antiviral vaccines? We observed a "tendency" to lower titers of IgG total and IgG1 anti-EDIII in mice daily exposed to 2,500 ppm of HQ for 8 weeks and vaccinated. Histological analyses revealed a smaller number of follicles and a significant reduction in their area in the HQ group in comparison to their counterparts. In order to understand the effect of the HQ on the humoral response, we performed an analysis of public transcriptome data derived from human blood samples. We observed that the HQ up-regulates the expression of genes related to B cell activation as well as the migration and chemotaxis of neutrophils and other leukocytes. Considering that N2 neutrophils have the ability to help the B cell response, we have hypothesized that the HQ exposure may trigger an immunocompensatory effect, increasing the humoral response.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-10-23
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.