• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.9.2003.tde-09052022-150058
Documento
Autor
Nome completo
Sandra Regina Quintal Carvalho
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2003
Orientador
Banca examinadora
Campa, Ana (Presidente)
Brunetti, Iguatemy Lourenco
Rosa, Luis Fernando Bicudo Pereira Costa
Título em português
Quinurenaminas: reações de deformilação, oxidação por peroxidases e efeito na atividade microbicida de neutrófilos
Palavras-chave em português
Bioquímica clínica
Hormônios (Aplicações terapêuticas)
Neutrófilos (Estudo clínico)
Resumo em português
Trabalhos anteriores do grupo mostraram que o hormônio melatonina é eficientemente oxidado por peroxidases e pela mieloperoxidase presente em neutrófilos e macrófagos numa rota dependente de ânion superóxido. A oxidação de melatonina gera uma quinurenamina denominada N1-acetil-N2-formil-5-metoxiquinuramina (AFMK) que poderia, em seguida, sofrer deformilação produzindo N1-acetil-5-metoxiquinuramina (AMK). Neste estudo avaliamos possíveis fontes de atividade de hidrolases ativas na deformilação de AFMK. Nem leucócitos mononucleares ou neutrófilos foram competentes na deformilação de AFMK. Dentre os fluidos biológicos testados o líquido céfalo-raquidiano, mas não líquido sinovial e soro, foi capaz de deformilar AFMK Como reações subsequentes possíveis, verificamos que AMK, mas não AFMK, sofre oxidação catalisada por HRP/H2O2 e por neutrófilos ativados. Na presença destes sistemas enzimáticos há o desaparecimento total de AMK. A oxidação de AMK por neutrófilos ativados depende de mieloperoxidase e de peróxido de hidrogênio. AMK é um substrato de mieloperoxidase oxidado através do ciclo peroxidásico clássico (enzima nativa/ composto I/composto II/ enzima nativa). Estes resultados amparam a proposta de uma rota específica de metabolização de melatonina na inflamação. Visto que há a possibilidade dos compostos AFMK e AMK serem produzidos in vivo em condições onde ocorre a ativação de neutrófilos e monócitos, avaliamos o efeito de melatonina, AFMK e AMK sobre a atividade microbicida de neutrófilos. Na presença de todos estes compostos a fagocitose de S. aureus por neutrófilos é mantida, entretanto a viabilidade bacteriana é aumentada indicando uma redução na atividade microbicida de neutrófilos de aproximadamente 30% na presença de 1mM de melatonina, AFMK ou AMK. Estes achados indicam que, quando melatonina é administrada em altas concentrações, pode haver o comprometimento da atividade microbicida de fagócitos e portanto sua utilização clínica em quadros inflamatórios de origem infecciosa deve ser cautelosa.
Título em inglês
Quinurenaminas: reações de deformilação, oxidação por peroxidases e efeito na atividade microbicida de neutrófilos
Palavras-chave em inglês
Bioquímica clínica
Hormônios (Aplicações terapêuticas)
Neutrófilos (Estudo clínico)
Resumo em inglês
Previous studies from our lab showed that the hormone melatonin is efficiently oxidized by peroxidases and by myeloperoxidase present in neutrophils and monocytes in a superoxide anion-dependent route. The oxidation of melatonin generates N1-acetyl-N2-formyl-5-methoxykynuramine (AFMK) that can subsequently suffer deformylation generating N1-acetyl -5- methoxykynuramine (AMK). Here we evaluate possible sources of active hydrolases in the deformylation of AFMK. Neither mononuclear or neutrophils were active in the deformylation of AFMK. Among the biological fluids assayed, the cerebrospinal fluid, but not serum or sinovial fluid, was able to deformylate AFMK. As a possible subsequent reaction we verified that AMK, but not AFMK, can be oxidized by peroxidase /hydrogen peroxide and by activated neutrophils. In the presence of these enzymatic systems AMK completely disappeared. The oxidation of AMK by activated-neutrophils depends on myeloperoxidase and hydrogen peroxide. Myeloperoxidase catalyses the oxidation of AMK by the common peroxidatic cycle (native enzyme/ compound I/ compound II/ native enzyme). Our findings support the proposal that melatonin follow a specific route of metabolization in inflammation. Given that there is the possibility that AFMK and AMK are produced in vivo in conditions where there is activation of neutrophils and monocytes, we evaluated the effect of melatonin, AFMK and AMK on the microbicidal activity of neutrophils. In the presence of 1mM of these compounds the phagocytosis of S. aureus by neutrophils is maintained, however there is a 30% increase in the microorganism viability indicating a reduction in the microbicidal activity of neutrophils. These findings indicate that the administration of high doses of melatonin can compromise the microbicidal activity of phagocytes. Consequently its therapeutic use in inflammation of infectious origin might require caution.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2022-05-09
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.