• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.9.2020.tde-05022020-150223
Documento
Autor
Nome completo
Raquel Simões Mendes Netto
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2004
Orientador
Banca examinadora
Colli, Celia (Presidente)
Castro, Inar Alves de
Cozzolino, Silvia Maria Franciscato
Lancha Junior, Antonio Herbert
Santarém Sobrinho, Jose Maria
Título em português
Estado nutricional em magnésio como determinantes da eficiência da suplementação de creatina em praticantes de musculação
Palavras-chave em português
Composição Corporal
Creatina
Dieta para esportistas
Estado nutricional
Exercício físico
Magnésio
Musculação
Suplementação alimentar
Resumo em português
Com objetivo de avaliar o efeito da suplementação de creatina sobre os indicadores bioquímicos do estado nutricional em magnésio, em praticantes de musculação, foram estudados 26 indivíduos (18 - 35 anos) do sexo masculino, com mínimo 1 ano de treinamento, que se voluntariaram para o experimento. Os indivíduos cumpriram período adaptativo ao protocolo de treinamento e de orientação dietética de pelo menos 30 dias. Em seguida, foram distribuídos aleatoriamente para iniciar o protocolo de suplementação, duplo-cego, por 7 dias com CREa-Mg (creatina-magnésio), Crea (creatina) ou Pla (placebo). Antes e após o início da suplementação, foram feitas avaliações antropométricas do peso e composição corporal, determinações plasmática e eritrocitária e urinária de magnésio. A orientação da dieta e de treino promoveram reduções significativas do peso (2kg), massa magra (1kg) e gordura corporal (1kg). O treinamento de musculação promoveu redução na excreção urinária (4,2 ± 1,3 x 3,3 ± 1,3 mmol/d) de magnésio enquanto que a suplementação com Crea-Mg aumentou (4,2 ± 1,5 x 6,4 ± 2,4 mmol/d). A diminuição da concentração do magnésio plasmático foi proporcional ao aumento da concentração no eritrócito no grupo Crea-Mg (p<0,05). Enquanto que, para o grupo Crea, a diminuição da concentração do magnésio urinário e eritrocitário foram significativas e proporcionais. Assim, do ponto de vista de distribuição do magnésio corporal no sangue e na urina, podemos considerar que a suplementação com creatina leva à maior exigência do magnésio corporal, o que justificaria sua associação na suplementação.
Título em inglês
Estado nutricional em magnésio como determinantes da eficiência da suplementação de creatina em praticantes de musculação
Palavras-chave em inglês
Body composition
Creatine
Magnesium
Nutritional status
Resistance training
Resumo em inglês
In order to evaluate the effect of creatine supplementation on biochemical indicators of magnesium status of men involved in regular resistance training, 26 male volunteers (18 - 35 years-old), which have been training for at least 1 year were studied. The subjects fulfilled a minimum 30-day adaptative period to the training protocol and dietary orientation. They were randomly distribuited in a double-blind 7-day supplementation protocol with CREA-Mg (creatine-magnesium), Crea (creatine) or Pla (placebo). Before and after the beginning of the supplementation, body composition and magnesium status in plasma, erythrocyte and 24-hour urine were assessed. Dietary orientation and resistance training promoted significant weight reductions (-2kg), lean body mass (-1kg) body fat (-1kg). The resistance training promoted reduction in magnesium urinary excretion 4,2(1,3) vs. 3,3(1,3) mmol/d, whereas the Crea-Mg supplementation increased it 4,2(1,5) vs. 6,4(2,4) mmol/d. In the Crea-Mg group, the reduction of plasmatic magnesium was proportional to the increase of its concentration in the erythrocyte (p<0,05). Moreover, in the Crea group, the reduction in urinary and erythrocyte magnesium was significantly correlated. Thus, from the biochemical indicators of magnesium status, it can be assumed that under creatine supplementation the body requires more magnesium, what could justify its association in supplementation.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-02-05
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.