• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
10.11606/D.9.2013.tde-01042014-151930
Documento
Autor
Nombre completo
Eduardo Henrique Szpak Gaievski
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2013
Director
Tribunal
Colli, Celia (Presidente)
Jordao Junior, Alceu Afonso
Moreno, Fernando Salvador
Título en portugués
Avaliação do status de ferro em ratos alimentados com rações hiperlipídicas
Palabras clave en portugués
Deficiência de ferro
Dieta hiperlipídica
Obesidade
Ratos
Resumen en portugués
A discussão sobre a efetividade da fortificação dos alimentos com ferro como estratégia para o controle e a redução do risco da anemia vem ganhando novo enfoque, a partir da associação, em estudos epidemiológicos, entre excesso de peso e deficiência de ferro. O conhecimento dos mecanismos de regulação da homeostase de Fe pode contribuir para o entendimento das alterações no status de ferro e sua relação com a adiposidade em indivíduos obesos e com sobrepeso. Neste trabalho, o status de ferro de ratos Wistar, machos e recém-desmamados, alimentados com rações hiperlipídicas foi estudado ao longo de 60 dias. Os animais receberam, ad libitum, rações normo e hiperlipídicas. Um grupo pair-feeding foi usado, que consumiu a mesma quantidade de ferro que o grupo hiperlipídico. Foi observada maior excreção de Iipídeos nas fezes dos animais do grupo HL, em todos os períodos avaliados. Observou-se associação positiva da adiposidade com o conteúdo de Fe no baço, após 15 dias, e com o conteúdo de Fe no fígado após 30 dias, demonstrando que esses tecidos são afetados de maneira diferente pelo consumo da ração hiperlipídica, ao longo do tempo. Após 60 dias, o consumo da ração hiperlipídica resultou em diminuição da sensibilidade à insulina e em aumento da gordura corporal. Nesse período, esses animais apresentaram maior excreção de ferro nas fezes do que os controles. Além disso, houve associação negativa e significativa do ferro sérico com a adiposidade, apesar de não terem sido observadas diferenças na concentração de hemoglobina entre os grupos. Como conclusão, o consumo das rações hiperlipídicas resultou em alterações na digestibilidade do Fe na ração e em redistribuição compartimental do mineral, o que sugere interações entre o ferro e os lipídeos no lúmen intestinal ou, ainda, um processo adaptativo à condição de estresse gerada pelo excesso de lipídeos da dieta.
Título en inglés
Assessment of iron status in rats fed with high-fat diets
Palabras clave en inglés
High-fat diet
Iron deficiency
Obesity
Rats
Resumen en inglés
The discussion on the effectiveness of food fortification with iron as a strategy to control and reduce the risk of anemia is gaining new focus, from the association in epidemiological studies between overweight and iron deficiency. Knowledge on mechanisms of regulation of Fe homeostasis may contribute to the understanding of changes in iron status and its relationship with adiposity in obesity and overweight. In this study, the iron status of weanling male Wistar rats fed with high-fat diets was studied during 60 days. The animals received ad libitum normo-and high-fat diets. A pair-feeding group was used, which consumed the same amount of iron as the HF group. Lipid excretion was higher in feces of the HF group, in ali periods. A positive association between fat and spleen Fe content after 15 days, and the liver Fe content only after 30 days, demonstrate that these tissues are affected differently by the high-fat diet consumption over time. After 60 days, the consumption of high-fat diet resulted in decreased insulin sensitivity and increased fat mass. During this period, these animals had higher iron excretion in feces than controls. In addition, there was a significant negative association between serum iron and adiposity, although no differences were observed in hemoglobin concentration between groups. In conclusion, consumption of high-fat diets resulted in changes in the Fe digestibility and compartmental mineral redistribution, suggesting interactions between iron and lipids in the intestinal lumen, or even an adaptive process to the condition of stress generated by excess of dietary Iipids.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2014-04-15
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2021. Todos los derechos reservados.