• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.89.2016.tde-19102016-165329
Documento
Autor
Nome completo
Shirley Steffany Muñoz Fernandez
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Orientador
Banca examinadora
Ribeiro, Sandra Maria Lima (Presidente)
Barroso, Lucia Pereira
Castro, Inar Alves de
Título em inglês
Nutritional strategies in the management of Alzheimer's disease: systematic review and meta-analysis
Palavras-chave em inglês
Alzheimer's disease
Meta-analysis
Nutrition
Systematic review
Resumo em inglês
Alzheimer's disease (AD) is one of the main causes of dependency and disability in the elderly population. A number of investigations have been seeking its prevention and/or management. In this context, it is important to highlight the role of modifiable risk factors, such as nutrition. This study aims to conduct a systematic review and subsequent meta-analysis, to assess the effect of food and/or nutrients for the management of AD at different stages. This work was steered based on the Cochrane Handbook for systematic reviews of interventions and the PRISMA Statement. Electronic databases were searched up to 2014, in Portuguese, English or Spanish. Relevant publications were identified by title and abstract using key search terms referring to Alzheimer's disease, nutrition interventions and type of study. Trials' risk of bias was appraised by applying the Cochrane's tool for assessing risk of bias. The main outcome measures comprise neuropsychological tests such as MMSE, ADCS-ADL, NPI and CDR-sob, biomarkers and brain imaging. Pairwise meta-analyses were performed in a random-effect model by estimating the weighted mean differences between treatment and placebo groups, with 95% confidence intervals for outcome measures by treatment. Network meta-analysis and the ranking probability of treatment for each nutrition intervention were undertaken on cognitive outcome. The strength and quality of evidence were rated according to the GRADE approach. From the whole research, 182 studies met the systematic review's purpose. Thirty-five clinical trials complied with eligibility criteria and risk of bias assessment. Included studies utilized: antioxidants, B-vitamin complex, carbohydrates, lipids, omega-3 fatty acids, polymeric formulas, polypeptide and vitamin D. Estimates treatment effects from pairwise meta-analyses show a significant positive effect from the supplementation with proline-rich polypeptide (WMD 12.00 [95% CI 10.20, 13.80] P < 0.00001) and B-vitamin complex (WMD 0.44 [95% CI 0.09, 0.79] P = 0.01) on cognitive function measured by the MMSE. Remaining nutrients supplementation did not show any significant effect on functional, behavioral, global performance, biomarkers or brain imaging outcomes. Isolated nutrient supplementations show no convincing evidence of providing a significant benefit on clinical manifestations or neuropathology of AD. As a treatment strategy, nutrients did not show any effect when delivered individually, probably due to their synergistic work on brain function at different domains. Nevertheless, nutrients represent a potential preventive approach and an adjuvant treatment for patients with AD at earlier stages.
Título em português
Nutrição e alimentação no manejo da doença de Alzheimer: revisão sistemática e meta-análise
Palavras-chave em português
Doença de Alzheimer
Meta-análise
Nutrição
Revisão sistemática
Resumo em português
A doença de Alzheimer (DA) é uma das maiores causas de dependência e incapacidade na população idosa, o que tem levado a inúmeras investigações sobre sua prevenção e ou manejo. Neste contexto, é importante destacar o papel desempenhado pelos fatores de risco modificáveis, como a nutrição. Este estudo trata de uma revisão sistemática e meta-análise, para avaliar o efeito das intervenções nutricionais no manejo da DA, em seus diferentes estágios. Este trabalho segue as propostas da Colaboração Cochrane e a declaração PRISMA. Bases de dados eletrônicas foram pesquisadas a partir do seu início até o 2014, em Português, Inglês ou Espanhol. Estudos relevantes foram identificados por título e resumo usando as palavras-chave referente à doença de Alzheimer, intervenções nutricionais e tipo de estudo. A qualidade dos estudos foi avaliada mediante a ferramenta da Cochrane para avaliação do risco de viés. As principais medidas de desfechos compreenderam os testes neuropsicológicos MEEM, AVD, NPI e CDR-sob, biomarcadores e neuroimagem. As meta-análises em pares foram realizadas em modelo de efeito aleatório pela estimativa de diferença de médias ponderadas entre os grupos de tratamento e placebo, com 95% de intervalo de confiança para as medidas de desfecho segundo a intervenção. A meta-análise em rede e a probabilidade da posição do tratamento para cada intervenção nutricional foi realizada para o desfecho cognitivo. A força e a qualidade da evidência foram avaliadas de acordo com o método GRADE. Da busca total inicial, 182 estudos cumpriam com o propósito desta revisão sistemática. Ainda, 35 ensaios clínicos preencheram os critérios de elegibilidade e avaliação de risco de viés. Os estudos incluídos usaram: antioxidantes, vitaminas do complexo B, carboidratos, lipídeos, ácidos graxos ômega-3, formula poliméricas, polipeptídios e vitamina D. As estimativas de efeito do tratamento das meta-análises em pares mostraram um efeito positivo significativo a partir da suplementação com um polipeptídio rico em prolina (MD 12.00 [95% IC 10.20, 13.80] P < 0.00001) e com as vitaminas do complexo B (MD 0.44 [95% IC 0.09, 0.79] P = 0.01) na função cognitiva avaliada pelo MEEM. A suplementação com os demais nutrientes não mostrou um efeito significativo na funcionalidade, comportamento, desempenho global, biomarcadores da DA, nem desfechos de imagem. A suplementação com nutrientes isolados não mostrou um efeito significativo nas manifestações clínicas ou neuropatologicas da DA. Como estratégia de tratamento, os nutrientes não demonstraram um efeito separadamente, provavelmente devido a seu trabalho sinérgico nos diferentes domínios da função cerebral. Ainda assim, os nutrientes representam uma abordagem preventiva potencial e um tratamento adjuvante nas pessoas com DA nos estágios iniciais.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-11-10
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.