• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.89.2016.tde-10102016-154440
Documento
Autor
Nome completo
Camila Munafó Serpa
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Orientador
Banca examinadora
Cyrillo, Denise Cavallini (Presidente)
Nishijima, Marislei
Sarti, Flávia Mori
Título em português
Adesão ao tratamento de saúde pelo paciente hipertenso no Brasil: um estudo transversal sobre seus fatores associados
Palavras-chave em português
Adesão do paciente
Doença crônica
Hipertensão
Modelos econométricos
Nutrição em saúde pública
Resumo em português
A hipertensão (HAS) é um problema de saúde pública global que afeta, em média, um quarto da população mundial, desencadeando elevados gastos de saúde e um número elevado de mortes, anualmente. A falta de adesão ao tratamento para a HAS é a principal responsável pelo aumento da morbimortalidade, das internações hospitalares, dos gastos em saúde e pior qualidade de vida entre os pacientes. Objetivo: Analisar os fatores clínicos, demográficos e socioeconômicos associados ao grau de adesão de adultos e idosos hipertensos, ao tratamento para HAS no Brasil, descrevendo seu grau de adesão. Metodologia: Trata-se de um estudo analítico de corte transversal, utilizando dados secundários da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) realizada pelo IBGE em 2013, envolvendo 7203 pacientes hipertensos, adultos e idosos de ambos os sexos, que buscou analisar os fatores associados ao grau de adesão ao tratamento para hipertensão, por meio de regressão beta com função de ligação logit. A análise das variáveis estatisticamente significativas, deu-se por meio da razão de chances e probabilidade de associação com o grau de adesão. Resultados: O grau de adesão médio da amostra estudada foi de 69,48%. Os fatores encontrados associados ao grau de adesão foram: a presença de outras doenças além da hipertensão, o grau de depressão, a avaliação do estado de saúde, a região do país, o gênero, a idade, a etnia, viver ou não com companheiro e a escolaridade, sendo que, ser do gênero feminino foi o fator que mais favoreceu a adesão e possuir um grau de depressão severo, o que menor favoreceu à adesão. Conclusão: Tanto fatores clínicos, socioeconômicos, quanto demográficos foram significativamente associados ao grau de adesão ao tratamento da HAS. Sugere-se que estudos relacionados à melhora da adesão em relação a cada um dos fatores analisados sejam realizados, de forma a amenizar os efeitos deletérios ou potencializar seus efeitos benéficos, principalmente quanto a indivíduos do gênero masculino, que apresentam maior tendência de não adesão aos tratamentos de saúde de forma geral.
Título em inglês
Adherence to regimen in hypertensive patients in Brazil: a cross-sectional study of associated factors.
Palavras-chave em inglês
Chronic disease
Econometric models
Hypertension
Nutrition public health
Patient adherence
Resumo em inglês
Hypertension is a global public health problem that affects on average one quarter of the world population, triggering high health spending and a high number of deaths annually. The lack of adherence to treatment for hypertension is mainly responsible for the increased morbidity and mortality, hospital admissions, spending on health and lower quality of life among patients. Objective: To analyze the clinical, demographic and economic partner associated with the degree of adherence of adults and elderly hypertensive patients, treatment for hypertension in Brazil, describing their degree of adherence. Methodology: This is an analytical cross-sectional study, using secondary data from the National Health Survey (PNS) held by IBGE in 2013, involving 7203 hypertensive patients, adults and seniors of both genders, who sought to relate the factors associated with the degree of adherence to treatment for hypertension, through beta regression with logit link function. The analysis of statistically significant variables, occurred through the odds ratio and likelihood of association with the degree of compliance. Results: The mean adherence degree of the sample was 69.48%. The factors found associated with the adherence degree were: the presence of other diseases besides high blood pressure, the degree of depression, assessment of health status, region of the country, gender, age, ethnicity, living or not living with a partner and education, and that being female is the main factor that favors adhesion and have a degree of severe depression, which favors smaller accession. Conclusion: Both clinical, economics, and demographics were significantly associated with the degree of adherence to treatment of hypertension. It is suggested that studies related to the improvement of adherence for each of the analyzed factors are carried out in order to mitigate the deleterious effects or enhance their beneficial effects, especially as for male individuals, who are more likely not to adhere to health treatments in general.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-11-10
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.