• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.87.2009.tde-30042010-094514
Documento
Autor
Nome completo
Maria Adelaide Galvão Dias
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2009
Orientador
Banca examinadora
Taborda, Carlos Pelleschi (Presidente)
Gambale, Valderez
Silva, Luiziana Ferreira da
Título em português
Aspectos epidemiológicos de Histoplasma capsulatum em morcegos em áreas urbanas do estado de São Paulo
Palavras-chave em português
Histoplasma capsulatum
Áreas urbanas
Morcegos
Resumo em português
A histoplasmose, uma micose sistêmica, é um importante problema de saúde pública, de distribuição mundial e uma infecção muito comum em regiões endêmicas. A infecção é causada pelo fungo dimórfico Histoplasma capsulatum varo capsulatum, que cresce como fungo filamentoso em solo, guano de morcegos e aves, ou como uma levedura parasitária intracelular. A ocorrência de morcegos é relatada em quase todo o mundo e estes contribuem para manutenção deste fungo na natureza. Na cidade de São Paulo, Brasil, morcegos ocorrem em todas as regiões e em várias situações: usando sótãos e forro de telhado como abrigos ou adentrando residências, entre outras. Entre agosto de 2003 a dezembro de 2008, foram encaminhados ao Setor de Micologia do Centro de Controle de Zoonoses da cidade de São Paulo 2427 morcegos. Amostras de fígado e baço desses morcegos foram removidos em condições estéreis e inoculados, ambos, em Agar infusão de cérebro e coração (BHI) e em Agar Sabouraud Dextrose, incubados a 25°C e 37°C. As colônias suspeitas foram reincubadas em Agar Mycosel e identificadas pela morfologia e pela reversão em ML-gema (Mueller Hinton Broth com L-cisteína e gema de ovo) a 37°C. O objetivo deste estudo foi estabelecer a prevalência do H. capsulatum em morcegos presentes na cidade de São Paulo e em outras cidades do Estado. Os 87 isolados de H. capsulatum (3,58%) foram todos de morcegos da família Molossidae, de hábito alimentar insetívoro, pertencentes a quatro gêneros e cinco espécies sendo 74 Molossus molossus, 10 Nyctinomops macrotis, 1 Tadarida brasiliensis, 1 Molossus rufus e 1 Eumops glaucinus. Para 3 espécies (Molossus rufus, Nyctinomops macrotis e Eumops glaucinus) trata-se do primeiro relato. Dos 2427 morcegos, 1728 morcegos eram procedentes da cidade de São Paulo (71,2%) e 699 morcegos eram originários de cidades do Estado de São Paulo (28,8%). Cinco cidades apresentaram espécimes positivos: 70 procedentes da cidade de São Paulo (80,5%) e 17 de outros municípios do Estado (19,5%): 4 de Jundiaí, 10 de Guarulhos, 2 de Osasco e 1 de Mogi Mirim. Para a análise das 61 amostras de fezes de morcegos recebidas, foram utilizadas as técnicas de inoculação em camundongo e semeadura em placa de Petri contendo meio de Agar Mycosel incubadas a 37°C. Uma amostra positiva para H. capsulatum foi isolada do Agar Mycosel. Os resultados mostram que o H.capsulatum esta presente na população de morcegos presentes em áreas urbanas do Estado de São Paulo. Este fato é importante, porque morcegos contaminados podem ser fonte de disseminação e risco para pessoas ou animais adquirirem a infecção. O conhecimento da história natural da histoplasmose em áreas urbanas pode ter um importante papel no estabelecimento de estratégias de prevenção.
Título em inglês
Epidemiologic Aspects of Histoplasma capsulatum in bats from urban areas of State of São Paulo
Palavras-chave em inglês
Histoplasma capsulatum
Bats
Urban areas
Resumo em inglês
Systemic histoplamosis is an important health problem worldwide and a very common infection in endemic areas. Its causative agent, the thermodimorphic fungus Histoplasma capsulatum varo capsulatum, grows in bat guano or bird droppings rich soils as filamentous fungi, or as parasitic intracellular yeast cells in hosts. Bats can be found in almost ali the world and contribute to the maintenance of this fungus in nature. In many cities in Brazil, bats are found in urban areas and in many situations: house basements and/or roofs, fallen in the soil or even inside the houses, among others. Between August 2003 and December 2008, 2,427 bats, 1,728 from São Paulo City (71.2%) and 699 from other cities from São Paulo State, were sent to the Micology Section of Centro de Controle de Zoonoses of São Paulo City. The purpose of this work was to establish the prevalence of H.capsulatum in bats of São Paulo City and other cities from São Paulo State. Samples of spleen and liver from the animais were removed in sterile conditions and inoculated in Brain Heart Infusion Agar and in Sabouraud Dextrose Agar, incubated at 25°C and 37°C. The suspicious colonies were inoculated in Mycosel Agar and were identified by the morphology, as well as by the temperature¬reversion after incubation in ML-egg yolk (Mueller Hinton Broth, with L-cysteine and hen egg yolk) at 37°C. Ali 87 positive samples (3.58%) were isolated from insectivorous bats from Molossidae family, belonging to four genus and five species: 74 samples were from the specie Molossus molossus, 10 from Nyctinomops macrotis, 1 from Molossus rufus, 1 from Tadarida brasiliensis, and 1 from Eumops glaucinus. For three of these species (Nyctinomops macrotis, Molossus rufus and Eumops glaucinus) this is the first report of H. capsulatum isolation. Seventy positive bats were from São Paulo (80.5%), ten from Guarulhos City, four from Jundiaí City, two from Os asco City and one from Mogi Mirim City. Sixty-one samples of feces were analised by mouse inoculation test and inoculation in Petri dishes containing Mycosel Agar. Our results showed that the H. capsulatum is present in bat populations Iiving in urban areas. This is an important fact since H. capsulatum contaminated bats can be a source of contamination for people or animais in contact with them. The knowledge of the natural history of histoplasmosis in urban areas may be important for the establishment of prevention strategies.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2010-05-26
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • DIAS, M. A. GALVÃO, et al. Isolation of Histoplasma capsulatum from bats in the urban area of São Paulo State, Brazil [doi:10.1017/S095026881000289X]. Epidemiology and Infection [online], 2011, vol. 139, p. 1642-1644.
  • DIAS, L. S., et al. Monoclonal antibody to heat shock protein 60 induces a protective immune response against experimental Paracoccidioides lutzii. In 27 Congresso Brasileiro de Microbiologia, Natal - RN, 2013. 27 Congresso Brasileiro de Microbiologia., 2013. Resumo.
  • GALVÃO DIAS, M. A., et al. Histoplasma capsulatum em Morcegos no Estado de São Paulo. In Congresso Paulista de Saúde Pública - Saúde de Desenvolvimento, Santos - SP, 2005. Congresso Paulista de Saúde Pública - Saúde de Desenvolvimento., 2005. Resumo.
  • RITTNER, G. M. G., et al. Estratégia vacinal contra a paracoccidioidomicose: utlização de células dendríticas murinas pulsadas com vetor contendo inserto para expressão de P10 (PVAXP10), derivado da gp43 de Paracoccidioides brasiliensis. In 27 Congresso Brasileiro de Microbiologia, Natal - RN, 2013. 27 Congresso Brasileiro de Microbiologia., 2013. Resumo.
  • ROSSI, D. C. P., et al. Eficácia dos taninos condensados extraídos de Stryphnodendron adstringes no tratamento de candidíase vaginal experimental. In 27 Congresso Brasileiro de Microbiologia, Natal - RN, 2013. 27 Congresso Brasileiro de Microbiologia., 2013. Resumo.
  • SILVA, L. B. R., et al. Utilização de células dendríticas pulsadas com o peptídeo 10 (P10) de Paracoccidioides brasiliensis no controle da paracoccidioidomicose experimental. Reversão do estado anérgico, associação com antifúngicos e controle da infecção aguda. In 27 Congresso Brasileiro de Microbiologia, Natal - RN, 2013. 27 Congresso Brasileiro de Microbiologia., 2013. Resumo.
  • TAVARES, P. M., et al. Molecular Typing of Histoplasma capsulatum isolated from bats captured in São Paulo State, Brazil. In Dimorphic Fungal Pathogens, Denver, 2006. Dimorphic Fungal Pathogens., 2006. Abstract.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.