• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.85.2020.tde-17122020-111956
Documento
Autor
Nome completo
Dickson Cardoso Ferreira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2020
Orientador
Banca examinadora
Mastro, Nélida Lúcia Del (Presidente)
Felicio, Jônia Lacerda
Maranhao, Raul Cavalcante
Título em português
Uma análise do suporte e qualidade de vida após o diagnóstico e tratamento de câncer de próstata no setor de radioterapia
Palavras-chave em português
câncer de próstata
qualidade de vida
radioterapia
suporte
Resumo em português
O câncer de próstata é a doença crônica mais comum entre os homens na maior parte do mundo. Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), no Brasil em 2017 foram registrados 61.000 novos casos, com 15.391 mortes. Já em 2018, os números saltaram para 68.200 novos registros. Dentre os principais tratamentos, a radioterapia tem se mostrado eficaz no controle e na cura da doença. No entanto, nota-se que o índice de satisfação dos relatos apresentados em pesquisas pelos próprios pacientes, não são os mais animadores, e há poucas pesquisas, que apontem para o suporte da equipe hospitalar. O objetivo deste trabalho foi realizar levantamento de dados dos prontuários e questionários, para elaborar recomendações às unidades de radioterapia. Foram coletados dados de 147 pacientes e desse total, 51 responderam ao questionário com abordagem referente o nível de conhecimento e necessidade de suporte durante o tratamento, já os prontuários, permitiu avaliar os efeitos adversos da doença. Identifica-se que mais de 50% conheciam pouco ou muito pouco sobre o câncer de próstata, sendo o local do diagnóstico e o centro de tratamento os ambientes que mais contribuíram para o conhecimento da doença, tendo pouca participação, o seio familiar e os meios de comunicações. Na pesquisa é mostrado que o índice de indicação aos profissionais da área de saúde através dos prontuários, foi inferior às manifestações de necessidade de suporte observado através do questionário. Nota-se dificuldade de inserir políticas de suporte e qualidade de vida para pacientes com câncer de próstata e que os profissionais que atuam nos centros de oncologia e radioterapia subestimam os efeitos da doença. Pode-se verificar através das pesquisas, que muitos dos sintomas e debilitações, poderiam ser amenizados se houvesse uma maior interação entre a equipe de saúde e o paciente, diminuindo o período de internação, complicações por efeitos colaterais da radiação e acelerando a integração do paciente ao meio social.
Título em inglês
An analysis of support and quality of life after diagnosis and treatment of prostate cancer in the radiotherapy sector
Palavras-chave em inglês
prostate cancer
quality of life
radiotherapy
support
Resumo em inglês
Prostate cancer is the most common chronic disease among men in most parts of the world. According to the National Cancer Institute (INCA), in Brazil in 2017, 61,000 new cases were registered with 15,391 deaths. In 2018 the numbers jumped to 68,200 new records. Among the main treatments, radiotherapy has been shown to be effective in controlling and curing the disease. However, it is noted that the satisfaction rate of the reports presented in surveys by the patients themselves, are not the most encouraging, and there are few surveys that point to the support of the hospital team. The aim of this study was to collect data from medical records and questionnaires, to prepare recommendations for radiotherapy units. Data were collected from 147 patients and of this total, 51 their answered the questionnaire with an approach regarding the level of knowledge and need for support during treatment, already the medical records, it was possible to assess the adverse effects of the disease. It is identified that more than 50% their knew little or very little about prostate cancer, the place of diagnosis and treatment center being the environments that most contributed to the knowledge of the disease, with little participation, the family and the means communications. The survey shows that the rate of referral to health professionals through medical records was lower than the manifestations of the need for support observed through the questionnaire. It is noted that it is difficult to insert support and quality of life policies for patients with prostate cancer and that professionals who work in oncology and radiotherapy centers underestimate the effects of the disease. It can be seen through research, that many of the symptoms and debilitations could be mitigated if there was a greater interaction between the health team and the patient, reducing the hospitalization period, complications due to radiation side effects and accelerating the patient's integration to the social environment.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-12-29
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.