• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Paula Saud De Bortoli
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Nascimento, Lucila Castanheira (Presidente)
Alvarenga, Willyane de Andrade
Leite, Adriana Moraes
Rebustini, Flávio
Título em português
Validação do Adolescent Pediatric Pain Tool (APPT) para crianças e adolescentes brasileiros com câncer
Palavras-chave em português
Adolescente
Criança
Dor
Enfermagem Oncológica
Enfermagem Pediátrica
Estudos de validação
Neoplasias
Resumo em português
O câncer na criança e no adolescente é considerado um conjunto de neoplasias que apresentam características próprias, presentes em todas as populações. É uma condição crônica de saúde que tem a dor como um sintoma frequentemente relacionado a tal condição. Uma avaliação cuidadosa da dor dessa clientela poderá garantir o sucesso no seu tratamento. Nesse sentido, a avaliação da dor de crianças e adolescentes com câncer, por meio de instrumento válido e confiável, poderá servir de base para que profissionais de saúde possam avaliar a localização, a intensidade e a qualidade da dor dessa clientela. Nesse sentido, o objetivo desse estudo metodológico é realizar a validação da versão adaptada do Adolescente Pediatric Pain Tool (APPT) com crianças e adolescentes brasileiros com câncer. A pesquisa recebeu aprovação pelos Comitês de Ética em Pesquisa da instituição proponente e das instituições coparticipantes do estudo. A investigação foi conduzida em dois serviços de oncologia pediátrica do interior do estado de São Paulo, com a participação de 200 crianças e adolescentes com diagnóstico de câncer, de 8 a 18 anos incompletos, provenientes de 16 estados brasileiros. No processo de validação do APPT, as análises iniciais não indicaram ajuste ao modelo original. Então, baseando-se nos pressupostos da psicometria moderna, iniciou-se o processo de retirada de itens até que houvesse ajuste na análise fatorial. A cada retirada de item, uma nova análise era realizada. Com 14 itens, os índices de adequabilidade das amostras apresentaram boas condições para a análise fatorial: valor determinante da matriz de 0,19, KMO de 0,683 e esfericidade de Bartlett de 440,1 (gl = 91) e p= 0,000010. A Análise Paralela indicou a presença de três dimensões, com uma variância explicada de 27%. A multidimensionalidade foi confirmada pelos valores de UNICO = 0,78, ECV = 0,62 e MIREAL = 0,33, todos reafirmando que os itens do instrumento têm uma estrutura multidimensional. Para os 14 itens, as cargas fatoriais variaram de 0,442 a 0,809 e as comunalidades de 0,261 a 0,599. A confiabilidade do instrumento pode ser observada através dos valores de 0,76 para o alfa de Cronbach e 0,75 para o McDonald's Omega. Quanto à replicabilidade do construto, observou-se a improbabilidade do modelo proposto permanecer estável em diferentes grupos de populações, por apresentarem valores do índice G-H menores que 0,8. A versão adaptada do APPT para crianças e adolescentes brasileiros com câncer, com 66 itens, não apresentou evidências de validade de construto satisfatórias. Nesse sentido, com a retirada de 52 itens, houve o ajustamento do modelo, de modo que os índices da análise fatorial exploratória e confirmatória atingissem valores desejáveis. Com 14 itens a versão adaptada do APPT se ajustou em três dimensões, porém ao analisar o conteúdo das dimensões, seus itens não se inter-relacionaram. Nesse sentido, sendo o pesquisador como o responsável por validar a análise fatorial do ponto de vista do conteúdo, considera-se a versão adaptada do APPT como um instrumento inadequado para avaliar a dor de crianças e adolescentes brasileiros com câncer
Título em inglês
Validation of the Adolescent Pediatric Pain Tool (APPT) for Brazilian children and adolescents with cancer
Palavras-chave em inglês
Adolescent
Child
Neoplasms
Oncology Nursing
Pain
Pediatric Nursing
Validation Studies
Resumo em inglês
Cancer in children and adolescents is considered a set of neoplasms that have their own characteristics, present in all populations. It is a chronic health condition whose frequent symptom is pain. Careful evaluation of this client's pain can ensure success in their treatment. In this sense, the assessment of the pain in children and adolescents with cancer through a valid and reliable instrument, can serve as a basis for health professionals to evaluate this clientele's pain intensity, quality and its location. In this sense, the purpose of this methodological study is to validate of the adapted version of the Adolescent Pediatric Pain Tool (APPT) with Brazilian children and adolescents with cancer. The research was approved by the Research Ethics Committees of the proposing institution the participating institutions. The investigation was conducted in two pediatric oncology services in the São Paulo State countryside, with the participation of 200 children and adolescents diagnosed with cancer ranging from 8 to 18 years of age, from 16 Brazilian states. In the APPT validation process, the initial analyzes did not indicate adjustment to the original model. Therefore, based on the assumptions of modern psychometry, the process of item withdrawal was initiated until there was adjustment in the factorial analysis. With each item withdrawal, a new analysis was performed. With 14 items, the suitability rates of the samples presented good conditions for the factorial analysis: matrix determinant value of 0.19, KMO of 0.683 and Bartlett test of 440.1 (gl = 91) and p = 0.000010. Parallel Analysis indicated the presence of three dimensions, with an explained variance of 27%. The multidimensionality was confirmed by the values of UNICO = 0.78, ECV = 0.62 and MIREAL = 0.33, all reaffirming that the items of the instrument have a multidimensional structure. For the 14 items, factorial loads ranged from 0.442 to 0.809 and the commonalities from 0.261 to 0.599. The reliability of the instrument can be observed through the values of 0.76 for Cronbach's alpha and 0.75 for McDonald's Omega. Regarding the replicability of the construct, it was observed that the proposed model was not likely to remain stable in different groups of populations since GH values below 0.8 were found. The adapted version of the APPT for Brazilian children and adolescents with cancer, with 66 items, did not present evidence of satisfactory construct validity. In this sense, with the withdrawal of 52 items, the model was adjusted, so that the indexes of the exploratory and confirmatory factorial analysis reached desirable values. The adapted version of the APPT was adjusted in three dimensions With 14 items. However, when analyzing the content of the dimensions, their items did not remain in the same set of meaning as that of the original instrument. In this sense, since the researcher is responsible for validating the factorial analysis from the content point of view, the adapted version of the APPT is considered as an inadequate instrument to evaluate the pain of Brazilian children and adolescents with cancer
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-10-30
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.