• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.82.2016.tde-29032016-113506
Documento
Autor
Nome completo
Nuno Manuel Frade de Sousa
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Carlos, 2010
Orientador
Banca examinadora
Baldissera, Vilmar (Presidente)
Botero, João Paulo
Silva, Audrey Borghi e
Título em português
Análise de existência de máxima fase estável de lactato em exercício resistido em população jovem e idosa
Palavras-chave em português
Exercício resistido
Idosos
Limiar anaeróbio
Máxima fase estável do lactato
Resumo em português
A máxima fase estável do lactato (MFEL) é considerada uma intensidade critica em exercício dinâmico e sua intensidade é específica do grupo etário. No entanto, apesar da relação existente entre a intensidade de esforço e os ajustes cardiovasculares, metabólicos e ventilatórios durante o exercício resistido, a MFEL foi muito pouco estudada neste tipo de exercício. O objetivo do estudo foi verificar e comparar a existência de MFEL nos exercícios leg press (LP) e supino reto (SR) em dois grupos: jovens e idosos. Além disso, analisar o comportamento das variáveis ergoespirométricas (VE, VO2 e VCO2), lactacidemia, freqüência cardíaca (FC), pressão arterial (PA) e percepção subjetiva de esforço (PSE) na intensidade da MFEL. Foram avaliados 13 homens jovens (26,1 +/- 2,9 anos) e 11 idosos (68,9 +/- 4,0 anos) saudáveis e com experiência mínima de 6 meses em treinamento resistido, que passaram por teste de 1 repetição máxima (1RM), teste crescente para determinação do limiar anaeróbio (LAn) e mais três sessões para a determinação da MFEL. Todas as sessões foram realizadas no mesmo horário do dia, separadas por 48 a 72 horas de intervalo. O LAn, expresso em %1RM, foi significativamente superior no LP em relação ao SR para os dois grupos estudados (LP: 27,8 +/- 3,6 %1RM nos jovens e 27,9 +/- 5,0% 1RM nos idosos; SR: 24,0 +/- 3,0% 1RM nos jovens e 21,5 +/- 3,1% 1RM nos idosos). Não foram observadas diferenças estatisticamente significativas na intensidade do LAn entre os grupos em cada aparelho. A lactacidemia na intensidade do LAn foi significativamente inferior no LP (1,86 +/- 0,63 mmol/L nos jovens e 1,23 +/- 0,34 mmol/L nos idosos) em relação ao SR (2,08 +/- 0,41 mmol/L nos jovens e 1,91 +/- 0,40 mmol/L nos idosos). A intensidade da MFEL no grupo de jovens foi 29,2 +/- 6,7% 1RM no LP e 21,7 +/- 4,4% 1RM no SR. No grupo e idosos, a MFEL ocorreu a 30,9 +/- 4,9% 1RM no LP e 23,3 +/- 6,6% 1RM no SR. A MFEL ocorre em intensidade significativamente menor no aparelho SR para os dois grupos (p < ou = 0,05), sem diferenças estatisticamente significativas entre os grupos. Não houve diferença significativa entre as intensidades do LAn e da MFEL para os dois grupos nos dois aparelhos. Durante a realização do exercício na MFEL, ocorreu a estabilização dos parâmetros ergoespirométricos, FC, PA e PSE entre a série 9 e série 15. Estes resultados demonstram que é possível determinar MFEL nos exercícios LP e SR para as duas populações estudadas. A MFEL ocorre em intensidades superiores no exercício LP. A intensidade da MFEL, expressa em percentual de 1RM, é semelhante à intensidade do LAn.
Título em inglês
Maximal lactate steady analysis in resistance exercise in young and older groups
Palavras-chave em inglês
Anaerobic threshold
Elderly
Maximal lactate steady state
Resistance exercise
Resumo em inglês
The maximal lactate steady state (MLSS) is considered a critical intensity of dynamic exercise and its intensity is specific to the age group. However, despite the relationship between exercise intensity and cardiovascular, metabolic and ventilatory adjustments during resistance exercise, the MLSS was unknown in this type of exercise. The purpose of the study was to verify and to compare if there is a maximal lactate steady state (MLSS) for leg press (LP) and bench press (BP) exercises in two different groups: young and older people. Furthermore, to evaluate the ventilatory responses (VE, VO2 e VCO2, blood lactate concentration (BLC), heart rate (HR), blood pressure and rate of perceived exertion (RPE) to those exercises performed on MLSS intensity. 13 young men (26,1 +/- 2,9 years) and 11 elderly healthy men (68,9 +/- 4,0 years) with a minimal experience of 6 months of resistance training volunteered for the study. Volunteers underwent a 1 repetition maximum test (1RM), an incremental test to determine anaerobic threshold (AT) and three more sessions to determine MLSS. Session were performed on the same time of day and separated by a 48-72 h interval. AT intensity (%1RM) was significantly higher for LP than BP for the two groups studied (LP: 27,8 +/- 3,6% 1RM for young group and 27,9 +/- 5,0% 1RM for elderly; BP: 24,0 +/- 3,0%1RM for young group and 21,5 +/- 3,1%1RM for elderly). There was no significant difference between groups in the AT intensity. BLC on AT was significantly lower for LP (1,86 +/- 0,63 mmol/L for young group and 1,23 +/- 0,34 mmol/L for elderly) than BP (2,08 +/- 0,41 mmol/L for young and 1,91 +/- 0,40 mmol/L for elderly). MLSS intensity for young group was 29,2 +/- 6,7% 1RM in LP and 21,7 +/- 4,4% 1RM in BP. For elderly, MLSS was 30,9 +/- 4,9% 1RM in LP and 23,3 +/- 6,6% 1RM in BP. MLSS intensity was significantly lower in BP for both groups (p < or = 0,05), with no statistical differences between groups. There was no significant difference between AT and MLSS intensities on both groups. During exercise on MLSS, ventilatory parameters, HR, blood pressure and RPE stabilized between set 9 and set 15. These results show that it is possible to identify MLSS on the LP and BP exercises for both populations. MLSS intensity is higher in LP exercise, when compared to BP. MLSS intensity is similar to the AT intensity.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-03-29
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.