• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.82.2008.tde-01092010-115230
Documento
Autor
Nome completo
Grazielle Pereira de Oliveira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Carlos, 2008
Orientador
Banca examinadora
Baldissera, Vilmar (Presidente)
Gobatto, Claudio Alexandre
Parizotto, Nivaldo Antonio
Título em português
Efeitos do uso decanoato de nandrolona em ratos submetidos ao treinamento físico
Palavras-chave em português
Exercício
Hipertrofia
Nandrolona
Resumo em português
Altas doses de esteróides anabólicos androgênicos (EAA) são utilizadas, sem indicação terapêutica, por indivíduos que visam aumentara força muscular ou melhorar a aparência física. Entretanto, os efeitos benéficos destas substâncias sobre o desempenho atlético são questionáveis, e sabe-se que esta prática é acompanhada de muitos efeitos colaterais. Este estudo teve por objetivo analisar as alterações histológicas e morfométricas das fibras do músculo sóleo e melhora no desempenho de ratos submetidos a um programa de treinamento físico, associado ou não à administração do esteróide anabólito decanoato de nandrolona. Os animais foram divididos em quatro grupos: sedentário + veículo (SC); treinado + veículo (TC); sedentário + EAA (SE); treinado + EAA (TE). Os animais foram tratados, por 4 semanas, com veículo (propilenoglicol, 0,2 mL/Kg) ou decanoato de nandrolona (Deca-Durabolin, 5 mg/Kg), i.m., 1 x/semana. O treinamento físico foi realizado através de saltos em meio líquido (4 séries, 10 repetições, 60 segundos de intervalo entre as séries), 50-80% do peso corporal, 3 dias/semana, 4 semanas. Antes e após o treinamento os animais foram submetidos a um teste de fadiga. Após o sacrifício, o músculo sóleo direito foi retirado. Cortes do terço médio desse músculo foram feitos em micrótomo criostato e corados pela técnica HE. Os animais submetidos ao treinamento físico (TC) e (TE) apresentaram fibras musculares com maior área, quando comparados com os animais controle (SC e SE). Não foram observadas diferenças no desempenho entre os grupos. Os resultados sugerem que o treinamento físico produz hipertrofia de forma semelhante, tanto no grupo que recebeu EAA quanto no que recebeu óleo mineral. No entanto, o grupo TE apresentou sinais de maior degeneração.
Título em inglês
Effects of the use of nandrolona decanoate in rats subjected to physical training
Palavras-chave em inglês
Exercise
Hypertrophy
Nandrolone
Resumo em inglês
High doses of anabolic androgenic steroids (AAS) are used without therapeutic indication in order to increase the muscle power or improve the physical appearance. However the beneficial effects of AAS on the athletic performance are still questionable and it is well established that AAS abuse is associated with many detrimental side-effects. The objective of this study was to analyze the histological and morphometrical alterations of the fibers from the soleum muscle and performance improvement of rats submitted to a physical training, associated not to the administration of the anabolic steroid decanoate of nandrolone. Male Wistar rats were divided into four groups: sedentary + vehicle (SC), trained + vehicle (TC), sedentary + AAS (SE) and trained + AAS (TE). The animals were treated for 4 weeks with vehicle (propyleneglycol, 0.2 mL/Kg) or nandrolone decanoate (Deca-Durabolin, 5 mg/Kg), i.m., 1x/week. Training was performed by jumping into water (4 sets, 10 repetitions, 60 seconds rest), 50-80% body weight-load, 3 days/week, 4 weeks). Before and after training the animals were submitted a test of fatigue. After sacrifice, the right soleum muscle was removed. Third middle cuts of this muscle were made in microtome cryostat and stained through HE technique. The animals submitted to physical training (TC) and (TE) presented muscle fibers with bigger area when compared to the ones from the control group (SC and SE). Performance improvement of all experimental groups was not altered. The results suggest that physical training produces muscle hypertrophy similarly, not only in the group that received AAS, but also in the one that received mineral oil. However, the group TE presented signs of greater muscle degeneration.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2010-09-02
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2023. Todos os direitos reservados.