• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Master's Dissertation
DOI
https://doi.org/10.11606/D.81.2006.tde-22082022-134324
Document
Author
Full name
Paula Porto Brotero
E-mail
Institute/School/College
Knowledge Area
Date of Defense
Published
São Paulo, 2006
Supervisor
Committee
Marcondes, Maria Eunice Ribeiro (President)
Almeida, Maria José Pereira Monteiro de
Maldaner, Otávio Aloísio
Title in Portuguese
A subjetividade na química impressa por químicos e seu efeito no ensino
Keywords in Portuguese
FÍSICA (ESTUDO E ENSINO); QUÍMICA (ESTUDO E ENSINO); QUÍMICA; JORNALISMO CIENTÍFICO; ANÁLISE DO DISCURSO
Abstract in Portuguese
Esta dissertação apresenta um estudo sobre os modos de circulação do conhecimento químico na atualidade, a partir do discurso. Entendemos que os discursos circulam a partir de gêneros discursivos com formas textuais relativamente cristalizadas, produzindo efeitos de sentido que constroem o imaginário de cada época. Usando alguns pressupostos da Escola Francesa de Análise do Discurso e da sociologia de Pierre Bourdieu, foram analisados alguns textos de divulgação científica produzidos em diferentes instâncias consideradas representantes legítimas do conhecimento químico: entidade de classe, sociedade de química e docentes universitários. Os destinatários pressupostos eram químicos, professores de química, e até o público geral de jornal de circulação nacional. A análise dos textos mostra a intervenção do discurso cotidiano no científico produzindo um discurso típico de divulgação científica, que manipulado pelos diferentes enunciadores procura legitimar interesses variados. A própria química mostrada é heterogênea, sugerindo diferenças conforme relacionada à indústria, pesquisa, ensino ou tecnologia. Observou-se uma tendência a manter alguns estereótipos comumente associados à atividade científica, como neutralidade, objetividade e acesso à verdade; além de manter o mito da dificuldade de acesso ao conhecimento químico. Foram feitas algumas entrevistas com professores de química da rede pública estadual de São Paulo, de modo a entender suas práticas e inserção das informações da mídia na sala de aula. Foi constatada a dificuldade de tratar estas informações numa perspectiva crítica, mostrando os problemas de adotar uma postura de ensino baseada nas interações entre ciência, tecnologia e sociedade (perspectiva CTS) no ensino de química
Title in English
Subjectivity in chemistry printed by chemists and its effect on teaching
Keywords in English
PHYSICS (STUDY AND TEACHING); CHEMISTRY (STUDY AND TEACHING); CHEMISTRY; SCIENTIFIC JOURNALISM; SPEECH ANALYSIS
Abstract in English
Subjectivity in chemistry printed by chemists and its effect on teaching
 
WARNING - Viewing this document is conditioned on your acceptance of the following terms of use:
This document is only for private use for research and teaching activities. Reproduction for commercial use is forbidden. This rights cover the whole data about this document as well as its contents. Any uses or copies of this document in whole or in part must include the author's name.
2006Brotero.pdf (3.39 Mbytes)
Publishing Date
2022-08-23
 
WARNING: Learn what derived works are clicking here.
All rights of the thesis/dissertation are from the authors
CeTI-SC/STI
Digital Library of Theses and Dissertations of USP. Copyright © 2001-2023. All rights reserved.